681818171876702
Loading...

A PARÁBOLA DO GAY SAMARITANO




Pr. Marcos Granconato


Faz alguns dias, eu ouvi a pregação de um pastor do tipo "politicamente correto" que, pra agradar a plateia, contou uma versão "contextualizada" da Parábola do Bom Samaritano. Ele se inspirou em Rubem Alves, um teólogo agnóstico (acreditem, isso existe!) que morreu em 2014.

Nessa versão, o lugar do samaritano era ocupado por um travesti de decote escandaloso e boca suja de batom que usou o dinheiro porco que ganhou numa noite de programas para ajudar um necessitado. Obviamente, na "nova versão" da parábola, os perversos que não ajudaram o coitado eram pastores ou coisa que o valha.

No fim das contas, a mensagem ficou clara: Os amigos de Jesus são pessoas que vivem no pecado mais podre e repugnante, desde que, de vez em quando, ajudem alguém, mesmo que seja com o dinheiro procedente da prática mais infame (será que dinheiro de assalto também vale, ou é só dinheiro de programa?).

Também ficou claro que, entre os que desagradam a Jesus está o crente ortodoxo, a pessoa que vive de forma decente e que prega o evangelho puro, especialmente se essa pessoa não se envolve no campo do auxílio social.

Isso pode chocar muita gente (eu, inclusive), mas a galera ignorante da verdade admira essa pocilga doutrinária e, assim, o evangelho distorcido e pervertido avança para o deleite de todos os que rejeitam o que a Bíblia realmente diz.

O fato bastante triste é que sermões como esse colocam Jesus como apoiador dos maiores inimigos de Deus e insere na lista dos reprovados pelo Senhor qualquer um que rejeite as abominações que fazem a nossa sociedade apodrecer tão depressa. Eu imagino que, na cabeça desses falsos ministros da fé, o ateu Fidel Castro foi recebido no céu com honras, ao som do cântico de anjos, enquanto Russell Shedd chegou lá e foi recebido com cara feia por Deus, sendo censurado por ensinar que sem Cristo as pessoas estão perdidas para sempre.

A verdade, porém, é que, em que pese os discursinhos demagogos desses pseudo-pastores que se proliferam por aí, os inimigos de Deus continuam sendo aqueles que rejeitam o Filho, sendo certo que, entre estes, os que mais o desagradam são exatamente os falsos mestres e os que vivem em todo tipo de malícia, maldade e imoralidade sexual (independentemente do que façam com o dinheiro procedente dessas coisas).

Isso é ponto pacífico nos escritos do NT. Quem discorda deve, portanto, rejeitar logo o titulo de cristão, em vez de procurar mudar a mensagem que Cristo, tentando ajustá-la às suas percepções corrompidas.






DIVULGADO POR Reuel Ferreira no Facebook


Artigos 7039149476658545921

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail