681818171876702
Loading...

10 Nomes do metal que assumiram ser cristãos


SOUNDTECH

O Heavy Metal e as suas vertentes possuem uma certa fama anti-cristã (exceto o Black Metal que afirma ser influenciado pela ideologia satanista e o White Metal que é considerado uma espécie de Metal Gospel), mas no geral quando se ouve o termo "Metal" vem à cabeça um gênero fortemente brutal inspirado pelas "forças ocultas do demônio". Não se sabe exatamente a origem deste pensamento, talvéz se deva à agressividade do gênero, que foi uma novidade no cenário musical da época em que surgiu, ou letras de algumas bandas que são explícitas ou até mesmo implícita sobre o tema da religião cristã, ou também pelo visual dos integrantes ou pelo simples ditado: "O diabo é o pai do Rock!". Mas há grandes astros do gênero que afirmam serem cristãos, católicos ou evangélicos, mesmo possuindo uma certa fama considerada pejorativa. Vamos conferir alguns:

1. Dave Mustaine


O primeiro da lista não podia ser nada mais ou nada menos que Dave Mustaine (Megadeth) que após anos se envolvendo com drogas (o que levou a sua expulsão do Metallica) e se metendo em confusões, decidiu se converter à fé cristã e chegou até mesmo a ser batizado novamente no ano de 2004, o que o fez até parar de tocar algumas músicas do Megadeth com letras mais "sombrias" como "The Conjuring". Em sua própria autobiografia ele relata a sua jornada espiritual e alega que teve momentos difíceis por assumir ser cristão. Uma última curiosidade: em maio de 2005, Mustaine cancelou dois show na Grécia e um em Israel, pois se negou a subir ao palco com bandas de Black Metal, que utilizavam muitas referências Anti-Cristo em suas letras.



2. David Ellefson


Outro membro do Megadeth que assume a sua fé cristã é o baixista David Ellefson. “Eu percebi que minha fé no cristianismo é honesta e verdadeira, e não apenas para diversão e distração. Ser um cristão e um roqueiro não são duas coisas totalmente opostas. Algumas pessoas saem de uma para crer em outra, mas para mim, as duas trabalham muito bem juntas. Quando você quer começar a ser honesto e crer em si mesmo, você perseguirá as virtudes que o Senhor colocou em você”, afirma Ellefson em uma entrevista.


 

3. Marty Friedman


Não é à toa que muitos dizem que o Megadeth se tornou uma banda cristã. Outro que também se considera cristão é o ex-guitarrista Marty Friedman que esteve presente no Megadeth no ano de 1990. Ele tocou por um bom tempo com a banda Cristã Tourniquet na gravação do "Where Moth and Rust Destroy", tido como o melhor álbum deles. Sua saída do Megadeth foi devido a sua própria decisão de rumo de carreira.

 


 

4. Ozzy Osbourne


Mesmo considerado como o "Princípe das Trevas", Ozzy Osbourne considera-se católico apesar de ter um Buda completamente de ouro em sua casa, que deu de presente para sua mulher Sharon, que se considera budista. Também não se pode esquecer de algumas de suas atitudes de um "bom cristão", como por exemplo dando seu colar com crucifixo, no valor de nada menos que 3.000 libras (em torno de 8.000 reais) a um pedinte, e o pedindo para que rezasse por um futuro melhor. Para quem costuma ser chamado de ‘príncipe das trevas’, esta foi uma atitude bastante cristã.



5. Nicko McBrain


O baterista da mais famosa banda de Heavy Metal, Iron Maiden, converteu-se em 1999 na companhia da sua esposa cristã Rebecca, na igreja de Spanish River perto da sua casa em Boca Raton (Flórida). Segundo relatos do próprio, a sua esposa orava por ele há bastante tempo e ao entrarem os dois na igreja, Michael teria chorado e ouvido um chamamento. Em depoimentos posteriores, disse: "Sentei-me a pensar, 'não bebi nada ontem, porque não consigo manter-me de pé?'" e "'Eu tinha uma fervente relação com Jesus a acontecer no meu coração".

6. Alice Cooper

Conhecido pela sua performance de palco e seus cenários e visuais macabros, Alice Cooper se considera cristão, e afirma: "Eu sou um cristão normal". “Leio a Bíblia de manhã e à noite. E dou aulas de cristianismo, às vezes”, diz Cooper. Em 2007, Alice Cooper abriu um centro cristão para jovens na cidade de Phoenix, viabilizando o projeto com cerca de US$ 2 milhões.

 

7. Dan Spitz

O ex-guitarrista da lendária banda norte-americana Anthrax é outro do gênero que se converteu após a sua saída do grupo, mas por que a sua saída? Porque um dos membros fundadores que criaram um gênero musical inteiro parte para o isolamento levando suas habilidades de compôr com ele; doando 53 guitarras e deixando a si mesmo sem nada. Descubra a resposta no que Dan nos contou no Cornerstone: "Isso não foi simplesmente um caminho viável para viver depois da mudança de 5 mil anos da pura e antiga linhagem sanguínea judaica ortodoxa para se tornar um cristão como aconteceu na minha vida. Eu ainda tentei voltar atrás algumas poucas vezes. Eu me encontrei em completa desilusão e caí profundamente do abismo do inferno. Se compor música, na próxima vez, for usar meus talentos dados e abençoados por Deus, certamente isso não seria para a glória do lado errado. Esteja pronto para um novo som, para um novo propósito, e para todas as tropas estabelecidas nas trincheiras da guerra para abraçar um nova missão.


8. Brian Head



O fundador e ex-guitarrista da banda Korn anunciou numa rádio dos Estados Unidos sua saída do grupo após converter-se ao Cristianismo, notícia confirmada pela banda logo após. Após perder a sua esposa devido às drogas, Brian decidiu dedicar-se mais a sua filha e à religião, mas segue em carreira solo. "It's Time Too See Religion Die" é o nome do álbum solo do músico.

 

 9. Reginald Arvizu Fieldy



Outro membro do Korn que se converteu ao cristianismo foi o baixista Reginald Arvizu "Fieldy", que era conhecido pela sua paixão pelo álcool, mas se converteu aproximandamente há 3 anos, e afirma que estar muito feliz pois lembra de tudo que aconteceu do início desse período para cá.

 


  10. Michael Kiske


Em 1994, ano de sua saída do Helloween, correu um boato que o ex-vocalista Michael Kiske tinha se convertido ao cristianismo. E ele se "mostrou" cristão após publicar um nota em sua página do Myspace na qual mostrava o seu repúdio ao Satanismo. “De tempos em tempos recebo pedidos para serem meus ''amigos'' de pessoas com perfis muito estranhos. E antes de eu ou Jutta (responsável pelo site) decidirmos a quem aceitar ou negar, nós os checamos primeiro, e se encontrarmos neles qualquer forma de brutalidade, satanismo, porcarias glorificando o mal, pornografia ou algo do gênero, eles simplesmente não podem ser meus amigos. Isso está muito longe de quem eu sou e do que eu quero me conectar. Alguns músicos e bandas aceitam todo mundo – quanto mais, melhor – mas para mim é muito mais importante quem será membro de uma coisa chamada 'Amigos do Kiske' e não quantos serão. Todo mundo que sabe quem eu sou e como eu penso entenderão isso perfeitamente”.

“Eu sei que algumas dessas pessoas simplesmente não sabem o que estão fazendo e com o que estão lidando, e para alguns isso é só 'coisa de criança'. E outras pessoas ainda não conseguem entender porque eu levo essas coisas a sério; bem, porque elas são! Mas eu também sei muito bem, que o materialismo não respeita mais nenhuma moral. Mas eu não sou materialista; sou um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo lado! - JESUS CRISTO para sempre”!



E, claro, Ton Araya!
Sei não! Estou achando que tem mais crente no Rock pesado do que na música gospel...


Dica do Corneteiro



 

Últimas 3422386666525731060

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail