681818171876702
Loading...

Governo PETISTA do RS promove grupo “PUTINHAS ABORTEIRAS” na TV educativa e causa revolta



A participação da banda Putinhas Aborteiras na TVE vira polêmica nas redes e no legislativo. O video no YOU TUBE – que este site obviamente não fornecerá o link – com a apresentação do grupo na TV do estatal já conta com milhões de acessos.

Com críticas ao machismo e à Igreja e fazendo a defesa do direito ao aborto, a participação da banda Putinhas Aborteiras no programa Radar da TVE virou assunto nas redes sociais, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre e está gerando muita crítica nas ruas.

Vereadores de Porto Alegre assinaram requerimento censurando a TV educativa por exibir a obcenidade recheada de discurso contra a vida, linguajar chulo e de baixo nível ferindo a moral e os bons costumes do povo brasileiro.

A banda é representante do chamado anarcofunk, estilo que combina funk com letras de inspiração. Elas cantam? "pra ser Putinha, não precisa carteirinha” e "Ei, Papa, levanta o teu vestido / Quem sabe aí embaixo não está o Amarildo". O grupo é formado por jovens universitárias de classe média. Atualmente, as integrantes  se recusam a conceder entrevistas. Dizem sofrer ameaças desde a aparição na TV.

Vale notar que o material foi exibido na TV Educativa, sem qualquer advertência ou recomendação de faixa etária.



Rebatendo às criticas, Pedro Osório, presidente da Fundação Cultural Piratini (responsável pelos meios de comunicação educativos do governo petista no estado) afirmou que o convite foi feito à banda, conhecida pelo discurso feminista, no contexto de divulgação da Marcha das Vadias, realizada no final de abril em Porto Alegre. Segundo o jornal ZERO HORA, para Pedro Osório: 

A TVE é aberta a qualquer grupo que tem como discurso a defesa da integridade das mulheres. Críticas machistas e chauvinistas não serão toleradas.” 

Esta declaração pode causar indignação para os cidadãos de bem, tanto mais diante de uma crítica contra a exibição de obscenidades recheadas de propaganda a favor de assassinatos de bebês dirigidas a crianças em uma TV educativa,  mas não chega a ser uma surpresa. O governador do Rio Grande do Sul é Tasso Genro, ex-presidente do PT, ex-ministro da Educação e ex-ministro da Justiça dos governos do PT. O Brasil conhece muito bem as diretrizes de educação deste governo e também o tipo de currículo que o PT está disposto a disseminar nas escolas brasileiras, incluindo kits gay, toda a ideologia voltada a questão do gênero e, claro, o desaforo à língua portuguesa. Nossas escolas estão formando analfabetos funcionais, com as mentes lavadas de toda a ética e moral judaico-cristãs e, depois, enxaguadas em tudo o que não presta.

A ANAJURE – Associação Nacional dos Juristas Evangélicos emitiu no último dia 29 uma Moção de Repúdio ao Sr. Tarso Fernando Herz Genro, atual Governador do Rio Grande do Sul, e ao Sr. Pedro Luiz da Silveira Osório, presidente da Fundação Cultural Piratini – TVE e FM Cultura. A ANAJURE considera este tipo de conteúdo como impróprio, sobretudo por se tratar de um canal educativo. Além disto, a exibição aconteceu sem classificação indicativa.


Está na hora de dar um BASTA!





 

Politicamente correto 6857711858310916332

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail