681818171876702
Loading...

Talibã evangélico: Candidata crente promete a pastores eliminar católicos da cidade, fechar templos de outras religiões e financiar igrejas evangélicas.



REDAÇÃO


A carta a seguir é parte da campanha no estilo “Dick Vigarista” da então candidata, e agora eleita, vice-prefeita da cidade mineira de Ibirité – a pastora Dolores da Igreja do Evangelho Quadrangular.

A missiva foi distribuída SOMENTE AOS PASTORES da IEQ e demais clérigos que compareceram aos encontros promovidos pela candidata Dolores. Atenção para a orientação ao final da carta (“Esta carta é extremamente secreta, não entregue. Cópia dela (sic) deve ser lida nos cultos do último domingo antes das eleições como combinamos na reunião. EXIJA O VOTO DE SEU REBANHO.”):




O endereço do remetente não deixa dúvidas sobre a autoria da carta: Conselho Politico RUA FREITAS DE OLIVEIRA, 192 – Alvorada – Ibirité, MG. Conselho político? É isto que há neste endereço? O Google responde:


Igreja agora virou comite eleitoral?  E por que não? Se muitas viraram covil de ladrões, comite eleitoral está é bom demais!

 
O texto é assustador. Promete cercear a liberdade religiosa dos católicos, destruir seus lugares de devoção, impedir a abertura de novas igrejas e ainda ameaça fazer lavagem cerebral nas escolas. Garante que ira usar recursos públicos para tolher a liberdade religiosa alheia e ainda financiar as igrejas evangélicas! 

Diante de tudo o que li e vejo, sou obrigado a concordar com quem disse: “Deus me livre de um Brasil evangélico!”. Eu não quero viver num país assim! Se este é o projeto dos “evangélicos”, eu me pergunto qual seria o projeto do anticristo? Alguém imaginaria Jesus tentando converter alguém no fio da espada? Impedindo algum sacerdote de fazer o sepultamento de um samaritano? Tendo publicanos desviando impostos para o "reino"? Creio que não!

É preciso deixar claro que este é um caso de polícia. As práticas referidas nesta carta ferem diversos dispositivos constitucionais e a lei eleitoral. Estamos encaminhando o link deste post para o ministério público de Minas Gerais e para o Tribunal Regional eleitoral, esperando que sejam tomadas as devidas providências contra esta quadrilha instalada na cidade mineira de Ibirité, sob a fachada de uma igreja evangélica.

A vice-prefeita foi eleita pelo PSDB, mas é o caso de impugnar a candidatura e barrar a sua posse e a do prefeito eleito, o senhor Pinheirinho, seu aliado no esquema.

Que vergonha! Que saudade da perseguição! 







Com informações da matéria de Neilton Domingues em Paraessesdias.



NOTA DO EDITOR



A vice-prefeita  Dolores de Oliveira Souza recebeu por e-mail desta redação uma cópia da carta (no caso um folheto) que nos foi enviado por um morador da cidade de Ibirité após ter tido conhecimento do caso através da fonte da internet referida abaixo. Genizah pediu uma declaração a respeito e, não obtendo resposta após 12 horas, entramos em contato telefônico com a IEQ referida no endereço da carta. Nesta oportunidade,  o funcionário que nos informou que a pastora Dolores não se encontrava e informou DESCONHECER o panfleto-carta. Pedimos retorno.

Hoje, através de outros veículos, a pastora Dolores, informa ser  vítima de uma calúnia puramente de perseguição política a fim de impedir a sua eleição - que já ocorreu muito antes do escândalo chegar a internet-, contudo, ao contrario do funcionário que nos atendeu EM SUA IGREJA,  informa que tal carta, de fato, EXISTE, mas nega a sua autoria:  "Aqui em minha cidade foram jogadas na calada da noite dois dias antes da eleição tais cartas nas ruas."  Genizah franquia à pastora Dolores o direito de resposta e também aguarda a confirmação da identidade dos pastores que afirmam ter participado da tal reunião de obtenção de votos.

Cabe a justiça identificar o verdadeiro autor da carta e aqueles que a teriam espalhado nas ruas. O nosso exemplar do documento, ao contrário, não foi "catado"nas ruas, mas nos foi enviada por um membro indignado da da IEQ, denominação da própria pastora. O referido membro não participou das reuniões de pastores, mas afirma ter presenciado,  por diversas vezes,  o pedido de votos para a coligação feito nos púlpitos da IEQ  mesmo local onde teve acesso ao panfleto (após as eleições). 

Esperamos sinceramente que a origem da carta seja, de fato, outra. 




Pelo sim, pelo não, a seguir a pastora Dolores trazendo as bençãos do "Sinhô" para a campanha do  do prefeito Pinheirinho (PSDB), "a quem o próprio deus plantou em Ibirité". Avaliem o vídeo e julguem se tal carta é ou não plausível no escopo da campanha ungida. Outrossim a nobre candidata afirma que ocupará a prefeitura com até três secretários de sua própria igreja. O discurso é puro proselitismo política misturado com teologia de quinta. Finalmente, solicito especial atenção ao minuto 3:35, onde a tal reunião política com lideranças eclesiásticas é, pela, própria boca, da candidata avençada. Quem têm ouvidos, ouça!








 

religião 8624241514344037325

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail