681818171876702
Loading...

Malaveia: Um homem acima da crítica e do sal de fruta!





Pastor Altair Germano

Gostaria de analisar "criticamente" algumas das falas do pastor Silas Malafaia neste vídeo-resposta:

1. "Eu quero dizer que eu não tô nem aí pra você crítico, ha, ha, ha!"

É claro que ele está incomodado, senão, simplesmente ignoraria as críticas.

2. "Quem critica não faz nada. Você conhece alguma obra de crítico? Você conhece alguma coisa que crítico construiu?"

Pois bem, vindo de alguém que já criticou o G-12, a própria Teologia da Prosperidade, A Rede Record e a Igreja Universal, a Rede Globo, o Caio Fábio, o Edir Macedo, a postura de alguns pastores presidentes das Assembleias de Deus por ocasião das eleições da CGADB, dentre outras coisas, se percebe que, numa incrível e absurda contradição, ele mesmo se diz "construtor do nada".

Ou será que esta afirmação só vale para quem o critica. Pobre e infeliz declaração, destituída de bom senso e equilíbrio, vinda de alguém dotado de formação acadêmica e inteligência privilegiada.

Você conhece algum critico com obras concretas, com realizações que glorificam a Deus? Eu conheço. Conheço porque penso e estou livre, como a maioria dos leitores deste blog, de ser objeto e massa de manobra de quem quer que seja. Aliás, prefiro 1.000 leitores pensantes e críticos, do que 1.000.000 de telespectadores passivos e acríticos.

3. "Geralmente, o crítico é um recalcado, que tem dor de cotovelo do 'sucesso' dos outros"

O que significa "sucesso" na perspectiva "malafaiana". Seria se tornar rico e famoso? É bem provável, tendo como paradigma o Evangelho da Vitória Financeira que ele mesmo prega. Ou seria se tornar vice-presidente da CGADB com todos os escândalos promovidos, com as brigas judiciais dos bastidores, com as denúnicas bombásticas, com as articulações políticas que arrepiam até Satanás?

Certamente, a perspectiva de sucesso aqui não se trata daquela que norteou o ministério de Isaías, Elias, Eliseu, Jeremias, Daniel, João Batista, Jesus, Paulo, Pedro, João etc., e que um dia já norteou (assim penso) o próprio ministério do companheiro de denominação.

4. "Eu estou preocupado com aquelas pessoas que ao ouvir a palavra de Deus, a fé pode ser produzida"

De qual "Palavra de Deus" o pastor Silas Malafaia se reporta? Será a profecia dos R$ 900,00 do pastor Morris Cerullo? Será a mensagem da Vitória Financeira da Bíblia que leva este nome?

"Palavra de Deus" gera fé? É claro que sim (Rm 10.17), mas, os efeitos da "Palavra de Deus" não é selo autenticador dos nossos equívocos e deslizes doutrinários. Ela gera fé, simplesmente por ser o que é.

Parece-me que no âmbito da subjetividade, "Palavra de Deus" tornou-se mais uma vítima dos processos relativizadores da pós-modernidade, ou seja, "Palavra de Deus" tornou-se o que "eu" entendo ser, e não aquilo que se fundamenta e se sustenta na Bíblia Sagrada!

Entendo, salvo melhor juízo, que a crítica sempre nos leva a repensar a prática, vindo ela de quem quer que seja. Não é assim que pensa o pastor Silas Malafaia, que do alto do seu "sucesso" como empresário da fé, esnoba diante daqueles que dele discorda.

Oremos por ele, já que parece não mais ter ouvidos e humildade para reconhecer seus erros.

Em compensação, sobra palavras impensadas e insensatas.

Os fatos são simplesmente lamentáveis!

***
Fonte: Blog do Pastor Altair Germano


Comentários de Danilo Fernandes

Eu sou fã do Pastor Altair. Admiro a sua grandeza e inteligência, mesmo na crítica dura. Quisera eu poder assistir a este vídeo infame e conseguir me controlar e escrever qualquer coisa além do palavrão que soltei, entre uma gofada de vômito interrompida, assim, movido pelo mais absoluto nojo diante da risadinha sarcástica deste salafrário que um dia eu admirei. Malafaia: Morre um pastor.

Comentário Mastercard do Leitor (Uiii!..):

Victor Fontana disse...

"Conhece algum crítico que construiu alguma coisa?"

Resposta: Sim, Jesus.

Teologia da Prosperidade 8463801846422309016

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail