681818171876702
Loading...

Calendário com travestis simulando cenas celebres de arte sacra teria o apoio da prefeitura petista de Fortaleza

Um calendário impresso com o selo de apoio da prefeitura de Fortaleza onde travestis atuam na simulação de cenas  retratadas em obras de arte famosas, incluindo algumas das peças mais celebres da arte sacra (a Santa Ceia de Leonado Da Vinci;  a Pietá e a Criação de Adão de Michelangelo), está causando grande polêmica no estado do Ceará.
Pietá infame: 'Maria' é substituida por um travesti e 'Jesus' crucificado é personificado por uma figura andrógina. A mais famosa escultura de Michelangelo, retratando a tristeza de Maria diante de seu filho (e nosso Salvador) morto é usada como simbolo do 'martírio' dos gays contra a opressão dos religiosos.


Trata-se do Calendário Translendário que foi denunciado nessa terça-feira (8) no plenário da Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Fernando Hugo (PSDB) por apresentar fotos de homossexuais e travestis fazendo referência a obras sacras.

"Numa obra de Michelangelo, a Pietà, por exemplo aparece um travesti posando sentado, desconfigurando a pintura do artista", destacou o deputado.

O deputado ressaltou que, na publicação, há ainda uma simulação da Santa Ceia, de Leonardo da Vinci, com homossexuais sentados à mesa. No Translendário, a “última ceia” vira o “último truque”.
Nesta 'Santa Ceia' Jesus e os apóstolos são travestis. O pão e o vinho da eucaristia foram substituidos por artefatos de transfiguração - perucas, maquiagem, roupas intimas. O ato de travestir-se em mulher seria a transubstanciação verdadeira para os gays.

O deputado disse que encaminhará o material ao Ministério Público Estadual (MPE) para que o órgão “investigue o montante gasto pela Prefeitura nessa publicação”. Fernando Hugo salientou que também encaminhará a publicação para setores da Igreja Católica, “já que o calendário afronta obras consideradas cristãs”.

O parlamentar fez questão de frisar que não é contra gays, lésbicas, homossexuais ou travestis. “Sou contra a Prefeitura gastar dinheiro com este material, que é improdutivo, irresponsável e insano”, salientou.

Deputado estadual Fernando Hugo (PSDB)
Na quarta-feira (9), a prefeitura de Fortaleza enviou nota imprensa, por meio da Secretaria de Direitos Humanos, informando que a publicação do translendário 2012 (calendário de homossexuais e travestis em cenas religiosas) não é de sua responsabilidade. O material, segundo disse a nota, não recebeu nenhum tipo de apoio financeiro do município. A prefeitura afirma ainda que a marca da gestão foi utilizada “indevidamente” pela organização do calendário.

A prefeita de Fortaleza é a petista Luizianne de Oliveira Lins e já se envolveu em outras polêmicas do gênero, o que justifica a desconfiança da base parlamentar quanto a total dissociação da prefeitura com este “projeto cultural” de ativistas gays visando atacar símbolos da fé cristã.

 O deputado Fernando Hugo lembrou em seu discurso que já havia denunciado a revista Farol, editada pela Prefeitura, que trazia fotos eróticas e deveria ser distribuída nas escolas do município. “Após a denúncia, a revista saiu de circulação”, comentou. Lembrou ainda que a Prefeitura lançou uma cartilha com “as descobertas de Alice e Ana Cláudia”, também para ser distribuída nas escolas. “Ela induzia, tonificava e estimulava a liberdade sexual”. Em aparte, o deputado João Jaime (PSDB) disse temer que o calendário “fosse distribuído nas escolas”. Para ele, a publicação é uma ofensa direta à Igreja Católica. “Essas manifestações poderiam ser feitas sem o uso de símbolos cristãos”.

 A Criação de Adão é um afresco da Capela Sistina no Vaticano pintado por Michelangelo. Neste negócio 'prafresco', o artista apoiado pela prefeita Luziane de Oliveira quer insinuar que Deus, além de Adão, tambem criou um travesti. 

A deputada Dra. Silvana (PMDB) cobrou da Prefeitura de Fortaleza, providências quanto a publicação seja por que não foi autorizada, seja porque “fere os valores da família”. A parlamentar afirmou que o calendário “inverteu a ética” já que mistura obras de arte e temas religiosos com obscenidades. “Repudio esse Translendário que fere todos os valores éticos e morais da sociedade”, criticou. Em aparte, o deputado Ronaldo Martins (PRB) parabenizou o pronunciamento da parlamentar. “Silvana e Fernando Hugo (PSDB) estão de parabéns por terem chamado atenção dos cidadãos para esse fato desrespeitoso. Também me posiciono contra a essas ilustrações que desrespeitam o nome de Jesus e dos apóstolos cristãos e apoio a retirada de circulação do calendário”, salientou.

Prefeita Luziane (PT) já se envolveu em polêmicas do gênero.
Apoio, pero no mucho, quem sabe, talvez só um pouquinho

Segundo, o líder do Governo na Assembleia, deputado Antonio Carlos (PT), defendeu que o projeto não foi financiado pela prefeita. “O artista teve apoio da Prefeitura em outra atividade que ele desenvolveu e nesse calendário colocou a marca da gestão”, disse.

No entendimento deste editor, se de fato a prefeitura não apoia o referido calendário e ainda acusa o uso indevido do selo municipal impresso no mesmo, esta já deveria ter ordenado a instalação de um inquérito para apurar o caso e tomado medidas urgentes para o recolhimento do material, não por censura, mas por uso indevido e não autorizado do selo municipal de Fortaleza impresso em material não-oficial e não autorizado.

Contudo, a prefeita da capital cearense, até a presente data, não se manifestou neste sentido e a justifiva do lider petista na Assembléia Legislativa foi tão estapafúrdia que só reforça a desconfiança de que a prefeitura tenha dado algum tipo de suporte a este projeto infame que, sem acrescentar absolutamente nada culturalmente, faria uso do dinheiro público para atacar a fé das pessoas. 


Com informações da Jangadeiro Online, Agência Estado e NE 10.






NOTA DO EDITOR: Genizah pixelizou (desfocou) as imagens ofensivas do calendário original a fim de preservar seus leitores. Decidimos publicá-las porquanto diversos "defensores da libertinagem" tenham se manifestado em outros veículos - que divulgaram apenas as imagens menos ofensivas - acusando os cristãos de exagero na sua reação contra esta publicação. Devemos lembrar que este mateiral está circulando livremente, sem classificação etária, exposto em locais públicos e ainda com apoio da prefeitura da capital cearense. 





 

gays 818061519347695868

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail