681818171876702
Loading...

"O mundo acaba nesta sexta", afirma profeta do Piauí

por Johnny Bernardo

Fundador do grupo religioso "Barca", Luiz Pereira dos Santos, 43, afirma que o mundo acabará nesta sexta-feira, pontualmente às 16h. Segundo o "profeta", às 05h do dia 29 de julho de 2009 um “anjo lhe apareceu, em seu quarto, e lhe deu os detalhes do fim do mundo e de sua chamada”. Deixou seu emprego de zelador e passou a se dedicar à nova fé.

Após conseguir alguns seguidores, o “profeta” estabeleceu sua base no Parque Universitário, zona leste de Teresina. Em uma propriedade, que abriga duas casas e que passou a ser conhecida como “Barca”, vivem 120 pessoas em regime de submissão, tendo sido obrigadas a deixarem seus empregos, bens, estudos e familiares.


O grupo religioso, fundado por Luiz Pereira, possue características típicas de um movimento destrutivo, como isolamento de adeptos, manipulação psicológica e financeira, incentivo de práticas obscenas, e uso de temas apocalípticos como forma de coação e medo. Às semelhanças também podem progredir para algo mais perigoso, como suicídio coletivo.

A programação – termo utilizado por pesquisadores de movimentos destrutivos para descrever o domínio psicológico exercido sobre adeptos – inclui a proibição de que os seguidores tenham acesso a programas televisivos e radiofônicos seculares, dedicação exclusiva aos cultos promovidos pela Barca, e casamento entre crianças e adolescentes.



Investigação



Luiz Pereira dos Santos vem sendo investigado pelo Ministério Público do Estado do Piauí desde o começo de 2012 tendo sido autuado em flagrante no dia 29 de julho por curandeirismo e charlatanismo, mas liberado após pagar fiança de R$ 207. O “profeta” teria sido autuado após denúncia feita por Alda Maria, 44. Segundo o 11º Distrito Policial de Teresina, Alda Maria também teria sido vítima de agressão física. 

No mês passado, segundo informações do portal Terra, o “profeta” foi detido pela Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente acusado de proibir as crianças de irem para a escola. Após autorização expedida pela juíza Maria Luíza de Moura, a DPCA removeu hoje (11) as 19 crianças que faziam parte da comunidade, além de encontrar uma quantidade considerável de veneno de rato na casa, segundo o jornal 180graus





Johnny Bernardo é jornalista, pesquisador da 
religiosidade brasileira e colaborador do Genizah














Heresias 7764156906080392408

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail