681818171876702
Loading...

Fidelidade


 Nani


As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade”.

Estes dois versículos das Lamentações refletem o que lemos em toda a Bíblia: a fidelidade de Deus. Deus não precisa de nós, Ele continuaria sendo Deus sem a humanidade ou o restante da criação. Ainda assim, Ele nos criou e sustenta. Em toda a Bíblia, Deus garante que nunca desistirá de nós. Apenas isso já seria suficiente para não nos desviarmos do seu Caminho...

Mas acontece constantemente que nos revoltamos contra Deus. Gostaríamos que o mundo funcionasse da nossa maneira, que as pessoas pensassem como nós, que nada de mal acontecesse a quem amamos – mas nada disso está nos planos de Deus. Revolta também é duvidar e desprezar a fidelidade de amor, compaixão, perdão e misericórdia de Deus.

Não podemos sequer alegar que não temos sinais visíveis da fidelidade de Deus. Todo mundo se lembra do dilúvio, mas o seu final de aliança geralmente é esquecido: “Sucederá que, quando eu trouxer nuvens sobre a terra, e nelas aparecer o arco, então, me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne”.

E nós, cristãos, ainda temos a encarnação e a Paixão de Cristo para nos lembrarem da fidelidade de Deus. O profeta Isaías já anunciava que “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.”

Mesmo com toda a nossa revolta, transgressões, desprezo e omissões, Deus não desistiu de nós. Sequer uma mínima parte da fidelidade de Deus se encontra espontaneamente nos seres humanos. Quem de nós já não teria desistido do seu próximo na primeira ofensa, na primeira omissão? Ou teria virado as costas ao próximo simplesmente por cansaço, irritabilidade ou estresse – a nossa desculpa mais comum atualmente? Quem de nós não teria desprezado a Deus porque não viu seus sonhos se realizarem quando queria?

Ainda assim, Deus não desistiu e não desistirá de nós porque Ele é fiel às suas promessas. Como disse Jesus no evangelho de João: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora”.


***
Texto escrito originalmente para o programa Histórias de Amor, da Rádio Sem Fronteiras de Pemba (Moçambique). Divulgado para os ouvintes em 04.06.2009.




Artigos 6017360996164142769

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail