681818171876702
Loading...

O Líder e o Manejamento Do Seu Tempo



Se existe um tópico no meio empresarial que tem se tornado extremamente popular na atualidade é o de “manejamento do tempo.” As ofertas de mais um inédito seminário nessa área, que promete a solução de como lidar com o seu tempo é simplesmente “imperdível”. Assim os seminários são anunciados. Interessante que numa geração de rapidez cibernética tudo nos leva a crer que teríamos muito mais tempo que há 30 anos, época em que ainda não tínhamos a rapidez de comunicar em segundos via e-mail, vídeo conferência, saborear uma deliciosa refeição em poucos minutos num forno de microondas e por ai vai.

Mas o fato é que nós não manejamos o tempo, isto porque ninguém tem essa habilidade. O que podemos manejar somos nós mesmos e a maneira como nos relacionamos com os eventos que nos confrontam numa base diária. Nós não manejamos o tempo. O ponteiro do relógio é que avança segundo após segundo, a despeito de estarmos ocupados em alguma tarefa ou não. O que fazemos é manejar a nós mesmos. Nós decidimos o que fazer e no que nos envolver. O problema e a solução residem não no tempo, mas em nós.

Da mesma forma nós não manejamos dinheiro. Uma pilha de dinheiro pode ficar estática num determinado lugar se ninguém nela tocar. O dinheiro não crescerá e não encolherá. O que manejamos é a nós mesmos e as decisões que faremos em relação sobre como vamos gastar ou investir aquele dinheiro.

Portanto, a medida que prosseguimos na nossa jornada de vida, um fundamento que não podemos perder de vista, uma vez que ele é por demais importante, está no fato de que nós não manejamos coisa alguma – nós manejamos a nós mesmos!

De que maneira podemos manejar a nós mesmos? Eis aqui alguns lembretes a considerar:

1) Lembre-se que é você quem decide

Esteja certo de ter isso sempre em mente: eu só posso manejar a mim mesmo. Eu é que decido a maneira sobre como vou agir e reagir em cada situação. Dwight D. Einsenhower estava correto quando afirmou: “A história do homem livre não é escrita pelo acaso, mas pelas escolhas, pelas suas escolhas.” Tanto o Antigo como o Novo Testamento salientam esse princípio, a parábola dos talentos é a prova contundente da decisão sobre o que fazer com o um, dois ou cinco talentos recebidos.

2) Lembre-se que é você quem estabelece as suas prioridades
A razão muito simples para isso é que se você não defini-las outras pessoas o farão por você, porque você deu a elas a sua permissão através da sua omissão em agir. Esteja em sintonia com as suas prioridades. Hoje você pode afirmar do fundo do coração quais são as prioridades na sua liderança? Você já decidiu quais são as dez prioridades com as quais você irá investir o seu tempo? Só apenas e tão somente apenas depois de você ter isso com clareza em sua mente é que poderá manejar a si mesmo e dai implementar as suas prioridades.

3) Lembre-se que é imperativo que você diga “não”.
Aprenda a dizer “não” com um sorriso no rosto. Aqui é que a maioria de nós fracassamos. Porque temos feito dos nossos ministérios nossos ídolos, a simples noção de desaprovação de certas pessoas traz consigo o pavor do fracasso. Como dizer não a alguém de quem tanto dependemos? A resposta para isso talvez esteja num próximo artigo. O fato, porém, é que existem momentos e – novamente – você terá que tomar a decisão de obedecer aquilo que o Senhor Jesus ordenou: “Seja a sua palavra sim, sim ou não, não”. Só quando realmente cremos no Evangelho é que podemos estar livres em Cristo para com total integridade dizer “não”.

Portanto, é saudável sempre também relembrar a nós mesmos que uma das mais preciosas dádivas que Deus nos deu foi a habilidade de escolher. Por essa razão nós podemos manejar a nós mesmos apropriadamente e de acordo com as prioridades que sentimos ser as prioridades que Deus tem estabelecido para as nossas vidas. Em Atos 20:24 Paulo nos dá o seu exemplo de escolha e decisão pessoal ao definir claramente o seu foco e a maneira sobre como ele manejava a si mesmo: “Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão-somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus.”

Certamente que o foco no Evangelho deu a Paulo muito mais que ele esperava que pudesse obter. E a minha confiança é que essa também é a promessa de Deus a mim e a você.


Nélio DaSilva
Coordenador Nacional - Homens de Valor
Mocidade Para Cristo - Brasil

Artigos 6571779611430826112

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail