681818171876702
Loading...

A Revista Forbes publica matéria sobre os pastores mais ricos do Brasil


O "pastor"mais rico do Brasil, segundo a Forbes.

A revista FORBES, uma das mais prestigiadas revistas de economia e finanças do mundo publicou nesta última quinta-feira matéria intitulada: The Richest Pastors In Brazil – os pastores mais ricos do Brasil.



A publicação é famosa por suas listas de poder, fortuna e influência (de pessoas e empresas), sendo a mais famosa aquela que oferece o ranking das pessoas mais ricas do planeta.

A revista apresenta o Brasil como o novo paraíso da indústria religiosa onde, apesar da população de maioria católica, as lideranças evangélicas seguem dando demonstrações vibrantes de poder, riqueza e presença na mídia.

A Forbes destaca o crescimento da participação dos evangélicos neopentecostais e pentecostais e a crença na teologia da prosperidade como característica dominante das igrejas evangélicas de mais sucesso (sic) no Brasil. A partir dai, a matéria traça a relação entre o crescimento econômico brasileiro, a emergência da classe C , o crescimento da fé evangélica e o fenômeno cultural decorrente.

A vergonha nacional fica evidente quando a publicação apresenta as lideranças mais destacadas, dedicando a cada uma delas, uma biografia que mais se assemelha a uma folha corrida policial.

Edir Macedo encabeça a lista de maior fortuna e mais encrencas com a lei brasileira, venezuelana e estadunidense. Sua fortuna PESSOAL é calculada em U$ 950 milhões.

Valdemiro Santiago é apresentado como uma estrela em ascensão após a sua saída da Universal. A revista informa que a principal característica do telepastor é o culto à sua própria personalidade. A sua fortuna pessoal é estimada em $ 220 milhões, sem contar os bens em nome da igreja que lhe servem, incluindo as fazendas, aviões e outros.

Silas Malafaia é apresentado como uma personalidade polêmica. Suas controvérsias em relação a comunidade gay recebem destaque. A revista destaca a luta do líder pela classificação do homossexualismo como doença, o que garante ao telepastor uma insinuação de homofobia. A revista também destaca as trambicagens (adjetivação nossa) teológicas de Malafaia, para a nossa vergonha internacional, incluindo o clube de um milhão de almas e as bíblias de 900 reais. A fortuna PESSOAL de Malafaia é calculada em U$ 150 milhões, fora o que está em nome das “fundações”, incluso ai o seu avião.

R.R Soares é apontado como o primeiro em exposição midiática e detentor de uma fortuna pessoal de U$ 125 milhões, além dos aviões e imóveis da igreja à sua disposição.

Na rabeira da lista, aparece o casal Estevam e Sônia Hernandes. A revista já inicia o parágrafo dedicado aos dois atribuindo "aspas de descrédito" aos títulos apóstolo e bispa para, em seguida, lembrar a prisão do casal na Flórida, sem esquecer o detalhe do dinheiro socado na bíblia. Segundo a reportagem, o casal deteria uma fortuna pessoal na casa de 65 milhões de dólares.


Com informações da Forbes US



Não tem conversa. Se o pastor entrou na lista da Forbes é porque nunca esteve no Livro da Vida.








 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail