681818171876702
Loading...

AS 12 RAZÕES PARA ELIMINAR O ENTRETENIMENTO EM SUA IGREJA


Alan Capriles

Sei que o entretenimento está tão enraizado na cultura evangélica, que parecerá um absurdo a tese que defendo. Mas, além de não estar sozinho na luta contra o "culto show", estou ainda muito bem acompanhado, por pastores renomados, como Charles Haddon Spurgeon, que no século XIX já havia escrito sobre este perigo, alertando que o fermento diabólico do entretenimento acabaria levedando toda a massa em curto espaço de tempo. E é neste estado de lastimável fermentação que se encontra a massa evangélica atual.

Hoje em dia é quase impossível que uma igreja não tenha conjuntos musicais, ou corais, ou grupos de coreografia, ou cantores para se apresentar durante o culto e nos eventos por ela realizados. Na maioria das igrejas o período de culto é tomado deste tipo de apresentações, com a desculpa de que "é pra Jesus". Mas, quando analisamos racionalmente, e a luz das Escrituras, a verdade é que tais apresentações não passam de entretenimento, com verniz de santidade e capa de religiosidade.

Que ninguém fique ofendido. Eu mesmo gostaria que alguém houvesse me alertado disso na época em que eu, cegamente, gastava horas com ensaios de conjuntos e de peças teatrais. E eu me convencia de que isto era a obra de Deus.

Mas, no fundo de meu coração, eu sabia que havia algo de errado, que não era nisto que Jesus esperava que seus discípulos se focassem, ou se esforçassem. Como ninguém me despertou, busquei a Deus em oração e o próprio Espírito Santo, por meio das Escrituras, convenceu-me do meu erro.

Desde então, tenho meditado tão seriamente a respeito disto, que encontrei mais de dez razões para eliminar por completo o entretenimento dos cultos na igreja que pastoreio. E já o fizemos! Substituimos o tempo que antes gastávamos com ensaios entre quatro paredes, pelo evangelismo bíblico na comunidade e pela oração nos lares. E, quanto às apresentações nos cultos... sinceramente, não estão fazendo a menor falta.

Mas, vejamos porque o entretenimento deve ser eliminado dos cultos que realizamos ao Senhor:


1 - O Senhor nunca ordenou entreter as pessoas

Esta já seria uma razão suficiente, que dispensaria os demais argumentos. O problema é que raramente se encontra hoje uma igreja que queira ser bíblica, composta por membros que só desejem cumprir a vontade de Deus, expressa em sua Palavra. Assim sendo, talvez seja necessário ainda os argumentos a seguir.


2 - Entretenimento não atrai ovelhas

Chamemos de ovelhas aqueles que realmente amam a Jesus, que reconhecem a voz do Senhor e o seguem (Jo 10:27). No entanto, a divulgação de apresentações na igreja dificilmente atrairá pessoas interessadas em Deus. Certamente será um atrativo para as que gostam de uma distração gratuita. Mas, podemos chamar a estas pessoas de ovelhas, ou não há uma grande chance de serem bodes? (Mt 25:32-33)


3 - Entretenimento afasta as ovelhas

As verdadeiras ovelhas não se satisfazem com apresentações durante o culto. Elas querem oração e palavra, edificação e unção. Uma ovelha de Cristo não procura emoções, mas a Verdade, para que se mantenha firme no caminho da vida eterna (Jo 6:67). Quanto mais o pastor encher o culto com apresentações, mais rápido as ovelhas sairão em busca de uma verdadeira igreja, que priorize a oração e a palavra de Deus. Aos poucos, a "igreja-teatro" deixará de ter ovelhas para estar ainda mais cheia, porém de bodes, que gostam de uma boa distração. E, infelizmente, o que muitos pastores buscam hoje é quantidade, o crescimento a qualquer custo. E, com este fermento, a massa realmente cresce...


4 - Entretenimento reduz o tempo de oração e palavra

O tempo de culto já é muito limitado, chegando a no máximo duas horas. Quando se dá oportunidade para apresentações, o tempo que deveria ser usado para se fazer orações e se pregar a palavra de Deus torna-se curtíssimo. Em algumas igrejas não chega nem a trinta minutos! Como desenvover uma mensagem expositiva em tão curto espaço de tempo?

5 - Entretenimento confunde os visitantes

Os visitantes concluem que a igreja existe em função disto: conjuntos, corais, coreografias, peças teatrais, ou qualquer outro tipo de apresentação que torne o culto um show. E eles passam a frequentar os cultos com esta expectativa, esperando pelo próximo espetáculo.

6 - Entretenimento ilude os membros

O membro pensam que está servindo a Deus com suas apresentações. Desta forma, sua consciência fica cauterizada para atender aos chamados para a escola bíblica, para o evangelismo e para socorrer os carentes. Afinal de contas, ele pensa que seu chamado é para as artes, e não para serviços que não lhe colocam debaixo dos holofotes (que, aliás, são muito comuns nas igrejas hoje em dia).

7 - Entretenimento é um desgaste desnecessário

Quanto esforço é despendido para que tudo saia perfeito! Uma energia que é gasta naquilo que o Senhor nunca mandou fazer! Será que ainda sobram forças para se fazer o que realmente o Senhor manda? (Lc 6:46)

8 - Entretenimento coloca os carnais em destaque

Pessoas que raramente aparecem nos cultos de oração e estudo bíblico, e que nunca comparecem ao evangelismo, geralmente são as mesmas que gostam de aparecer cantando, dançando ou representando nos cultos mais cheios. A questão é: Por que dar destaque justamente para estes membros carnais?

9 - Entretenimento promove disputas

Disputas entre membros, entre conjuntos e até entre igrejas. Quem canta melhor? Quem dança melhor? Que conjunto tem o uniforme mais bonito? Quem recebeu mais oportunidade? Quanta medíocre carnalidade... (1 Co 3:3; Tg 4:1)


10 - Entretenimento alimenta o ego

O entretenimento não gera fé, mas fortalece o ego dos que amam os aplausos e elogios. Apesar de sua roupagem "gospel", o fermento dos fariseus continua tão venenoso quanto nos dias de Jesus (Mt 23:5-6; Lc 12:1)

11 - Entretenimento é um desperdício de tempo

Se o mesmo tempo que as igrejas gastam com ensaios e apresentações fosse utilizado com oração e evangelismo, este mundo já teria sido alcançado para o Senhor! (Ef 5:15-17)

12 - Entretenimento não é fazer a obra de Deus

A desculpa para o entretenimento é que este seria uma forma de atrair as pessoas. Mas a questão novamente é: que tipo de pessoas? Se entretenimento fosse uma boa alternativa, não teria a igreja apostólica usado de entretenimento para atrair as multidões? No entanto, ela simplesmente pregava o evangelho, porque sabia que nele há poder. O evangelho "é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê" (Rm 1:16). Mas o entretenimento... O entretenimento é a artimanha do homem para a perdição de todo aquele que duvida.

Quero concluir com uma palavra aos pastores. De pastor, para pastor. Amado colega de ministério, não duvide do poder do evangelho para atrair e converter as pessoas. Não queira encher sua igreja com atividades vazias e atraentes ao mundo, mas que não tem o poder do Espírito Santo para converter vidas. Tenha coragem e limpe sua congregação desta imundície egocêntrica. Talvez com isto você perderá alguns membros, mas não perderá ovelhas, somente bodes. Tenha fé em Deus e confie no modelo bíblico para encher a igreja, que é a oração, o bom testemunho e a pregação ousada do genuíno evangelho de Cristo. Lembre-se que "enquanto os homens procuram melhores métodos, Deus procura melhores homens."


Prática cristã 880983565635060297

Postar um comentário

  1. Bom dia, acho o assunto "Entretenimento na igreja" um tanto quanto complexo demais para se dizer se é correto ou não. Vou falar usando-me a mim como exemplo. 1)Realmente o Senhor nunca ordenou entreter, porém as apresentação nas igrejas não servem somente para entreter. Nosso grupo de Teatro/Dança, já ganhou várias vidas pra Jesus através de nossas apresentações. Inclusive, esse é o nosso objetivo. 2) Precisamos que o Pai se agrade, q ele receba nossa adoração através dos gestos. 3)Entretenimento reduz sim o tempo de oração e palavra, mas não oramos e nem lemos a palavra somente nos cultos! 4) A 1ª regra para participarem do grupo de nossa igreja é, SER ALUNO FREQUENTANTE DA ESCOLA BÍBLICA, para isso temos 2 horários para se adaptarem. Culto nas casas temos 2 vezes por semana. Evangelismo nas ruas 2 vezes por semana. E Sabe quem são os que mais participam?? Os mesmos do grupo de Dança/Teatro. 5) Entretenimento é um desperdício de tempo para quem não leva a sério esse trabalho. Falando assim fica é muito generalizado. Do mesmo jeito q eu posso estar ajoelhada e’ “fingindo” estar em comunhão com Deus, pessoaEntretenimento não é fazer a obra de Deus. “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura”, onde está escrito q eu tenho q fazer isso com a bíblia debaixo do braço (até pq existem lugares q a bíblia é proibida), dando sermão no povo?? Eu acredito q um teatro ilustrando o bem e mal, a videira veradeira, é muito mais “compreendido” do ler a passagem na bíblia a uma pessoa q nem conhece Jesus.
    Essa é a minha opinião, espero ser “bem interpretada” e que Deus abençoe cada um de vocês. Se alguem quiser meu contato para eventuais críticas ou ensinamentos, estou à disposição. agape_noeli1985@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. OI posta no seu blog as VAS DIFERENÇAS ENTRE O PASTOR E O LOBO

    1- Pastores cultivam o aprisco; lobos criam armadilhas.
    2- Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
    3- Pastores vivem à sombra da cruz; lobos vivem à sombra de holofotes.
    4- Pastores choram pelas suas ovelhas; lobos fazem suas ovelhas chorar.
    5- Pastores têm autoridade espiritual; lobos são autoritários e dominadores.
    6- Pastores têm esposas participantes; lobos têm mulheres coadjuvantes.
    7- Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos.
    8- Pastores olham nos olhos; lobos contam cabeças.
    9- Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade.
    10- Pastores têm amigos; lobos têm admiradores.
    11- Pastores vivem o que pregam; lobos pregam o que não vivem.
    12- Pastores sabem orar no secreto; lobos só oram em público.
    13- Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem delas

    ResponderExcluir
  3. Matou a pau...fiz uma leitura rápida, mas valeu. Vou reler depois que voltar da caminhada.
    Mas é isso mesmo: chega de entreter, tá na hora de formar gente que ama a Deus.

    Graça e paz, sempre.

    Marcus Vinicius
    http://marcusviniciuscomenta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ôpa !

    Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa !

    " Show business evangélido " não, porém não se deve achar que qualquer coisa que tenha " relação " com o mundo, desvie o cristão da sã doutrina. Vale a capacidade que Deus nos deu de discernir o que é favorável a edificação do espírito e o que é apostasia. Musica e dança sempre estiveram presentes entre o povo de Deus e servia para louva-lo.

    Hoje o percentual e a forma de entretenimento é que estão fora de medida em algumas denominações, além de " entretenimento " fora de contexto bíblico.

    Ações teatrais e musicas, equilibradas, ajudam a evangelizar sim ! Com equilibrio , muito equlibrio e racional como deve ser.

    ResponderExcluir
  5. O meu parecer sobre o " entretenimento (?) " dentro de um templo é o seguinte:

    Eu particularmente, nao tenho nada contra a coreografia, as apresentacoes dos conjuntos e solos, mas...

    Ninguem merece ouvir A MESMA musica sendo cantada em ate 15 minutos OU MAIS no decorrer da liturgia!
    Please gente, sejamos coerentes!
    Detalhe: e eu so mencionei aqui sobre uma (1) musica... mas o repertório É EXTENSO... acredite ( eu sei que voces acreditam, pois isso ta geral, estamos vivenciando isso em nossas igrejas ).

    Aí acontece o que o autor deste topico mencionou:
    Nao sobra tempo para a exposicao da Palavra de Deus.
    Cansei de sair de alguns cultos antes da pregacao da Palavra, vou ser mais especifica:
    Ja houve cultos que era 9:30 e ainda nao tinha comecado a pregacao.

    Eu so discordo do autor deste topico, sobre o abolir essas apresentacoes em nossos cultos, aí tambem nao, né?! rsrsrs

    A minha sugestao aos nossos pastores, lideres e ministros do evangelho é: UMA BOA ADMINISTRACAO DO TEMPO seria a solucao acerca desse mal que solapa as nossas reunioes.


    Na epoca em que eu congregava na Assembleia de Deus no Brasil em minha cidade de volta Redonda, podia ter a festa que fosse: com pregadores e cantores convidados, mas " era de lei " o horario dos cultos: de 7 às 9 da noite SEM EXCESSOES, e muitos irmaos depois, pediam que nessas ocasioes o nosso pastor abrisse uma excessao a essa regra.
    Eu nunca me esqueco dos ensinamentos que o meu pastor Nicodemos Jose Loureiro, ensinava a igreja:

    É preferivel sair do culto com vontade de ficar, do que ficar no culto com vontade de sair.


    ( Ah! a razao numero oito... é + q uma realidade... )





    http://www.google.com/profiles/nilmabostonrio#buzz
    Genizah blog review by @NilmaBostonRio
    .

    ResponderExcluir
  6. Devia-se fazer um folder ou uma placa com este Post, para que fosse fixado nos portais de nossas Igrejas, independente de denominações. Fruto de reflexão e oração, só pode ser.
    http://www.reverendoeugenio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Minha família pastoreava uma igreja grande e chegamos a mesma conclusão. Descobrimos que aquilo que o Novo Testamento estabeleceu como igreja, é totalmente diferente do que nós temos hoje, uma igreja de programas.

    Decidimos abrir uma igreja nova, mas de modo diferente. Ao invés de nos reunirmos em um prédio, nos reunimos em casas, orando pelas famílias.

    ResponderExcluir
  8. Paz!
    Amigos e irmãos blogueiros,

    A tese é "vale tudo pra (supostamente) ganhar (garantir permanência) alguns.

    Pr,. Ivan Nunes

    ResponderExcluir
  9. 14 Sacos de batata nas costas e da-lhe legalismo!

    ResponderExcluir
  10. uma coisa que eu acho estupenda seria

    para de trasnformar o culto em palco
    e em balcão de negócios
    seria maravilhoso

    voltar a preçgação estilo templos de Jesus

    ResponderExcluir
  11. otimo texto vamos mandar para todas as igrejas show,teatro barzinho

    ResponderExcluir
  12. Desculpe irmão Alan,

    mas discordo totalmente de sua interpretação.

    A Bíblia não fala em entretenimento, isto é fato! Mas o que você interpretou como entretenimento eu interpreto como LOUVOR E ADORAÇÃO.

    É bem claro que Todas as ARTES vêm de Deus e devemos Louvar a DEUS com TODAS AS ARTES.

    Salmos 149:3
    3 Louvem o seu nome com danças; cantem-lhe o seu louvor com tamborim e harpa.

    Portanto, ter um grupo de dança, ter um coral, ter um conjunto musical é digno! É honrado! É usar nossos dons para DEUS.

    Eu creio que tocar um instrumento é dom de Deus e portanto, devo usar isto para louvar a ELE.

    Creio que se Deus me deu uma voz devo usa-la para Louvar a ELE o tempo todo!

    Irmão, você esquece que o culto não é apenas a pregação da palavra! Esta parte é a parte de EVANGELISMO do culto. Esta é a parte em que DEUS fala aos corações dos não cristãos. Também existe a Palavra de edificação onde DEUS fala aos corações dos já cristãos.

    Mas CULTO é ADORAR é o homem prestando louvores a DEUS.

    Cultuar é um ato do homem a Deus e uma boa base bíblica para todos os tipos de LOUVORES dentro da Igreja é:

    Salmos 150
    1 LOUVAI ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder.
    2 Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza.
    3 Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa.
    4 Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos.
    5 Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes.
    6 Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR. Louvai ao SENHOR.

    Neste aspecto seu texto errou feio!

    Claro, existem problemas...

    Existem grupos musicais e cantores que estão sendo IDOLATRADOS em algumas Igrejas, isto está errado! Existem pessoas que vão na Igreja para assistir o louvor, isto também está errado!

    Louvar é um ato entre a pessoa e Deus e não entre um e seu "artista gospel preferido".

    Também concordo que existem textos de "peças evangélicas" que estão totalmente errados, mas não vejo erro algum em se fazer uma representação do nascimento de Cristo, ou da morte e ressurreição como uma parte do EVANGELISMO!

    Sim! Existe como Evangelizar através de uma peça teatral! Alguém que tem um bloqueio de ouvir um pregador pode se converter vendo uma peça, ou um filme evangélico...

    Aliás, acabei de assistir PENDRAGON que para quem gosta de filme de batalhas medievais é muito bom mesmo! Não deixa a desejar em nada para qualquer filme de guerras medievais! No entanto, o filme passa a Mensagem do Evangelho do início ao fim dele! Se olharmos bem, o filme é um baita sermão, inclusive CONTRA A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE!

    Isto é uma obra de DEUS! Isto é uma prova real que Deus usa sim todas as formas de arte para evangelizar e que também podemos usar todas as formas de artes para louvar a ELE.

    Negar isto é errar grandemente e é se afastar da alegria de ser salvo por Jesus Cristo!

    Aliás, se pararmos de louvar a Deus, iremos parar de demonstrar nossa alegria da Salvação!

    Eu não quero isto! Quero é demonstrar minha alegria de ser salvo! Quero agradecer de todo meu ser a Deus que por sua misericórdia pegou um pobre pecador como eu e deu uma Nova Vida em Jesus Cristo!

    Defendo a continuidade de todo tipo de louvor em nossos cultos para cultuarmos a DEUS com todo nosso ser!

    Defendo que cultuar é um ato do homem para com Deus que é tão necessário quanto o ouvir da Palavra de Deus!

    ResponderExcluir
  13. Das 12 razões, discordo de umas 8. As vezes queremos tanto um "ministério" cheio disso e daquilo, ou querer tirar isso ou aquilo... esquecemos o nosso verdadeiro evangelho. Defendo a questão de dança, teatro e música nas igrejas sim, ou preferem igrejas que só tenham pregação e oferta? E o comodismo? Acham que isso não afasta os membros? Sendo que o as igrejas hoje em dia é composta 70% de jovens, não é fácil controlá-los através da monotonia. Devemos ser sábios e se Deus nos deu talento para dança e fazer teatro, porque não usar?

    Mas a questão do exagero que não é certo! Culto é adorar a Deus, então palavra também é adoração, oração mais ainda, oferta também... mas temos que deixar espaço para a arte.

    Revise seu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  14. Excelente texto! Partilho das mesmas opiniões!

    Já frequentei uma congregação que gastava muito tempo e energia com o entretenimento... E este de fato, foi um dos principais fatores que me levaram a sair de lá.

    De fato no inicio, toda aquela profusão de "manifestações artísticas" me atraia. Mas como qualquer comida sintética, não me alimentava o suficiente! Eu estava anêmico! Morrendo de inanição espiritual! Sai de lá...

    Hoje, mais do que nunca, sou grato a Jesus por ser uma ovelha do Seu rebanho!

    por Ele

    ResponderExcluir
  15. Marcos 12:30 -Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.
    Classificar tudo como mero entretenimento sem nenhum valor é forçar muito! Concordo que muitos tem desviado o foco e não entendem a diferença entre fazer e gerar! Deus valoriza a geração de vidas e não o realizar de obras sejam elas quais forem. O ponto contrário no entanto não é se o que faço é entretenimento apenas e sim se tem o objetivo de alcançar vidas! Em minha igreja temos vários grupos artísticos que têm se lançado as ruas com suas mensagens encenadas, cantadas e dançadas! Muitos têm sido alcançados pois a mensagem da cruz chegou até eles em uma mídia atualizada e compreensiva.
    Seja temperado meu irmão! Se você não gosta, não sabe fazer, ou é quadrado demais para se manifestar artisticamente, interceda para que entre os entretenidores de sua igreja haja pessoas que conduzam a gerar! Pois os dons vieram dEle para Ele. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.

    ResponderExcluir
  16. Nilma,

    Concordo em gênero, número e grau. E ainda digo: Culto é a Deus, não a homens.

    ResponderExcluir
  17. Pobre coitado,
    O fato de tal forma de culto estar dando certo em sua igreja não quer dizer que tem que ser na dos outros colegas. É por isso que existem várias denominações evangélicas (e isso entre as igrejas históricas) Existem igrejas mais liturgicas e outras menos mas, daí concluir que tudo que se faz segue a fórmula apresentada pelo colega pastor é totalmente antiético. Deus te orientou a fazer assim, amém mas aos outros não. Então respeite a liderança dos outros, para que em todas essas coisas, Deus seja glorificado.

    Israel

    ResponderExcluir
  18. Quero aproveitar para pedir uma materia sobre as reliquias catolicas e as reliquias evangelicas

    ResponderExcluir
  19. Com todo o respeito : fico imaginando que edificaçao tem para pessoas normais sem nenhuma deficiencia um grupo de pessoas levantando a perna durante o culto?
    Nao tem base biblica

    ResponderExcluir
  20. Gostei,demais deste artigo! Agora para fazer isso tem que ter muita coragem e querer agradar a Deus,pois o que vemos hoje é só pastor tipo Arão, que vivem só para fazer a vontade do povo, ainda que esse mesmo povo esteja desviados da presença de Deus. A preocupação de muitos lideres hoje, é somente ver as igrejas inchadas e com o seu bom salario no final do mês. A prioridade daigreja sempre foi: evangelizar a tempo e fora de tempo, oração,estudo da palavra, socorrer os carentes... qd isso não acontece, essa igreja tá fora dos propositos de Deus. Pb. Rberto Rcha

    ResponderExcluir
  21. Que texto mais FARISAICO!!

    “O Senhor nunca ordenou entreter as pessoas”
    O Senhor nunca ordenou fazer um blog! Então todos devem ser eliminados????????????
    Aff... Que argumento é esse?????

    “dificilmente atrairá pessoas interessadas em Deus”
    Eu particularmente conheço cristãos tementes a Deus HOJE, que foram atraídos através de entretenimento! Não vieram à igreja interessados em Deus, mas quando ouviram a Palavra que liberta e salva, foram transformados!

    Aff..não é porque o autor do texto fazia seu ministério com qualquer outro motivo sem ser para adorar a Deus, que todo mundo é assim, e agora entretenimento não é obra de Deus!! Misericórdia!!!!!

    Penso que seria mais proveitoso o autor se enclausurar num Mosteiro e ficar ali orando!!! Lá não terá nenhum entretenimento, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    É tão mais fácil pegar algo e levá-lo para o extremo e proibir, do que trabalhar com o EQUILIÍBRIO!!! O entretenimento deve ser um MEIO e não um Fim!! É... realmente trabalhar com equilíbrio dá muiiiiitttto mais trabalho!!!

    ResponderExcluir
  22. Concordo com o texto em sua integralidade.

    Por tal razão, QUERO RESPONDER PARA O JORGE:

    Você escreveu: "E o comodismo? Acham que isso não afasta os membros? Sendo que o as igrejas hoje em dia é composta 70% de jovens, não é fácil controlá-los através da monotonia."

    Respeitosamente, o que vc quis dizer com comodismo? Se formos comparar, é muito mais cômodo ficar ensaiando religiosamente apresentações do que sair as ruas para evangelizar.

    Quanto ao resto da frase - que diz sobre a possibilidade de afastar os membros e jovens por conta da 'monotonia', digo a você: Se a obra de Deus for considerada monótona, há algo de muito errado em sua visão. Não devemos usar de modismos humanos para o culto a Deus, a pretexto de atrair gente.

    Devemos mostrar a santidade e beleza de Cristo como Ele é, e não com adornos e enfeites de shows para agradar

    Se oração, pregação e evangelismo for considerado motonia por vc, vc é que precisa de auto exame. Se foi isso que vc quis dizer, claro...

    Abraços

    ResponderExcluir
  23. Irmã (?) "Cristo, consolo para o cansado",

    Creio que você fez uma aproximação equivocada entre o mero entretenimento e um meio de propagação do Evangelho (blogs). Lembrando que:


    "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura." (Marcos 16:15)

    A linguagem dos blog é essencialmente a palavra, pense neles como "cartas" modernas...

    Mais uma vez, falo do que conheço de perto, testemunho a respeito de coisas que senti na pele!

    O entretenimento, de fato é atraente... Mas como citei anteriormente, é como sopa de pedra... Pode até encher seu estomago, enganar sua mente, dar uma sensação de saciedade, mas não é nada que te alimente de verdade...

    Na igreja onde congrego atualmente, temos um grupo musical, mas eles se apresentam com duas ou três musicas no inicio do culto e só!

    Na minha antiga igreja o tempo dedicado ao "louvor" (atenção para as aspas) era de no mínimo uma hora! É desprestigiar demais a Palavra!

    E é a palavra que gera fé genuína!

    "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." (Romanos 10:17)

    A palavra é que nos purifica!

    "Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado." (João 15:3)

    Espero que você medite...

    Fique com Ele

    ResponderExcluir
  24. Paz.
    Show o tema, deu pano pra manga.
    Vamos ver o que é considerado entreter pelo dicionário:
    entreter (ê) - Conjugar
    v. tr.
    1. Demorar (a outrem) com promessas, esperanças, etc.
    2. Demorar, retardar.
    3. Embaraçar, impedir.
    4. Deter o ímpeto de.
    5. Desviar (de negócios, de deveres, etc.).
    6. Suavizar, aliviar.
    7. Recrear, divertir.
    8. Manter, sustentar.
    9. Amparar.
    10. Demorar propositadamente.
    v. intr.
    11. Ocupar-se (por distracção!distração) em.
    12. Deter-se; ficar parado.
    13. Perder o tempo.
    14. Manter-se, viver (de algum soldo ou rendimento).
    Creio que o texto foca o entretenimento, como perda de tempo. Aí sim considero o texto, mas a palavra tem outra variáveis.
    Creio que pelo teatro, música ou até mesmo show, pode-se haver a pregação, desde que esse seja o foco.
    Jesus quanto livrou a mulher que seria apedrejada estava escrevendo na areia, de bob, por que não arriscar falar que estava se entretendo e quando tentaram acusá-la ele foi eficaz na lição.
    Creio que Deus tá várias boas estratégias pra cada um, não há regras específicas nem uma fórmula padrão.
    Abração e PAZ.

    ResponderExcluir
  25. CONCORDO EM PARTES COM O TEXTO...
    INFELIZMENTE HOJE A IGREJA BUSCA "ALEGORIAS".
    MAS, CONVENHAMOS!! Alan...Acho que vc tá ficando um pouco idoso, acho melhor vc ir pra igreja católica, e ainda corre um risco, que nem eles aguentam mais tanta "quadradice"!
    Deus não é ranzinza, acho que esse assunto não deve ser generalizado.
    Estou saindo do "Gospel" por que decidi trabalhar com o que faço, a partir da hora que a visão é simplesmente o reconhecimento, os aplausos ou o dinheiro, melhor ficar sentadinho no banco.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  26. O texto incomoda por que as pessoas querem que seus talentos artísticos sejam levados ao culto (ou púlpito, ou palco enfim), e a bíblia não sustenta isso.

    Prefiro que os artistas que são cristãos se expressem ativamente fora das igrejas, com obras inteligentes nas mais diversas temática e como uma conseqüência da qualidade do culto simples e bibliocêntrico e da vida devocional intensa de cada um. Isso não acontece por que a maioria está ocupada demais querendo aparecer dentro das igrejas.

    Essa desculpa de que "arte é adoração" é patética. O sexo conjugal dos cristãos também é uma forma de adoração e nem por isso é bíblica a prática dele na liturgia do culto, muito pelo contrário...

    Ótimo post, abraço!

    ResponderExcluir
  27. O comentário ficou grande. Postarei em partes.

    [parte 1]

    Para mim, não há entretenimento que produza o bem do evangelho em ninguém.
    Entreter é distrair, é segurar por outros focos. Evangelho é libertação pela verdade, através da redenção.
    Entretanto, não creio nessa excomungação das coisas, vistas todas como um mal.
    Talvez, o grande problema esteja na conotação adotada para a palavra entreter.
    Jesus, quando ajuntado com as multidões, os ‘entretinha’ com parábolas. Que nada mais era do que um código de comunicação que funcionava para a época. Sim, Jesus pregava o evangelho usando de linguagens apropriadas ao contexto. As parábolas serviam para ‘prender’ a atenção das pessoas, ao mesmo tempo em que eram usadas para uma melhor compreensão dos que ouviam. Ora, os que criam, assim faziam porque entendiam o que Jesus estava dizendo. Os outros, pelos ruídos diversos e dureza de seus corações, não entendiam nada e não criam.
    Paulo também usou das formas e plataformas de ‘entretenimento’ quando pregou sobre o Deus desconhecido. As pessoas se juntavam para ouvir os discursores dos deuses todos, além das declamações dos filósofos, e Paulo, igualmente fez, enrtetanto, o que fluia dele era o evangelho.
    Uma parábola é apenas uma parábola, uma histórinha, uma metáfora com, talvez, uma liçãozinha de moral no final, quem sabe até boa. Paulo seria um méro rpegar de qualquer deus, como todos os outros, se o que ele trouxesse não fosse evangelho.
    O assunto desse post pode ter amplitudo infindável e de muitas outras implicações. Não dá pra sintetizar tudo nisso e simplesmente dizer: “arranquem do meio de vós o entretenimento.”
    Como dizer que o que tenho em mim como dom não serve?
    Se tenho a música, não devo usa-la para servir?
    Ou, se tenho as artes plásticas, cênicas e o que for, não podem ser utilizadas porque são ruins?
    Nessas coisas não cabem o evangelho?
    E mais, considerando o contexto social em que estamos inseridos como igreja, utilizar-se de métodos de comunicação correspondentes à época seria inadequado?
    Esse texto, esse site, a internet, são entretenimento. Ou, acaso, lendo, não se deseja entreter o leitor para que este leia tudo até o fim? De mesmo modo, o leitor, lendo, está entretido com leitura. Usar de uma plataforma dessas, que é o blog, é como usar uma parábola. Sim, pois, aqui, esse texto atinge leitores de blogs e usuários da internet que acabam caindo aqui ocasionalmente.
    (continua...)

    ResponderExcluir
  28. [parte 2]

    Quero frizar que esse comentário não se refere ao autor do texto, mas, apenas ao texto em sí. Nada posso dizer do autor, posto que não o conheço. Mas, há mim é dada a liberdade de ter a impressão que eu quiser, pelo qeu dele transparece no texto de sua autoria.
    Concordo que nenhum entretenimento tem poder nenhum de convencer ninguém para Cristo. Mas, creio profundamente que as coisas podem sim serem usadas como ferramentas de comunicação, afim de ‘entreter’ para a mensagem do evangelho.
    E também, que mal pode existir nos ensaios daqueles que buscam criar algo que seja agradável de se ouvir, ver e sentir? Entendo que em toda manifestação artística [e não só artística] importa o que o coração executa. Mas, isso não significa que os sons dos intrumentos, ou os passos das danças devem soar como ruídos ardidos aos ouvidos e olhos, impossíveis de se aguentar.
    Quem apenas toca, de fato, apenas só toca. Mas, quem faz canções, executa notas, cantarola letras ou apenas ora, esse sim faz uma bela canção. E nesse ponto, é bom que quem toca, canta, dança e o que for, deixe de simplesmente fazer apenas isso, e descubra que importa mais que se conecte com o coração, e só assim as artes e dons se manifestarão como agradaveis a Deus.
    Ora, pastor, se a sua maior alegria e satisfação é pregar o evangelho através da ‘declamação’, deixe que os outros sintam esses mesmos sentimentos pregando da forma como lhes foi dada como dom e que lhes dá prazer. E, acaso, o seu preparar da mensagem antes do culto não é um ‘ensaio’ para uma boa aplicabilidade do sermão no culto?
    (continua...)

    ResponderExcluir
  29. [parte 3]

    Deixe que cantem, que dancem, que desenhem, que tricotem, cozinhem, costurem.... É assim que eles se entretêm com Deus, na fé de que Ele também canta, dança, brinca e proporciona grande alegria aos que com Ele estão.
    Afaste sim, todo entretenimento que excomunga o evangelho. Mas não excomungue as alegrias saudáveis que podem existir como paz pros corações e modos de espalhar o evangelho.
    Esse comentário soa como soa apenas porque o texto deu margem para isso. É preciso cuidado, textos assim sempre podem soar de qualquer modo para qualquer um, de forma que todos podem pensar o que quiserem.
    Alguns podem filtrar os sentidos que se pode pensar e apenas absorver o que seja bom, crendo que era assim que o texto deveria ter sido entendido.
    Outros, porém, podem não entender com profundidade e sentirem-se profundamente amputados por essas palavras. O que poderá lhes causar muita tristeza por pensarem não ser bom que usem o que têm em mãos para servir a louvar ao senhor.
    Nesse caso, esse texto também vira entretenimento de tropeço, como as pedras, e então, torna-se bom que nada mais se escreva, quando o que se expressa desvia do sentido da liberdade de ser que temos no evangelho.
    Pro favor, entenda tudo o que digo aqui da melhor maneira possível. Não escrevo como escreve aqueles que discordam e, por tal razão, comentam palavras de ataque, como se isso fosse uma batalha verbal onde vence quem argumenta melhor. Não, não é assim que escrevo.
    Escrevo apenas como quem, ainda que cheia de imaturidade, crê que tudo é puro e agradável quando se faz com verdade e firmado no evangelho.
    Não enxergar esse comentário com olhos puros, poderá fazer dele uma montoado de duras palavras, odne nós, quando expostos a essas, na maioria das vezes, nos posicionamosem pose de contra-ataque, por algo nos feriu o ego.

    Um grande abraço,
    Nele, que nos deu liberdade e se agrada daquilo que é feito com o coração nEle, segundo a Sua verdade.

    ResponderExcluir
  30. Muito bom as 12 razões para eliminar o entretenimento. Precisamos tomar postura corajosa para mudar os cultos com muitas apresentações e pouca oração e palavra.

    ResponderExcluir
  31. A tal da coreografia não se encontra no novo testamento, e cá entre nós é uma chatice dentro das igrejas. Os jovens podem até se sentirem atraídos por isto, mas é uma forma de evangelizar fora da Bíblia. É o que tá fora não se deve fazer. Quando uma igreja ora e busca o poder de Deus, juntamente com o ensina da doutrina de Cristo, certamente coisas maravilhosas da parte do Senhor acontecerão. O Espírito Santo quer fazer muito mais, mas os modismos e a ganância por dinheiro estão ajudando apostatar a igreja.

    ResponderExcluir
  32. A adoração neo testamentária é diferente do AT. Israel estava na infância da fé. O Espírito não habitava nele como que habita no NT. Davi danõu com toda a SUA FORÇA, e não na força do Espírito. Israel dançava diante de Deus, a igreja recebeu Deus(o Espírito Santo) para morar nela, então agora não dançamos diante de Deus, e sim devemos ser movido conforme ELE QUER, COM QUEM ELE QUER e NA HORA QUE ELE QUER. Coreografia é hábito mundano dentro da igreja. Dançar no mover do Espírito é uma coisa, ensaiar dançaroca para se apresentar é outra coisa: É SHOW DA CARNE.

    ResponderExcluir
  33. O Pr David Wilkerson recebeu de Deus, que algumas igrejas vão até dançar despidos.

    ResponderExcluir
  34. Com o afastamento da sã doutrina, o espírito do engano entra na igreja. Resultado: está acontecendo um falso avivamento quase que em geral. Quanto oba oba. Que adianta convidar as pessoas para participarem do oba oba. Não vemos quase pregações impactantes que denunciam o pecado, que falam a respeito da vinda do Senhor e da santidade. Culto agora se resume: em pregação do AT(vitória vitória), oba oba e suga suga do dinheiro do povo .Estamos ás portas de uma perseguição mundial, Jesus está perto de arrebatar a igreja, e quantos estão sendo enganados pelo "evangelho pirata". Segundo a Palavra a apostasia vai continuar a crescer, os que não querem ser enganados vão se afastar destas coisas. O Pr D.Wilkerson recebeu uma revelação de Deus: que Deus vai fazer algo novo na sua igreja. Ele, inspirado pelo Espírito, nos falou que as igrejas chamadas neo pentecostais, Ele, o Senhor, vai secar o jardim delas(por causa do esfolamento dos bolsos das ovelhinha), e as chamadas pentecostais, Ele vai retirar o Seu Espírito, por causa do pecado acobertado pelo manto da oração. O Senhor disse que não vai tolerar mais estas coisas. Estava presente quando ouvi esta profecia vindo da parte do Senhor, pela boca do Pr David Wilkerson. Que se entende com isto? Que vamos passar por perseguição. A paz do Senhor para todos.

    ResponderExcluir
  35. Recomendo no google: ARTIGOS DA THE CUTTING EDGE - CHEMTRAILS - DAVID ICKE REVELACIONES DE UNA DIOSA(6 vídeos legendados) - CORRA! PO CARTER CONLON - DEIXE O SEU ÍDOLO - PR WASHER(pregações legendadas)

    ResponderExcluir
  36. Recomendo os livretos do pr John Walker a respeito destes verdadeiros avivamentos: AVIVAMENTO NO CONGO - HISTÓRIA DO AVIVAMENTO DA RUA AZUZA - AVIVAMENTO NA ARGENTINA - AVIVAMENTO EM NOVA GALES - AVIVAMENTO MORÁVIO - fundamento comercial ltda SP (americana) tel (19)34629893

    ResponderExcluir
  37. A partir de minha cosmovisao acho o tema muito, muito interessante para a promocao de uma reflexao mais profunda.

    Penso que de fato a Teologia da Prosperidade dando as maos para o chamado "Mundo Gospel" tem contribuido para que muitos modismos sejam introduzidos a partir de alguma tecnicas de marketing que tem como foco simplesmente entreter, divertir e aliviar o Ser Humano pos moderno de em uma sociedade competitiva.

    Agora, isto nao significa que por causa de um erro podemos cometer outro, como uma reacao radical de exlcuir a agua, a crianca e a bacia.


    O peixe precisa ser tratado, as espinhas devem ser extraidas para que nao possamos cometer o equivoco de tratar o tema de maneira fundamentalista e unilateral.


    Vale ressaltar que o que de fato precisamos e rompermos com uma visao de que o culto so acontece no domingo, e circunscrito a aquelas 1-2 horas do encontro. O culto precisa ser visto em perspectiva integral, sem interrupcoes como o Nazareno advertiu a Samaritana.

    Igreja que e Igreja precisa de discipulado, de relacionamentos marcados pelo amor fraternal de um ambiente onde haja empatia e espaco para confissoes e arrependimentos.


    O Cristianismo precisa ir alem dos limites musical ou verbal dentro dos limites do Templo.


    Concluindo, ha espaco para musicais bem feitos desde que estejam dentro de uma sincronia com o todo do Ser Igreja. Adoracao,Comunhao,Discipulado e Evangelimso

    Se estas conexoes estao ajustadas e focadas, automaticamente as pessoas instruidas no verdadeiro evangelho, exalarao o evangelho de maneira natural, como um estilo de vida.



    Joabe Camillo

    ResponderExcluir
  38. Claudinei Thomaz5 de maio de 2010 12:41

    O problema não é O QUÊ se faz para o Reino... temerário julgar o servo alheio, não é mesmo?

    E o "fazer-se de louco"? E o "...quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para Glória de Deus"? Não há porque as artes não se enquadrem aqui.

    O problema continua sendo o mesmo: COMO se faz... e qualquer coisa que não seja feita para a Glória de Deus é pecado... até uma excelente pregação.

    Nem tanto ao céu nem tanto ao mar... a Palavra nos ensina a sermos moderados, sóbrios.

    Não quero defender aqui o mercado gospel. Acho uma lástima! Também considero esse louvor moderno um show de horrores! Mas é minha opinião e, cá entre nós, opinião não serve para nada. Um trapo de imundícia.

    Porém é razoável supor que no meio de tanta gente existam os honestos, artistas de Cristo para a Glória do Senhor... profissionais ou não... gente que gosta de usar o holofote para falar de Cristo SIM e que devolve a Deus todos os aplausos e elogios que recebe.

    Estou falando de gente que conheço pessoalmente. Não... isso não é uma autobiografia... rsss... meu talento não chega a tanto.

    Graça e paz a todos.

    ResponderExcluir
  39. radicalismo é sempre um mau negocio.

    ResponderExcluir
  40. Eu acredito que a igreja não pode ter o culto tomado por essas coisas. Porém não é nocivo, desde que não seja o culto todo, é edificante. Deus não manda entreter. Mas...

    Salmos 150
    Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder.
    Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza.
    Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa.
    Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos.
    Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes.
    Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR. Louvai ao SENHOR.

    ResponderExcluir
  41. Música e teatro na igreja nõa é uma coisa ruim. Muito pelo contrário. Na minha igreja o culto começa seis e meia da tarde. O louvor vai até sete em ponto e só. Teatro só em ocasiões especiais e com o contexto virado para essa ocasião. A criatividade é um presente dado por Deus e devemos usa-la com sabedoria.

    ResponderExcluir
  42. concordo plenamente com sua colocação,Alan Capriles,Jesus disse que a casa de Deus seria chamada casa de oração Mt 21:13/Is 56:7,e não casa de show,ou casa de entretenimento!!.Mas a questão, das igrejas estar se tornando tão carnal,é a falta de comunhão da igreja em orações sinceras...passam tempos e horas ensaiando brincando se entretendo,mas estão esquecendo de suplicar pelas almas perdidas,estão esquecendo de pregar o evangelho genuina....(TYODOS QUE SÃO A FAVOR DESSA IMUNDIA DENTRO DAS IGREJA ME MOSTRAM NA SANTAS ESCRITURAS AONDE JESUS ENSINOU A FAZER ESTA BOBAGEM DENTRO DA IGREJA!!ME MOSTREM AONDE A IGREJA PRIMITIVA CONSTITUIU OU ENSINOU O POVO A FAZER TEATROS OU ENTRETENIMENTOS......NÃO EXISTEM RESPALDO BIBLICO A ESSA BOBAGEM QUE FAZEM NA IGREJA, A NÃO SER SE O TAL PEGAR VERSICULOS ISOLADOS E SE FUNDAMENTALIZAREM E TENTAREM JUSTIFICAR COMNO SE FOSSE NORMAL FAZER TEATRO...

    ResponderExcluir
  43. Cara irmão Noéli. não se pode considerar algo extrabíblico como coisa "não-ruim". tudo absolutamente tudo que é extrabíblico, é tão prejudicial quanto o que é anti-bíblico. Nunca houve na Bíblia um versículo sequer de uma dança, uma peça teatral, ou aolgo do gênero no Culto da Igreja apostólica, ou mesmo na Igreja do A. T. Não se tem nas cartas doutrinária nada sobre isso, os escritores sagrados nunca fez mensção de algo assim, seja para como evangelismo ou como louvor a Deus. Tudo o que Deus deseja como Culto, como evangelismo, está claramente na sua Palavra. FORMA E CONTEÚDO. Aconselho-te que examine a Bíblia antes de aprovar ou mesmo reprovar algo. Saia deste PRAGMATISMO (o fim justifica os meios) influente que assola a Noiva do Cordeiro.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Início item

Em quem você vai votar para presidente da república?

SOBRE A ENQUETE

Está é uma enquete entre os leitores do site evangélico Genizah. Não se trata de uma pesquisa eleitoral. A metodologia não obedece critérios científicos. Por esta razão, não possibilita inferência confiável e nem se presta a matéria jornalística, sendo assim, não se sujeita às normas do TSE.
Instagram


Siga por e-mail