681818171876702
Loading...

As heresias de Sarah Sheva

Manoel Dc


Lembrei desse texto que escrevi em 1996 quando ontem li um post aqui no Genizah sobre as heresias da irmã Sara Sheeva, que obras meritórias são aceitas na Bíblia, quando afirma que existe graus de moradia no céu, dependendo se alguém pecou muito ou pouco ou vai morar numa quitinete, ou numa mansão.

Naquela época, Sara Sheeva foi convidada pelo pastor da igreja presbiteriana da qual era pastor auxiliar. Ela falou em dois cultos, no sábado e na segunda-feira.

Escrevi o texto original intitulado Os ErrosTeológicos de Sara Sheeva, impelido pela indignação com tanta heresia proferida por uma só pessoas num espaço de tempo tão curto. A igreja estava lotada de jovens e de muitas famílias de um modo geral, e enquanto ela falava, eu estremecia no meu lugar, morrendo de vergonha diante de tanta asneiras. Depois que escrevi essas notas, entreguei uma cópia na mão do pastor titular a igreja.

1. No culto, quando se prega com unção, as crianças são atormentadas por demônios e atrapalham a mensagem.

- Sheeva declarou que os demônios fazem caretas e fustigam as crianças durante os sermões, oprimindo-as para atrapalhar certas “verdades” que são ditas. Não creio que nossos filhos, frutos de um casamento feito no Senhor, entre duas pessoas lavadas no sangue de Jesus, que tidos seguramente como filhos da Promessa e incluídos no Pacto do Sangue do Cordeiro (At2:39), sejam portas abertas para serem fustigados por demônios. Não e não!

- Não que os filhos de crentes, por serem incluídos no Pacto da Graça são salvos automaticamente. Eles precisarão decidir por si mesmos fazendo sua pública profissão de fé e entregarem suas vidas a Jesus para serem salvos, mas por outro lado, a inclusão no Pacto lhes garante total proteção contra as investidas do inimigo. Se assim não fosse, eles não seriam considerados por Deus santos e puros através do convívio dos pais convertidos (ICo7:14).

- Jesus incluiu as crianças no Reino, e de forma alegre e amorosa as acolheu em Seus braços (Mt19:14).

– Precisamos, mais do nunca que a Igreja produza uma mensagem de paz e esperança que alimente nossa fé e traga segurança às nossas famílias!

Um tempo atrás foi dito em nossa igreja num congresso por outra mulher palestrante “especializada” em educação infantil, que ficava alegre e orava para Deus dar muitas crianças endemoninhadas para que os professores incrédulos atestassem que crianças podiam ficar endemoninhadas!

Mais uma vez a “unção” foi mais importante do que a VERDADE!

2. O pecado original foi o sexo.

Nós sabemos há muito, que não existe a mais remota possibilidade do pecado de nossos primeiros pais ter acontecido porque Adão desviou sua atenção de Deus para sucumbir aos encantos de Eva! e que por causa disso ele preferiu a mulher do que a Deus.

Nossa irmã precisaria freqüentar uma Escola Bíblica com o mínimo de conteúdo para saber que esse assunto do pecado original já foi definido teologicamente há vários séculos. O pecado original foi a desobediência moral, um desvio, um erro, uma obstinação de se viver fora da vontade Deus, e não o sexo, como asseverou Sheeva, porque Deus criou o sexo para desfrute do casal e para seu pleno bem-estar.

Bem antes da queda moral, o homem já se esquentava em sua “costela”, usufruindo o sexo em toda sua pujança e intensidade.

Deus disse ao primeiro casal: ”Sede fecundos, multiplicai-vos..!” (Gn1:28).

3. Para ser totalmente livre, é preciso se desfazer das maldições hereditárias.

= Imagino como os homens do passado conseguiram atingir um grau de santidade e intimidade com Deus sem passar pelos processos de “descarrego” que são adotados por muitas igrejas em nossos dias em “encontros” e “fins-de-semanas vitoriosos”.

= Penso que muitos dos modismos de hoje são diretamente influenciados pela psicologia moderna, quando esta deveria ser apenas uma ferramenta para ajudar no processo de libertação que acontece no íntimo, quando a fé, a Palavra de Deus e a oração são devidamente aplicadas.

= Penso também que muitos dos modos de abordagem na área de libertação são verdadeiras ofensas ao sacrifício eterno de Jesus na cruz do Calvário, que depois do “Está consumado!” nada mais é preciso acrescentar à salvação e à santificação, posição segura que leva o pecador, a partir de uma entrega sincera, a obter uma vida nova, tendo suas dívidas passadas canceladas total e imediatamente (Cl2:14) e podendo assim, desfrutar a partir dessa entrega, de uma nova vida liberta dos fantasmas do passado (2Co5:17). Mesmo porque a Bíblia fala que "A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele." (Ezequiel 18, 20).

Alguns autores que leio, como Jay Adams, David Sedmans, John White e Neil Anderson são psicólogos cristãos e autores equilibrados que escrevem sobre aconselhamento cristão com base nas Escrituras.

Todos eles entendem que existem marcas e traumas emocionais que precisam ser detectados e tratados pela oração e pela ministração da Palavra de Deus (ou pela aplicação de tratamento psicológico).

Que podem existir ”maldições” psicológicas (não hereditárias), marcas emocionais profundas que podem levar alguém a ter uma auto imagem negativa e esmagadora levando a uma vida destruída e improdutiva.

Afirmam esses conselheiros, que aqueles que se envolveram com demônios, que fizeram pactos com as trevas necessitam renunciar verbalmente pactos e envolvimentos, tudo isso é verdade e pode ser aplicado no aconselhamento.

Sheea, no entanto, afirmou que se alguém não escrever detalhadamente em uma lista de confissão todos os seus atos de impureza sexual do passado e descrever detalhadamente os traços fisionômicos das pessoas que se envolveu impuramente, e se esquecer de uma delas, ou mesmo de um detalhe sequer, os demônios irão requerer de mim essa pessoa e eu jamais terei paz nem prosperidade!

Aí vocês hão de concordar comigo: Aí já é “forçar a barra!

Esse evangelho é por demais condicional, limitado e frágil! E não é nem de longe o Evangelho da liberdade e não é o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

4. Quando eu falo, ninguém deve questionar!

Isso é interpretar o texto bíblico por experiência subjetiva e particular e não dentro dos padrões universais da hermenêutica e da exegese bíblicas.

Sheeva emitiu frases de efeito como:“Essa verdade eu recebi por revelação direta do Espírito Santo no meu quarto de oração”ou: “Quando eu falo, ninguém pode questionar, porque é Deus quem está falando”

Mas não é um “barato”? Eu não vou mais ter que malhar, estudar as línguas originais, suar a camisa estudando interpretação bíblica, me enfronhar no estudo sério das Escrituras, porque eu vou mamar tudo isso direto da mamadeira da “mãe” Sheva, sem questionamento algum. Isso não é lindo? (estou sendo irônico).

Creio que existem princípios preciosos que a igreja jamais deve abrir mão e um deles é o estudo sistemático da Palavra. Nada pode substituir isto. É por isso que os pastores devem se afadigar na Palavra e se ater exclusivamente à Palavra e à oração para o rebanho não se corromper (Pv29:18) e para a igreja não ser facilmente enganada.

A maioria das pessoas ali, ficou intimidada, acuada, com medo de rejeitar a palavra proferida, pois quem pode ir de encontro a alguém que diz “receber a revelação diretamente do Espírito Santo?”

Mas a Bíblia diz que diante de toda palavra proferida, somos autorizados a julgar toda profecia que for dita (1Co14:29) e a provar os espíritos (1Jo4:1). Só que nada disso foi dito, e todo mundo engoliu as baboseiras ditas como “Palavra de Deus”.

Sei bem que porcarias são muito mais assimiladas na mente das pessoas do que o incentivo o estudo sério das Escrituras e o conhecimento de doutrina.

Por fim, precisamos pedir a sabedoria e a nobreza dos crentes de Beréia que ao ouvir, nada mais e nada menos do que o apóstolo Paulo, foram conferir nas Escrituras Sagradas se de fato as coisas eram assim (At17:11).

5. Os casais da igreja casados, podem ter casado errado.

Essa foi uma das mais terríveis. A irmã Sara Sheva disse que satanás pode enganar casais fazendo casamentos errados e que as pessoas “encalhadas” não são as que nunca casaram, mas sim, aqueles que casaram errado, encalhadas por não poderem exercer o ministério que Deus tem pra eles.

Disse também que se alguém casou errado, vai ter que orar e esperar para o parceiro errado morrer para depois, casar certo.

A maioria dos presentes que estavam ali não tinham base bíblica, conhecimento nem vivência suficiente para entender que a Igreja Cristã aceita, como ordenação divina todo casamento civil mesmo não sendo realizado no âmbito evangélico e não os consideram errados ou obra dos demônios.

No caso de casamentos destroçados temos o dever de restaurar esses casamentos problemáticos através do aconselhamento bíblico, do confronto salutar e de aplicação da oração e disciplinas espirituais que possam ajudar os cônjuges.

Agora, imagine quem já está “encalhado” no casamento, pensando em desistir de tudo e agora ouvir em um culto na Igreja Presbiteriana que ele pode ter casado errado e pode orar pra Deus “levar” o cônjuge errado! Não é só um “pezinho” para correrem para o divórcio e loucuras mil, para depois procurarem a “pessoa certa” e o “casamento certo?”

E mais, a “profetiza” Sheva proferiu uma doutrina prá lá de exdrúxula sobre pecado sexual, união sexual ilícita, e impureza dos jovens no namoro, se utilizando de complicadas e controvertidas teorias da física quântica. Isso mesmo!

Não era muito mais simples explicar a relação sexual ilícita como sendo uma brecha na mente, e o resultado de um processo gradual de afastamento da comunhão com Deus, cultivando desejos do coração, imbuídos pela própria cobiça e pela sedução que leva inevitavelmente à consumação do pecado (Tg1:15)?

Seria o esperado, ao invés de se utilizar da loucura fantasiosa de que em cada pessoa que está em pecado, revela um campo eletromagnético que quando fotografado, mostra buracos pelos quais os demônios tem acesso e os cães sendo sensíveis, detectam isso, latindo desesperadamente? (risos).

6. Para a unção de Deus se manifestar, não fique de braços cruzados, nem reprima o choro, pois Deus se manifesta quando você chora.

Isso é induzir à emoção e à prática de costumes supersticiosos no conteúdo da mensagem cristã.

Foi dito que para receber a benção e ter uma experiência real de quebrantamento é INPRESCINDIVEL chorar e não reprimir o choro. Que para receber a benção não pode estar de braços cruzados. Que é preciso ficar com os brancos erguidos, as mãos abertas, viradas pra cima, senão a benção cai.

Já ouvi falar de costumes parecidos na macumba, mas na Igreja Evangélica...

Conclusão

Você pode perguntar o porque desse documento.

Primeiramente, É POR CAUSA DA IGREJA DE CRISTO. Porque penso que se nós negligenciarmos a sã doutrina, como algo de somenos importância, pereceremos todos. E só uma questão de tempo. Sinto que os valores tem sido trocados paulatinamente. A experiência tem mais importância que a doutrina, o “testemunho chocante” mais valorizado que as verdades que afirmamos acreditar e viver por elas.

Em segundo lugar, É por causa também de que penso TER UMA ATITUDE PASTORAL e um zelo pelo povo de Deus que está dividido em mil opiniões doutrinárias e heresias sutis. Isso me indigna por demais. O fim-de-semana passado faz-me perder o sono e me encontrar até doente.

Precisaríamos ser mais zelosos na defesa da doutrina bíblica. Senão brevemente seremos outra coisa e não uma Igreja de Cristo.

Bom seria se pudéssemos como igreja, coexistir com dois ingredientes essenciais que Jesus prescreveu para a saúde da igreja: de um lado, o pleno conhecimento da Verdade e o compromisso com as Escrituras e do outro, o poder de Deus e o exercício salutar do poder de Deus e dos dons espirituais. Se tivermos cumprindo isso, jamais penderemos para o erro (“Errais“ - sermos induzidos ao erro, cairmos na aceitação passiva de heresias - Mt22:29). E se nos esforçássemos por guardar (entesourar) a Palavra de Deus no coração, para não pecar (errar o alvo) contra Deus (Sl119;11), a igreja seria bem melhor.



Manoel do Carmo Filho é conspirador do Reino e calabora com a subversão do Genizah

Heresias 9032730925658247473

Postar um comentário

Início item
Instagram


Siga por e-mail