681818171876702
Loading...

DEUS, SARA ESSA NAÇÃO!



Dani Marques


Hoje pela manhã escutei a notícia de um assalto realizado na Zona Sul de São Paulo por uma - pasmem! - quadrilha de assaltantes mirim, onde o protagonista da cena era um garoto de apenas nove anos de idade. Outro integrante do bando, com apenas 13 anos, já era conhecido pela comunidade como "criminoso" em potencial. E a imagem transmitida pelo telejornal era tão chocante quanto a notícia: uma fila indiana de crianças entrando num camburão da polícia. É meu amigo, o Brasil foi a falência, e faz tempo! Mas será que essa nação ainda tem jeito? Bem, se fosse possível voltar no tempo e desviar a rota dos portugueses, quem sabe sim, mas como infelizmente Dr. Emmett Brown e DeLorean são apenas personagens fictícios, nossa única saída está em tentar, com muito esforço e boa vontade, encontrar um fio de esperança em meio a essa realidade de desesperanças.

No geral, o cristianismo insiste em dizer que problemas relacionados a criminalidade e educação explicam-se na ausência de Deus, mas eu me pergunto, em que sentido? Pois os japoneses, por exemplo, são modelos de cidadania, segurança, educação e cultura e de minoria cristã. "O país consegue manter as taxas de homicídio em 0,3 morte a cada 100 mil habitantes, uma das menores do mundo. [...] Para a ONU, a baixa taxa está associada a uma sociedade estável e próspera, com baixa desigualdade e altos níveis de desenvolvimento. Os números estão em constante declínio. Em 1955, a quantidade de assassinatos cometidos por homens japoneses era 10 vezes maior do que atualmente. Segundo a Agência Nacional de Polícia do Japão, o número de homicídios e de tentativas de homicídios caiu 8,8% em 2013, somando apenas 939 casos. No Brasil, foram mais de 50 mil em 2012."¹

E agora, como responder a essa questão? Uma sociedade que é referência de cidadania e comportamento ocupar o segundo lugar no ranking de maior número de ateus no mundo?² É amigo, agora ficou difícil! Se quisermos salvar o Brasil do caos em que está metido, precisamos ir por outro caminho, pois seguindo a lógica sem lógica dos ateus japoneses, a fé parece não ter muita relação com a cura da nação. Cantar e clamar para que Deus sare a nação brasileira, pedir que derrame o óleo da sua unção sobre essa pátria perdida e não exercer o mínimo de raciocínio, me faz pensar que falta Deus nessa atitude, por mais espiritual que ela pareça ser. Não julgo a fé genuína dos cristãos que assim procedem, pois só Deus é capaz de sondar os corações e suas intenções, mas você há de convir que alguma coisa está errada, pois os 'números' não batem nessa conta.

Por exemplo, a discussão sobre a maioridade penal está em alta (como se fosse a saída genial para a diminuição da criminalidade), mas qualquer pessoa com o mínimo de informação tem ciência de que este será apenas um paliativo, semelhante ao efeito de analgésicos para a dor de um tumor. Nossa nação há séculos está sendo corroída pelo câncer e os governantes insistem em investir em novos analgésicos. E por que fazem isso? Porque a cura do tumor tiraria o poder de suas mãos e o dinheiro de suas cuecas. Cidadãos que pensam (e agem!) são o pesadelo de políticos inescrupulosos.

Imagino que você, assim como eu, também anseie por um Brasil livre da criminalidade, que seja exemplo em cidadania e educação, mas para início de conversa, há que se mudar a mente da população que, infelizmente, está cauterizada. E tentar reformar vasos que estão prontos é um serviço desgastante, demorado e trabalhoso (não que não seja necessário), mas veja que grande potencial temos na argila, ou seja, num pedaço de barro disponível a ser moldado. O caminho para a cura da nação brasileira está dentro das escolas e enquanto nossas autoridades (inclusive as religiosas) continuarem insistindo em quebrar e reformar vasos prontos e ignorar "os pedaços de argila", patinaremos na lama. O triste é que mesmo depois de séculos de sofrimento e erros atrás de erros, o investimento na indústria de novos vasos permanece em segundo plano. Num país onde paga-se 1 milhão de reais para um bumbum de reality show e R$ 1.500,00 a um profissional da educação, é certo que que o governo está andando pra trás, ladeira abaixo e de olhos vendados. As nossas escolas públicas são um desastre. O investimento em educadores uma vergonha sem tamanho! Que me perdoem as palavras, mas enquanto os governantes burros não investirem numa educação de qualidade, o Brasil continuará a produzir novos burros, que em pouco tempo estarão ocupando cargos políticos. Um verdadeiro círculo vicioso.

Tomando novamente a nação japonesa como referência, faça uma pesquisa rápida e descobrirá um modelo extraordinário de educação. Ali está a resposta para o exemplo de sociedade que tanto almejamos. Dinheiro nós temos, o que nos falta é escrúpulos para fazê-lo chegar ao lugar certo, e isso só será possível se acrescentarmos na argila de hoje uma boa dose de caráter, para então termos esperanças de uma nação reformada amanha.

Quero com esse texto te convidar a clamar a Deus para que levante autoridades que tenham essa consciência, e mais do que isso, que você, leitor, seja desafiado a investir tempo, dinheiro e vida na educação das crianças que te cercam. Especialmente seus filhos! Deixa-los a mercê do lixo midiático e soltos para que o mundo molde seus corações só nos trará uma recompensa: mais vidas andando em direção ao camburão da polícia. Busque informação e formação.

O clamor "SARA ESSA NAÇÃO" passa necessariamente pela sua vida. O óleo derramado por Deus se tornará real em nossa pátria através de suas ações. Clamar, cantar, orar e não fazer nada para que essa realidade mude, nos torna mais ateus que os próprios japoneses. É momento de se informar, raciocinar e agir! Agradeço a Deus pelo exemplo de cidadania que Ele nos mostra através dessa nação. Observar o funcionamento de suas escolas e escolhas mexe profundamente comigo. É isso! É exatamente isso que Deus sonhou para a humanidade quando criou o mundo. Ver o exemplo dos torcedores japoneses recolhendo o lixo após o jogo durante a Copa é um verdadeiro tapa na cara.

O mal existe, isso é fato. A corrupção toma conta dos corações, mas é certo que nenhum político nasce corrupto. Quem coloca dinheiro na cueca quando adulto, é porque não aprendeu a devolver o troco errado da padaria quando criança. Penso que pela lógica descrita na Bíblia de que um seguidor de Cristo se torna referência de ser humano e modelo a ser seguido, o Brasil, por ter população de maioria cristã, deveria ser exemplo de nação para as suas crianças (o que está muito longe de ser). Temos a declaração, mas nos falta a ação. O nosso modelo de sociedade nega o Cristo que pregamos. Discurso vazio. Novos corruptos sendo formados nas escolas. Estamos falhando em alguma parte do processo e insisto em dizer que o erro está na formação dos novos vasos.

Diante dessa triste constatação temos duas escolhas a fazer: cruzar os braços e dormir com esse barulho ou agir e não descansar até que ele silencie. Eu escolhi seguir pelo segundo.

*Daniela Marques acredita com todas as forcas na transformação de sua nação através do trabalho com crianças, por isso criou o projeto O Coração Vermelho (www.ocoracaovermelho.com)


Artigos 5652732744695338905

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail