681818171876702
Loading...

ABSURDO: Sarah Sheeva, se converta e pare de ser usada por satanás!






Em fevereiro a artista gospel Sarah Sheeva levou o seu circo herege a uma igreja batista. Ao postar esta fotografia (acima) em uma rede social com a respectiva e pavorosa legenda esta doidivanas, causou comoção entre muitos irmãos, em especial batistas. 

Esta é mais uma prova cabal de que o evangelho antropocêntrico domina a igreja evangélica e, agora, adquire cores de um superlativo deboche ao sacrifício salvífico de Jesus Cristo.

Travestido de doutrinação de moderação e bons costumes a moças cristãs, o Culto das Princesas é uma tentativa de usurpação da centralidade do culto cristão e um arremedo que quer limitar a santidade a uma cultura de fiscalização da genitália e a um curso para se arrumar marido. 

Culto das Princesas? Culto? Um culto proibido a homens, dedicado a mulheres solteiras? Que heresia é esta?

Para muito além da questão semântica, a prática ocorre em dia, hora e em substituição ao culto oferecido à Trindade (sob os auspícios das lideranças) e proporciona a cada edição um compendio de heresias inimaginável dirigido às beócias solteironas na assistência. É a munição pérfida, injusta, mas eficaz a quem acha que púlpito não é lugar para mulheres.

Além de herege é brega até a tampa!


A triste constatação de que tal vileza ocorre em uma congregação que se diz “batista”, é apenas mais um fato ilustrando a infâmia grassando nesta convenção. Não se quer generalizar, há muita gente séria na CBN, a maioria, diga-se, mas certos frutos podres contaminam os demais em curto tempo... 

Na CBN há muitas congregações tipicamente neopentecostais, como é o caso da Lagoinha. São arapucas neopentecostais travestidas de “batistas”, com todo aquele apego à confissão positiva, ao ocultismo e ao entretenimento.


A igreja Batista Central do Barreiro não pertence a CBN


Igreja batista oferece púlpito para a doidivanas Sarah Sheeva que, agora, inclui no topo de sua lista de heresias a pretensão de usurpar o momento de culto à Trindade, mundanizar a igreja  e trocar a armadura de Deus pelo "look" de satanás

É preciso acabar com a zombaria nos púlpitos das igrejas evangélicas

Não é o caso de se sacralizar o púlpito mas, com certeza, o momento em que os santos se reúnem para cultuar o Eterno e receber o serviço de Sua Palavra de um líder aprovado é um momento de sagrada devoção.

O púlpito não é o lugar Santíssimo, mas também não é um botequim. Longe disto, a responsabilidade dos que se dirigem a congregação para servir com a Palavra é imensa. Responsabilidade diante de Deus e dos homens, a ser devidamente cobrada. Sendo, inclusive, ao contrário do que muitos malandros defendem, uma posição de submissão. Afinal, tudo aquilo que for ensinado deve, biblicamente, ser submetido ao escrutínio e a eventual refutação de qualquer um, segundo determinação bíblica, com base na sã doutrina deixada aos apóstolos (Tito 1:9). Os verdadeiros, naturalmente!

Ouvi de um pastor a quem admiro muito: “O povo sabe quando o sermão que pregamos nasceu na biblioteca, ou enquanto estávamos de joelhos.”

O povo Dele sabe, o Espirito de Deus garante isto! E a ovelha conhece o pastor pela voz! 
Glórias a Deus por isto!

O Senhor dá a direção.

Do meu pai na fé, cedo aprendi observando o temor e o tremor com que aquele irmão tão soberbamente educado nas Escrituras se preparava, com estudo e oração para entregar um sermão.

Sheeva fazendo poses e exibindo suas roupas no púlpito de uma igreja batista para o frenesi de um bando de apatetadas no cio. E ainda pergunta o que as pessoas acham de seu look para o culto?

De outro pastor que me discipulou, aprendi o respeito ao púlpito e o cuidado com que este avaliava quem quer que viesse pretender se dirigir à congregação. Nunca o vi ceder a palavra a quem não conhecesse muito bem. Sempre escolhas acertadas e abençoadoras. Nunca o vi errar. Nem mesmo na escolha de um irmão para uma oração pública. E o preparo para o sermão? Muita dedicação, um longo período de oração, buscando a direção de Deus. Nunca o vi usar o púlpito para sua vangloria, para dar recadinhos a desafetos... Nunca vi o homem falar naquele púlpito. 

O bom ministro está aberto a receber o seu serviço direto do Mestre, de joelhos, e ser fiel a este. Na biblioteca, o sermão ganha a profundidade e a chancela da Revelação. A herança. Jesus valorizou o estudo e se dedicou anos ao convívio com os rabis antes de iniciar o Seu serviço e cumprir as Escrituras. 

Princesas e fãs. Tietagem e idolatria. Pura safadeza.  O espírito da meretriz invadiu muitas igrejas.

A letra não mata. A morte é a lei. 

Por isto a Palavra nunca volta vazia! Está cheia de verdade, de comprometimento, de Amor, de revelação! 

Assim como o Espirito Santo habita um corpo santificado e, nós mesmos, somos admoestados à uma vida santa, é  um sermão bem preparado, ao qual o servo da Palavra dedica esforço, estudo e oração que Deus usa para transformar vidas.

O look do Culto ou armadura de Deus?


A imagem e a legenda que a Srta. Sarah Sheeva postou na rede social, muito mais do que vexatória, é uma ofensa ao Deus Altíssimo!

Para começar, o culto das Princesas é o raio que a parta! O Culto é para a Trindade.

Também ali não há príncipes e nem princesas, nem quem se tenha que exaltar. São todos pecadores, de joelhos dobrados ao Senhor. 



Fazendo poses no púlpito. Girando como uma pomba-gira no altar! Mundanismo na igreja. 


Culto a Deus não é lugar e nem hora de terapia sexual, sexualista e, tão pouco escola de modos e bons costumes ou curso para arrumar macho!

Look para culto é coisa do demónio! É Satanás falando! Na cruz, ao lodo de Cristo estava um homem nu, retorcido de chagas e cultuando o Senhor ao seu lado, este próprio nu, em chagas, mas em Glória!

Look de sangue e farrapos como nas masmorras e nos coliseus. Nas prisões e em todo o lugar de martírio de crentes.


Look de crente é armadura, não terno de grife e nem vestidinho de bolinhas:



Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Efésios 6:11



ATENÇÃO: Ficaremos atentos às igrejas históricas que recebem está senhora. Vamos denunciar!







 




Apologética 127829680998201316

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail