681818171876702
Loading...

A PORNOGRAFIA É TÃO PREJUDICIAL ASSIM OU ISSO É PAPO DE CRENTE CHATO?





Pornografia: “Representação, por quaisquer meios, de cenas ou objetos obscenos destinados a serem apresentados a um público e também expor práticas sexuais diversas, com o intuito de despertar desejo sexual no observador. Quase sempre a pornografia assume caráter de atividade comercial, seja para os próprios modelos, seja para os empresários do setor.”

Não dá pra negar, a pornografia é uma realidade no meio cristão, uma realidade epidêmica! Uma pesquisa realizada pelo BEPEC, entre casais evangélicos, revela que 32,03% dos entrevistados possuí o hábito de acessar pornografia. Já entre os jovens solteiros, a porcentagem sobe para 67,21%. Os casos que atendo semanalmente confirmam esta realidade. Escuto (leio) com muita frequencia o desabafo de esposas frustradas com o vício de seus maridos, e por outro lado, homens angustiados pelo mal que estão causando a sua própria vida e à vida de suas esposas.

Assim como o cigarro e o álcool, a pornografia é um vício que traz prazer imediato. No geral, os homens estão sempre prontos e desejosos de sexo, ao contrário das mulheres. O dia pode ter sido exaustivo, o corpo pode estar cansado, mas o “dispositivo” sexo permanece intacto. E é assim que funciona com a mulher da pornografia, ela está sempre pronta e disponível, a qualquer hora do dia ou da noite, e seu emocional nunca será um empecilho (ao contrário da mulher na vida real). Além disso, é uma pessoa sem pudores, disposta a realizar toda e qualquer fantasia, arrancando o homem da vida real e levando-o para uma sedutora vida sexual surreal.

É bom deixar claro que o vício da pornografia deve ser encarado como qualquer outro pecado: uma afronta a alma, que carrega consigo a destruição da vida do indivíduo e de seus relacionamentos. Como bem disse Susana Wesley, qualquer coisa que debilite a sua razão, enfraqueça a sua consciência, obscureça o seu discernimento de Deus, te afaste das coisas espirituais, ou eleve a autoridade do seu corpo sobre a sua mente, essa coisa é pecado para você, por mais inocente que possa parecer. Assim sendo, falar mal do vizinho, não devolver o troco na padaria ou destratar algum funcionário, é tão pecado quanto o vício da pornografia. Portanto, se descobrir que seu cônjuge sofre deste mal, não se escandalize. Você é tão pecadora quanto.

Se você não é cristão deve estar pensando: “Lá vem mais um daqueles papos de crente chato!”, mas gostaria de dizer que esta “teoria” não é privilégio nosso. Gary Wilson, um dos maiores estudiosos do tema (e não simpatizante do cristianismo), fundou juntamente com sua esposa o famoso site Your Brain On Porn, que há anos vem informando milhares de jovens sobres os riscos e perigos deste vício.

Gary Wilson explica que o cérebro humano possui um neurotransmissor chamado dopamina, que é responsável pela sensação de prazer. Quando acessamos a pornografia (ou qualquer outro estímulo gerador de prazer), a dopamina eleva-se a níveis altíssimos, gerando assim centenas de ligações relacionadas aquilo que visualizamos, sentimos, tocamos, degustamos ou cheiramos. Quando a pessoa em questão fica algum tempo sem aquele estímulo, a dopamina despenca e o cérebro automaticamente recorre aquelas ligações, informando ao corpo do indivíduo a urgente necessidade do estímulo. Este é o cerne de qualquer vício.

Milhões de pessoas adentram a porta da pornografia (e masturbação) sem ter noção da encrenca em que estão se metendo. Um jovem que passa boa parte da vida recorrendo a esse estímulo, terá sérios problemas quando for desfrutar da sua primeira experiência sexual real. Terá dificuldades em manter a ereção e prolongar a ejaculação, pois seu organismo foi condicionado a estímulos sexuais rápidos. Uma notícia pior: os jovens de nossa geração sofrerão centenas de vezes mais do que os jovens que não tinham internet banda larga à sua disposição, pois o acesso a pornografia hoje está apenas a um clique de distância. O indivíduo acessa um vídeo, e se não está satisfeito, em segundos encontra outro. Sem contar aqueles que mantém quatro ou cinco janelas abertas simultaneamente, se masturbam e em questão de segundos terminam o serviço.

Esta geração terá grande dificuldades de manter um relacionamento sexual saudável e pleno, pois para tal, é preciso tempo, paciência e ligação emocional. Mulheres levam um bom tempo para chegar ao orgasmo, e os jovens desta geração não terão organismo e paciência pra isso, pois o cérebro os condicionou ao prazer imediato e instantâneo. O site Your Brain On Porn recebe milhares de pedidos de socorro de mulheres e homens que, por conta do vício, não conseguem desfrutar de uma vida sexual plena. Jovens com dificuldades de ereção e ejaculação precoce, incapazes de satisfazer suas parceiras. Já recebi dezenas de e-mails como este.

E diante desta triste realidade, o que devemos fazer?


As pesquisas e estudos dizem que para se libertar totalmente do vício da pornografia, o dependente precisaria de no mínimo seis meses de abstinência total, mantendo apenas a relação sexual com sua parceira. Esta seria a única forma de fazer o cérebro voltar a relacionar o prazer ao corpo da esposa (isso se a pessoa der sorte de encontrar um cônjuge paciente e compreensivo). Este é um dos grandes problemas que muitos casais casados enfrentam. O sexo real com a esposa acaba ficando desinteressante, por isso recorrem ao estímulo visual antes ou durante a relação, só assim conseguem obter prazer.

Percebeu que o negócio não é papo de crente chato?


Se você é solteiro e está nesta situação, meu conselho é: arranque a pornografia de sua vida o quanto antes! Os olhos são a lâmpada do corpo. Se eles absorvem lixo, é exatamente isso que vai colher em sua vida e relacionamentos. Aos casados, a melhor saída é compartilhar o problema com o cônjuge e buscar ajuda imediata.

Esposas: se desejam ver seus maridos livres deste vício, estejam abertas a coisas novas. Se costuma “fornecer” apenas o tradicional “papai e mamãe” a cada 15 dias (e olhe lá!), também tem uma parcela de culpa. Que tal tentar novas posições? Novos carinhos? Aumentar a frequência sexual? Conversem sobre o assunto. A sua disposição em ajudar, e não de acusar, fará toda a diferença! Maridos: para que isso aconteça naturalmente, você precisa contribuir com sua esposa, sendo mais carinhoso e ajudando nos serviços de casa e educação dos filhos. Falo mais sobre o assunto nos textos: Ele não me ajuda em nada!, Você é homem com “H” maiúsculo ou minúsculo? e Será que ele(a) me ama mesmo?

O importante é lembrar que você não é pior ou melhor do que ninguém por não conseguir resistir ao vício da pornografia. Todos nós temos áreas na vida em que precisamos lutar diariamente, “como está escrito, não há nenhum justo, nem um sequer… Não há distinção, todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus.” Rm 3:10 e 23. Na verdade, o grande problema está em ser escravo de um vício, ou seja, ter sua vida dominada por ele, conforme Paulo declaro no capítulo 6 de Romanos:

“Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele? Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado; pois quem morreu, foi justificado do pecado. Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos. Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça. Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da lei, mas debaixo da graça.”

Diante disso, muitos dizem: “E então? Vamos pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça?” O mesmo texto de Romanos responde: “De maneira nenhuma! Não sabem que, quando vocês se oferecem a alguém para lhe obedecer como escravos, tornam-se escravos daquele a quem obedecem: escravos do pecado que leva à morte, ou da obediência que leva à justiça? Quando vocês eram escravos do pecado, estavam livres da justiça. Que fruto colheram então das coisas das quais agora vocês se envergonham? O fim delas é a morte! Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus, o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna. Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

“Resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês.” Tg 4:7. Quanto mais resistir, mais forças terá para resistir. E quando não conseguir, deve estar pronto a confessar e buscar arrependimento genuíno: “não pequem, se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo”. 1 Jo 2.1 – pois assim, acaba com o poder de Satanás, que é enganador e nos deseja fazer acreditar em mentiras como: “eu não fiz nada errado, não é tão grave assim” ou “meu pecado é tão horrível que não posso me achegar a Deus”. Pela confissão sincera à Deus, a força para lutar contra a próxima tentação aumenta (e muito), pois assim o inimigo não tem nada que possa usar como acusação contra você. Cristo é seu defensor diante do Pai, Ele afirma que foi perdoado.

“Se o seu olho o fizer tropeçar, arranque-o! É melhor entrar no Reino de Deus com um só olho do que tendo dois olhos ser lançado no inferno.” Mc 9:47.

Calma! Também não estou dizendo que deve arrancar seus olhos, mas sim que, se costuma ficar sozinho a noite vendo TV depois que sua esposa dorme, evite fazer isso. Vá ler um livro. Não fique sozinho no computador quando seus colegas saem para almoçar, saia junto com eles. Se você costuma comprar revistas pornográficas, não compre mais. E se ainda tem algumas, queime-as. Se você possui cadastro em sites pornográficos, descadastre-se. Bloqueie todas os aparelhos de televisão, celulares e computadores para tudo o que se relaciona a esse tema. Se você só consegue fazer sexo com sua esposa assistindo pornografia, converse com ela, orem e lutem juntos. Resumindo, arranque da sua vida todos os caminhos que te levam a pornografia. Um passo de cada vez, um dia de cada vez.

E por fim, assim como qualquer outra pessoa que combate um vício, sua luta será diária. Terão dias mais fáceis e outros mais difíceis, mas o importante é saber que sempre que der uma passo para trás, Deus estará disposto a ajudá-lo a dar dois para frente. Busque forças em oração constante e na leitura diária da Palavra. Mais do que ninguém, Deus deseja vê-lo livre de tudo aquilo que te distancia Dele e te faz mais caído e menos humano. “Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração.” Jeremias 29:12-13.

Como disse anteriormente, não é pela lei – “Pornografia é pecado!” – que somos libertos, mas sim pela graça de Deus. É impossível lutar contra a pornografia se você ainda não conheceu e recebeu o único Deus capaz de te libertar da escravidão do pecado. Como colocar em prática os frutos do Espírito se ele ainda não habita em você? Todos os conselhos acima serão inúteis se você não tiver sua vida regida, tomada e guiada pelo Espírito Santo de Deus. Este é o primeiro passo a ser dado: “Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne”. Gálatas 5:16

Derrame diante de Deus sua angústia e o desejo de ser transformado. Se Ele encontrar um coração sincero, abrirá os braços e dirá: “Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar. Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado!” Lucas 15:22-24


Dani Marques é colunista do Genizah




sexualidade 9098155929518880962

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail