681818171876702
Loading...

AINDA NÃO DEU? O que Deus pensa do sexo oral - PARTE II -

Quem perdeu a celeuma do artigo original, pode ler AQUI e ficar sabendo o que a Palavra orienta (ou não) acerca da prática do sexo  oral no casamento. Hoje, a Dani volta ao assunto tirando algumas dúvidas surgidas nos comentários do post original, que por sinal, estão um show à parte. Ri litros!






Dani Marques


O post deu muito o que falar.  Isso só prova que as pessoas estão sedentas por respostas. Enfim, como surgiram algumas dúvidas sobre o que foi escrito no texto "O que Deus pensa do sexo oral?, vou respondê-las novamente com base na minha fé. Para isto, citarei dois textos que condenam o sexo oral e que foram extraídos de dois sites cristãos, em seguida, vou registrar o meu ponto de vista. Fique a vontade para concordar ou discordar.


"Os olhos não podem fazer a função dos pés, nem os ouvidos a função dos joelhos. Se hoje é muito difícil aceitar e suportar a idéia de que o único caminho que DEUS deixou para que haja a relação sexual entre o homem e a mulher durante o casamento é pela via normal (penetração do pênis na vagina), foi porque satanás já se apossou da mente e da carne do casal, escravizando-as. Observe o que diz o livro de Romanos: “E como eles (homens e mulheres) não se importaram de ter conhecimento de Deus, Ele os entregou a um sentimento pervertido, para fazerem coisas inconvenientes. Estão cheios de toda iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. (...) Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam” (1:28, 29 e 32). A boca, além de ingerir alimentos materiais que dão sustentação ao nosso corpo, tem por função especial a de louvar a DEUS e a de falar da Sua Santa Palavra. E se a boca é o meio de ingestão de alimentos, o ânus de excreção de fezes. O marido que constrange a sua esposa para tal solicitação aberratória ou a esposa que insinua o marido para esse tipo de desejo sexual, um ao outro se deprava, e aos poucos vai colecionando maldição sobre a família e sobre o casamento. É imprescindível que o casal ore a DEUS antes de toda relação sexual, oferecendo-O os corpos para o Seu louvor e a Sua glória. A prática do sexo oral e anal entre casais é completamente abominável a DEUS, constituindo numa aberração da natureza humana, e entrou no meio da igreja cristã quando ela decidiu aderir a tal da modernização, fugindo dos exageros que antes cometera. Esse tipo de adaptação à modernidade é maligna e trouxe sérios prejuízos à igreja de DEUS aqui na terra. (maisjesus.net)


"O modo natural é o sexo vaginal. A vagina tem forma, dimensões e elasticidade próprias para o coito; tem inervação capaz de despertar na mulher, o desejo e o prazer sexuais. No casamento monogâmico, a vagina não oferece risco de contágio infeccioso; é a via natural para o início de uma gravidez. A boca e o ânus/reto, não apresentam inervação erótica; são fontes certas de infecção e não levam à gravidez. O sexo oral ou anal é egoísta porque, geralmente, só dá prazer ao homem. A Bíblia diz que é contra a natureza, contra a vontade de Deus. Não deve ser praticado, portanto. Estamos vivendo dias semelhantes aos de Sodoma e Gomorra. As fantasias e aberrações sexuais atingiram o seu apogeu. Essas alternativas sexuais são fruto do hedonismo, esta corrida louca em busca do prazer, tão características desta geração. Sexo oral, embora tenha seus defensores ou aqueles que são tolerantes, não é recomendável do ponto de vista da saúde. Os tecidos da cavidade bucal não têm condições de resistir à ação de microorganismos que tem o seu habitat no canal vaginal ou na uretra masculina. Este comportamento sexual tem facilitado a transmissão de enfermidades venéreas transportadas agora para a boca, laringe ou faringe. Dentistas têm encontrado abcessos nas gengivas provenientes de bactérias próprias do aparelho geniturinário. A boca não foi planejada por Deus senão para as finalidades que já conhecemos. A psicologia e a psicanálise explicam tais fenômenos com base nos estágios do desenvolvimento psicossexual, confirmando o princípio bíblico na dimensão emocional e espiritual do ser humano. As esposas infelizes, abusadas e desrespeitadas por seus maridos com estes aberrativos e bestializados instintos, são vítimas de herpes, além de outras infecções graves." (jesusvoltara.com.br)


Agora meu ponto de vista:


Bem, quando falamos em sexo oral, a primeira coisa que vem a mente da maioria das pessoas são as imagens repugnantes já vistas em revistas ou filmes pornográficas. É certo que não iremos, em nome da liberdade, fazer de tudo, mas se mantivermos o sexo numa relação de eterna monotonia, sem suas carícias, cairemos numa terrível decepção e frustração, achando que servimos a um Deus que proíbe tudo, até mesmo depois de estarmos casados. Quem ama a sua esposa ou esposo, acha nela ou nele a sua beleza, e jamais sentirá condenação em colocar a boca em qualquer parte do seu corpo, pois os dois já são uma só carne! A mulher não pode colocar a boca no pênis do marido, mas o marido pode se lambuzar nos seios da esposa... não entendo! Se não há base Bíblica para proibir o sexo oral, a afirmação e condenação do mesmo não se oriunda de falsos moralismos, achismos e falsas revelações, que ao invés de promoverem edificação só trazem confusões e intrigas?

Uma das desculpas dos que acham o sexo oral um pecado, é que a sua boca é para louvor e adoração ao Senhor, e não para “essas coisas”. Se a boca é somente para orar, louvar e pregar, não vai se alimentar mais? Realmente os nossos lábios são mesmo para louvor e adoração ao Senhor, assim como todo o nosso corpo. Se sexo oral é pecado e a Bíblia não menciona, o que dizer do beijo na boca? A Bíblia também não menciona! É pecado? Se essas pessoas alegam que a boca é para louvor e adoração, eles beijam a esposa na boca? Por que? Porque é permitido o beijo na boca (uma forma de carinho que não deixa de excitar) e não é permitido o sexo oral? Se a boca é para pregar, orar e glorificar, e as mãos? Não são utilizadas para ungir? Para impor as mãos sobre os enfermos? Para orar pelos irmãos? Para abraçar os que precisam? A esposa não pode mais ser acariciada? A esposa não vai mais acariciar o seu esposo? Vão fazer sexo como dois animais, só encostando e pronto?

Como já foi dito no outro texto, sexo oral só é errado quando é egoísta. Se existe amor, carinho e a intenção de satisfazer o outro, não há problema algum. Em relação a seguinte frase: "O sexo oral é egoísta porque, geralmente só dá prazer ao homem". Desculpe, mas não posso concordar. A mulher também pode receber e sentir prazer com o sexo oral, tudo depende da disposição de amar do marido. Sobre as doenças, se o seu cônjuge for fiel não vai trazer doenças de fora, concorda? E outra coisa, se um dos dois estiver infectado, pode não passar para a boca, mas vai acabar passando para o orgão genital. E se a esposa estiver com herpes na boca, vai transmitir ao marido ao beijá-lo, sem precisar fazer sexo oral. Enfim, este argumento de transmissão de doenças para provar que o sexo oral é pecado pra mim não tem fundamento. O sexo feito dentro do casamento, com amor e fidelidade, não traz problemas.

E sobre a questão de que o sexo só deve ser feito com a intenção de procriar, vou fazer algumas perguntas. O que fazer com um marido que a esposa está de repouso absoluto por causa de uma gravidez de risco? O que fazer com um homem cuja esposa sofreu um acidente e passou meses internada? O que fazer com um marido que foi privado do sexo convencional porque sua esposa está fazendo um tratamento prolongado por causa de uma doença venérea? Estes são apenas alguns exemplos dentre os milhares que existem. Os homens, desde a sua adolescência, produzem espermas diariamente, e a maneira que o corpo tem para fazer com que estes espermas sejam expelidos, é através do desejo de manter a relação sexual (por isso eles sentem muito mais necessidade de sexo que nós, mulheres). E se ele é privado disso por algum motivo, vai expelir esperma por onde? Pelos olhos? Vai chorar esperma? De alguma maneira vão ter que sair! Se ele é um marido fiel, vai ter que se masturbar ou a esposa, por amor, vai dar uma ajudinha. Não vejo isso como pecado, é fisiológico! E não vou nem questionar o lado financeiro. Colocar um monte de filhos no mundo sem ter a condição de criá-los não tem cabimento algum.


Agora, sobre o versículo citado: “E como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, Ele os entregou a um sentimento pervertido, para fazerem coisas inconvenientes. Estão cheios de toda iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam” (1:28, 29 e 32). Se alguém conseguir me provar que Paulo em algum momento neste texto falou do sexo oral feito como forma de carinho, com amor e respeito dentro do casamento, abro mão de tudo o que escrevi.


Vale ressaltar que o sexo oral deve ser usado como meio e não como fim. Assim como o beijo, ele é um carinho que excita para tornar o ato sexual mais intenso. Digo isto porque muito homens pedem o sexo oral, ejaculam e esquecem de suas esposas. Sexo oral deve ser um carinho e não o sexo em si! Se não houve amor e preocupação com o outro, com certeza não agradou a Deus.


Eu, Daniela, penso assim.



Dani é casada há 8 anos e têm dois filhos e é a mais nova colaboradora do Genizah. Bem-vinda Dani! Conheça o seu blog pessoal: Salve o meu casamento!
Vale muito a visita!








 

sexualidade 4252177298384077624

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail