681818171876702
Loading...

Repórter italiano testemunha Hamas matando criança e depois culpando Israel


Crianças de Gaza são feridas e mortas quando terroristas tentam fazer o mesmo com as crianças de Israel.



Rachel Levy



Família em Gaza chora a morte de dois de seus membros na explosão de um míssil do Hamas, escondido no hospital Al-Shifa, que falhou no lançamento, no dia 28 de julho de 2014. Dez crianças morreram e 30 pessoas ficaram feridas no incidente, o qual o Hamas tentou colocar a culpa em Israel. Crédito da foto: Emad Nassar Flash / 90

Longe dos olhos das câmeras, crianças em Gaza ficam feridas e às vezes até morrem, cada vez que terroristas do Hamas falham no lançamento de um míssil cujo objetivo é matar outras crianças em Israel.

Mas, os seus operativos rapidamente se dirigem para a cena e limpam os fragmentos do míssil que falhou, antes das câmeras internacionais serem autorizadas a tirar fotos da carnificina.

Repórteres são advertidos e, por vezes tratados com violência. Fotógrafos também o são. Eles sabem como funciona; eles já passaram por isso antes e eles conhecem as regras na região.

Na Síria, dezenas deles morreram.

O jornalista Italiano Gabriele Barbati, no entanto, engoliu seu medo e esperou a oportunidade para dizer a verdade. Quando saiu de Gaza, ele levou consigo a sua ética e postou a verdade em um tweet no site de rede social Twitter.


gabrielebarbati
Fora de # Gaza longe da # retaliação do Hamas: falha no lançamento de foguete matou crianças ontem em Shati. Testemunha: militantes se apressaram e limparam os escombros






Ele se referia a um suposto ataque ao "campo de refugiados" Al-Shati e ao hospital Al-Shifa, em Gaza, ambos atribuídos a Israel. Um falha no lançamento de um foguete de longo alcance Fajr-iraniano fez com que ele explodisse no seu lançamento a partir do hospital Al-Shifa, matando e ferindo vários civis logo depois das 5:00 no dia 28 de julho, incluindo muitas crianças.

30 horas depois, 2.395 pessoas haviam re-tuitado seu post e 703 o tinham marcado como "favorito".

"Obrigado por dizer ao mundo a verdade - por favor, continue!", respondeu uma pessoa. Obg. Pela verdade. Uma repórter da NBC News afirmou que tinham filmagens de um ataque de drone israelense , escreveu outro.

Uma pessoa chamada "Ahmed", respondeu, "Ohhhh, assassinos de crianças... você está dando o melhor de si para fabricar histórias e criar evidências imaginárias!" Da mesma forma, um outro perguntou "quanto a idf (assim) pagou a você para "noticiar" isso?

Outro, intitulado como 'Túnel Terrorista' , escreveu de volta: 'isso soa incrivelmente tendencioso ... espero que você possa fornecer provas em vez de twittar para [o porta-voz da IDF] "

Alguém mais cauteloso escreveu advertindo: "Por favor, se cuide! O Hamas não está confinado em Gaza.  Obrigado por contar a verdade, você é uma pessoa muito corajosa.

Esse último foi bem colocado. O Hamas tem 'escritórios' ao redor do mundo, assim como a organização terrorista com base no Líbano do Hezbollah, que são usadas para a captação de recursos, bem como para vários outros fins. Assim como o Hezbollah tem ensinado ao Hamas novas formas de guerrear contra Israel, está evidente também que o Hamas também podem aprender com o grupo terrorista xiita como realizar ataques no exterior.






política 1020930754601081983

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail