681818171876702
Loading...

Papa da 'cura gay' volta para a boiolagem e se casa com homem



Segundo informações do F5, o ex‐ativista anti‐gay John Smid resolveu se deixar levar pela sua orientação sexual e ser feliz. Smid passou 18 anos de sua vida lutando não só contra si mesmo, mas contra todos os homossexuais. Entre 1990 e 2008, ele liderou o grupo "Love in Action", que apoiava a "cura gay" em crianças e adolescentes.

Smid pregava que os homossexuais eram "pecadores" e chegou a pedir que as pessoas rezassem para que os gays se distanciassem.

Após deixar o grupo, ele se declarou homossexual e disse que nunca conheceu nenhum "ex‐gay". Em 2010, Smid se desculpou publicamente por "ter prejudicado adolescentes que já estavam em uma situação delicada na vida".

Na última semana, ele anunciou a oficialização da união com o namorado, Larry McQueen. "Eu tinha fé de que algo iria acontecer [mudar de orientação sexual], mas isso nunca aconteceu. "Agora, na minha idade, já não tenho muitos anos restantes, não posso viver mais assim pelo resto da minha vida. Então, eu pensei que não, eu não estou disposto a continuar empurrando algo que não vai ocorrer", desabafou. "Conheci McQueen gradualmente, até que chegou um momento em que descobrimos que queríamos conhecer melhor um ao outro por meio de uma relação amorosa. Conforme saíamos, compartilhávamos as mesmas expectativas de vida, filosofias pessoais e nossos valores de fé. Encontramos uma compatibilidade que era confortável e emocionante", se declarou ele, publicando uma foto ao lado do novo marido.



Genizah Comenta

Este já é o quarto caso celebre de líder destes movimentos, que após anos de proselitismo acaba "jogando água para fora da bacia", sem antes causar grande escândalo, desdizendo tudo o que "pregaram" falsamente no esteio do Evangelho, revelando em muitos caso, vida dupla durante a sua militância anterior. 

Confesso que a mim nunca enganaram.

Não me entendam mal. Eu acredito em milagres e penso que Deus pode fazer qualquer transformação na vida dos homens, mas não acredito muito nestes ministérios "de cura" baseado em fórmulas para fabricar macho e militância travestida de Evangelho... Em geral, produzem cães raivosos homofóbicos com vidas duplas. É isto que tenho visto!

Acredito, sim, que todos nós, incluindo os que estão em Cristo, vivemos desafios e temos nossos espinhos na carne nesta vida e não é, necessariamente, cura o resultado da caminhada com Deus, mas o desabrochar dos frutos do Espírito que nos conduz à liberdade do jugo da Lei, porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias. (Gálatas 5:18-20). 

Antes, diante do nosso caminho nesta terra, devemos colocar a nossa Fé somente no Autor e Consumador. Viver com humildade, crucificando a carne (e cada qual segundo os seus espinhos: os adulteros, os mentirosos, os raivosos, os ladrões, os hereges, etc,) e exercitando a misericórdia para com os outros em seus desafios. Sim, porque quem passa por desertos, conhece a dor do outro! Não há cura e nem refresco, mas luta, temperança, bondade e amor.

Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
Contra estas coisas não há lei.
E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.
Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.
Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.
Gálatas 5:21-26

Matérias 4880703772873322011

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail