681818171876702
Loading...

CAMINHOS INESCRUTÁVEIS


 Antônio Carlos Costa



A Bíblia está repleta de histórias que só passaram a fazer sentido quando chegaram ao fim; experiências vividas por servos de Deus que, num ponto de sua história, se configuraram como absurdas. Qual o sentido de Abraão, com um cutelo na mão, indo imolar seu filho, ou José sendo lançado num poço pelos seus irmãos, ou Israel sendo derrotado na batalha em que Deus prometera vitória, ou Cristo sendo colocado numa tumba? Entretanto, as Escrituras Sagradas ensinam que, em um universo dirigido por um ser pessoal, santo e sábio, a história tem princípio, meio e fim. Tudo é linear, nada é cíclico. Tudo caminha na direção do tempo ômega – o fim, que traz sentido às maiores tragédias e aos menores detalhes da vida. Por isso, a sabedoria cristã (aquela que tem como alicerce e fundamento Deus e o seu caráter) diz que jamais sejamos precipitados e cheguemos a conclusões falsas sobre os acontecimentos da vida, acerca dos quais nossos conhecimentos sobre causas e conseqüências são apenas parciais. Abrão não vai ter que lançar mão do cutelo para imolar seu filho, José não vai ficar para sempre naquele poço, Israel não será derrotado novamente pelo mesmo adversário e Cristo não será contido pela tumba, pois há um Deus que provê para si um substituto, que tira de todo e qualquer poço aqueles para os quais tem as mais excelsas promessas, perdoa os pecados que resultaram na derrota na batalha e pelo poder da sua palavra ressuscita mortos. As maiores desgraças haverão de dar lugar às maiores graças hoje, amanhã ou na eternidade. Ao homem só cabe ouvir Deus dizendo:

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor, porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos”.



***Antônio Carlos Costa é pastor da Igreja Presbiteriana da Barra.



Artigos 3091755712655796157

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail