681818171876702
Loading...

Será que eu realmente amo a Deus?

 
Alan Brizotti

“Deus, eu não te amo; nem mesmo quero amar-te. O que quero é querer amar-te” (Teresa de Ávila)


Hoje tomei coragem para abrir uma das gavetas fechadas da assim chamada minha teologia: a gaveta das relações. Nela encontrei uma questão intrigante: eu realmente amo a Deus? Como humano que sou, engatinhando no chão sedutor do amor, posso oferecer a Deus aquilo que é parte constituinte de seu próprio ser?


Como é essa coisa de amar a Deus? É troca de afetos? É espiritualidade de absorção? É uma espécie mascarada de desejo? Amo a Deus como teólogo reagindo à ideia/Deus? Como filósofo vasculhando o território convidativo do mistério? Como os poetas sentem...


É possível amar a Deus mesmo sabendo que meu amor é aprisionado à tendência de enxergá-lo no perigoso campo da imaginação? O que eu amo é Deus ou o rosto ocidentalizado que a arte insiste em pintar barbudo, branco e senil? Ou seu avatar louro e de olhos azuis, na tentação europeia? Amo o Deus das representações africanas, às vezes chocantes ao imaginário misturado dessas bandas de cá do mundo?


Não tenho respostas – nem as quero – elas não podem amar também. Talvez essa seja justamente minha estranha forma de amar a Deus: tateando na escuridão, procurando sinais de rosto oculto na tela confusa do cotidiano. Talvez isso seja amar...


Amo a Deus como amo meu filho? Como amo minha mulher? Será que alguém consegue amar a Deus no nível agigantado do triunfalismo das religiões? Admito certa relutância com gente que bate no peito e, infectado pelo vírus de todas as certezas, grita aos quatro ventos: “Eu te amo, ó Deus!” Será?


Procuro amar. Busco um amor realista. Simples. Amável. Parecido com o amor de um poeta japonês ao escrever para sua esposa em suas “bodas de ouro”: “Cinquenta anos casado com a mesma mulher: o amor é horrível!”


Não amo, ainda, mas sigo...




Alan Brizotti, pensando alto aqui no Genizah
Teologia 7323505228294211122

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail