681818171876702
Loading...

Porque ser contra o estado de Israel é o mesmo do que ser antissemita?




POR Bráulia Ribeiro




Se você é um destes que foi contaminado pela corrente teológica antissionista tão comum no Brasil de hoje, gostaria de que você se perguntasse: “posso justificar teologicamente algum tipo de racismo?” Se você tem alguma conhecimento e respeito à Bíblia vai ter que dizer não. Não, a Bíblia não justifica racismo, porque sua premissa principal é a que todos os seres humanos tem igual valor porque fomos todos criados por Deus à sua imagem e semelhança.

anti-semitismo

Mas, ser contrário ao estado de Israel é meramente uma posição política, não é uma declaração racista, você pode argumentar. Ah sim? Eu pergunto, então enumere as bases para a sua “posição política”.

Eu te ajudo aqui:


O território é legitimamente Palestino.

Esta afirmação não pode estar mais equivocada. As povoações árabes na Palestina são mais recentes do que as judaicas, e sempre estas terras foram disputadas e mudaram constantemente de mãos através da história com uma presença constante dos judeus que consideram esta terra sua herança mítica.

A ocupação do território pelos judeus foi ilegal e uma imposição ocidental.

Outra mentira, a volta dos judeus para sua terra foi não só sancionada pela ONU, mas celebrada por muitas lideranças árabes que viram o retorno com otimismo. A situação mudou no entanto rapidamente em 1948 quando todas as nações árabes vizinhas se uniram para atacar Israel. Os judeus ganharam a guerra mas perderam mais de 1% de sua população e grande parte de seu território.

Israel é intolerante contra os árabes.

Desde a fundação do estado Israel se declara uma nação multi-étnica e com liberdade religiosa, permitindo que tanto árabes quanto judeus que concordem com seus valores básico de liberdade civil não só sejam legítimos cidadãos quanto participem da vida pública.

Os palestinos são refugiados na sua própria terra por causa do estado de Israel.

Outra inverdade. Após a guerra de 1948 os palestinos (cerca de 700 mil) que não queriam fazer parte do estado de Israel tentaram se integrar ao Líbano, Egito, Síria e Cisjordânia, e foram expelidos de volta pelas lideranças árabes e forçados a viver como refugiados. Ou seja os países árabes deliberadamente transformaram seu próprio povo em refugiados para causar um eterno problema para Israel. Outra retaliação árabe foi a expulsão de mais 800 mil judeus de seus territórios, que foram forçados a se integrar ao estado de Israel.

Israel é um estado violento.

Não. Israel sempre privilegiou os acordos e não a guerra. Mas no entanto por estar cercado por estados abertamente hostis e que juraram exterminá-lo, tem que defender a si mesmo quando acordos não são respeitados.

Israel abusa os direitos humanos dos palestinos e é responsável por sua miséria.

Não. A situação de extrema miséria da faixa de Gaza e dos territórios palestinos em geral se deve a seu próprio governo, que apesar de ser um dos maiores beneficiados com ajuda internacional do mundo, só os EUA contribui anualmente com mais de 400 milhões de dólares.

Para uma população de 4 milhões de pessoas só a ajuda americana sem contar a do resto do mundo, seria mais do que suficiente para manter hospitais, escolas, pavimentação, em todos os territórios dando vida digna a seus habitantes. Imagine um estado brasileiro como o Espírito Santo por exemplo que tem quase o mesmo número de habitantes recebendo mais de meio bilhão de dólares ou quase 2 bilhões de reais, que é o mesmo que a arrecadação do petróleo para o estado, em ajuda para ações humanitárias.

Porque então a situação nos territórios não melhora? Muito deste dinheiro é canalizado para armamentos, túneis, mísseis e a vida nababesca dos líderes do Hamas. Como o recente escândalo que envolve a Visão Mundial deixa transparecer, nem o dinheiro de organizações cristãs escapa deste desvio.

Algumas perguntas a mais para você:


A que outro país do mundo é negado o direito de existir?

Resposta: Nenhum!

É justificável o preconceito a um povo inteiro apenas por um etnicidade ou religião? Imagina se os mesmos termos com que julgamos Israel fossem usados contra o Zimbabwe por exemplo. O que o mundo não iria dizer?

Resposta: Os negros corruptos e cruéis do Zimbabwe praticantes de magia negra tem que deixar de existir como país… Certo? Não! Absurdamente racista! Porque então os mesmos termos são usados sem culpa contra judeus?

Não se torna ilegitimo um país que nasce através de guerras com seus vizinhos? 

Resposta: Não. Me cita um país que não nasceu através de uma guerra, conquista, invasão ou que não tenha estas manchas na sua história? O Brasil e os Estados Unidos, dois países estabelecidos, cuja legitimidade de existência ninguém ousa questionar. Nascemos com a conquista da Europa aos pacíficos indígenas americanos, roubamos a terra que era originalmente deles. O Brasil teve inúmeros conflitos armados no seus primórdios, e os EUA conquistaram a independência com uma guerra sangrenta. A Europa atual se recuperou de um possível império alemão derramando o sangue de 60 milhões de pessoas. Alguém questiona a legitimidade da França? Da Alemanha? Da Bélgica? O atual estado de Israel no entanto nasceu como país da maneira mais legítima e pacífica possível. Teve que salvar sua existência através de muitas guerras, mas só o faz quando acordos de paz são impossíveis. Para nós vale fazer guerra para continuar existindo, para eles não?

Onde os judeus iriam viver com segurança se o estado deixasse de existir, se palestinos, iranianos, xiitas e sunitas juram de morte e prometem genocídio a todos os judeus do mundo?

Resposta: Seriam exterminados porque nenhum país da região os aceitaria e o antissemitismo já e fato concreto em muitos países do mundo livre.

Considere este último ponto. Você, antissionista, se torna conivente com o genocídio do povo de Israel se ele vier a acontecer. Desculpe-me a notícia, mas tenho que te dizer que você, mesmo bem intencionado, mesmo cheio de compaixão, mesmo falando do alto do seu limpo e politicamente correto antissionismo é sim um horrível racista, um antissemita da pior qualidade.





religião 1816846765092451040

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail