681818171876702
Loading...

Mars Hill Church de Mark Driscoll fecha as portas de vez




O conselho central da Mars Hill Church, a igreja reformada fundada pelo pastor Mark Driscoll distribuiu comunicado a seus membros informando que a denominação será extinta a partir do dia 01 de janeiro de 2015.


Os líderes das treze comunidades remanescentes poderão tomar uma, entre as  seguintes resoluções:

- Seguir como comunidades independentes sob outra denominação;
- Fundir-se a outra comunidade existente, e seguir como igreja independente; ou
- Dispersar a comunidade e, eventualmente, orientar os membros na busca de outra comunidade para congregar.

A organização anuncia que irá vender ou repassar os imóveis a outros arrendatários, eventualmente outras comunidades, e reunir os recursos necessários para saldar as dívidas com funcionários e credores.

O legado da Mars Hill e Mark Driscoll


A comunidade não resistiu nem 30 dias à saída de seu fundador.

Encerra-se, assim, o ciclo de uma das mais efervescentes comunidades cristãs da atualidade. Um cometa que, em pouco menos de duas décadas, se notabilizou mundialmente a partir da pregação bibliocentrica e relevante do seu pastor e líder, Mark Driscoll.

Por muitos anos, Driscoll ministrou o Evangelho na melhor tradição reformada e foi atual e relevante, sem conceder absolutamente nada ao liberalismo. Isto, focando uma audiência prioritariamente não crente, dominada pelos valores da pós modernidade. 

Poucos foram tão relevantes quanto foi Driscoll em meio a seu target. Usando linguagem contemporânea, meios de comunicação digitais e discurso empolgante alcançou as gerações X (especialmente) e Y como nenhum outro. 

Driscoll ultrapassou, bliblicamente, diga-se, penduricalhos religiosos relacionados muito mais a usos e costumes de religiosos  do que à centralidade das Escrituras e, com isto, atraiu público jovem "ímpio" para a sua comunidade. Tabus, incluindo: tatuagens, rock, vestuário, uso moderado de bebida alcoólica, e outros foram superados com respaldo nas Escrituras.  E, mesmo se mostrando "moderno" nos usos e costumes, por um bom tempo, a pregação de Driscoll manteve-se firme, sem concessões no essencial.

É importante repetir: O alvo principal de Driscoll sempre foi o público não crente. Meta estabelecida por poucos nos dias de hoje, onde a maioria se dedica a alcançar nichos jogando a isca no barril alheio...  E, naturalmente, sendo inovador e relevante, sem ser condescendente com as Escrituras, Driscoll acabou fazendo prosélitos pelo mundo afora, onde jovens da geração X passaram a ter em Driscoll uma referência, ainda que pela via da mídia digital. 

Driscoll é egresso do movimento emergente, mas quando seu foco se volta para o mainstream urbano e para uma pregação a um mundo pós-moderno, os temas que aborda, os formatos e mídias que passa a usar com maestria, chamam a atenção não apenas do público evangélico, mas também da imprensa secular. Até recentemente, Driscoll era tido entre os pastores mais influentes dos Estados Unidos e, seguramente, o pastor mais conhecido na internet mundial desde meados da década passada.

A Mars Hill se notabilizou por ser a primeira denominação, com presença midiática relevante, a atuar em meio a guetos e grupos normalmente pouco alcançados pelas denominações tradicionais, incluindo: artistas, gays, prostitutas, punks, alternativos, etc. E o fez sem conceder absolutamente nada no fundamental.  

A imprensa sempre gostou de Driscoll. Inicialmente, por conta da linguagem moderna e do contraponto inteligente e relevante em relação às opiniões obtusas de certos pastores sobre temas de natureza comportamental e cultural. Num segundo momento, de uns quatro anos para cá, infelizmente, sua exposição midiática passa a ser dominada por petardos polêmicos gerando muita agitação na mídia. Aparentemente fascinado pela exposição na imprensa, Driscoll passa a servir os cadernos de comportamento com opiniões esdrúxulas generalizadas, como atestam as matérias indicadas no fim deste post. 

Driscoll passa de pastor moderninho e acessível a um media bully (encrenqueiro midiático) odiado por grupos ativistas em menos de cinco anos, quando finalmente cai em meio a acusações de plágio na midia secular e forte censura entre os crentes, em função do seus esforços profissionais de autopromoção e temperamento instável. 

Por conta da linguagem moderna, bons usos das novas mídias e, obviamente, a qualidade de seu pregador, a Mars Hill atingia  apenas nos serviços semanais online 250.000 views a cada novo sermão, o que pode ser facilmente conferido no canal de vídeo da denominação, e, a partir dai, ao longo do tempo, a audiência se multiplicava às centenas de milhões. Isto, sem contar a audiência de tantos outros formatos digitais, incluindo: programas de rádio, TV, eventos, etc.

Enquanto manteve a sua personalidade forte e a imensa vaidade sob controle, os resultados para o Reino foram muitos e Driscoll foi exemplo para muitos pastores de sua geração. Isto, ninguém tira dele e nenhuma mancha recente em seu currículo é capaz de ofuscar.

Infelizmente, uma série de percalços derrubaram o ministério do pastor que nos últimos anos foram marcados por polêmicas e atitudes condenáveis de autopromoção e práticas pouco aceitáveis de "marketing religioso", além de grandes atritos com outros líderes de sua denominação em função de sua personalidade truculenta.


Entenda


Mark Driscoll decide pedir demissão e encerra processo desgastante na Igreja que fundou


Mark Driscoll é deposto da posição de pastor da comunidade Mars Hill http://www.genizahvirtual.com/2014/08/mark-driscoll-e-deposto-da-posicao-de.html


Em crise, a Mars Hills Church, de Mark Driscoll começa a fechar as suas congregações
A prestigiada organização Atos 29 desliga o pastor Mark Driscoll e recomenda que ele "se trate"


Mark Driscoll: Ninguém resiste a um pastor trapaceiro pedindo perdão com chororô

Mark Driscoll diz que Masturbação é Ato Homossexual

Mark Driscoll diz que Ester era prostituta antes de se tornar rainha









religião 8741926419259027575

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail