681818171876702
Loading...

UFF Niterói apoia responsáveis pelo bacanal diabólico


 G1

 Comunicado diz que universidade é espaço de experimentação e reflexão.  Alunos informaram que possível decreto proíbe festa no campus da UFF.



O colegiado do curso de Produção Cultural da Universidade Federal Fluminense, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, emitiu uma nota nesta quinta-feira (5) de moção pública em apoio aos envolvidos em um evento, no Pólo de Rio das Ostras da universidade, intitulado “Xereca Satânik”. Segundo a nota, o corpo docente da instituição repudiou a forma como alunos e professores da UFF vêm sendo tratados nos últimos dias. O delegado da Polícia Federal, Júlio César Ribeiro, já começou a ouvir os envolvidos.

No comunicado, o corpo docente afirmou que a instituição é um espaço de experimentação de linguagens e reflexão. Ainda segundo a nota, é justamente na universidade onde devem ser expostos os descontentamentos, estimulados os debates, e negados quaisquer vícios de censura.

Na nota, a insegurança na cidade de Rio das Ostras foi comentada e o colegiado afirmou que índices evidenciam a ''necessidade de medidas urgentes para a proteção do corpo feminino''. O apoio do colegiado se estendeu ainda a Raissa Vitral, mulher que realizou uma performance durante a festa que aconteceu no dia 28 de maio.


O evento começou como uma performance, mas ao final várias pessoas ficaram nuas e uma mulher teria tido a vagina costurada por outra. Uma comissão da faculdade ainda vai avaliar fotos e informações de alguns alunos nas redes sociais. “A administração central da UFF só vai se posicionar depois que a comissão apurar os fatos”, informou a assessoria.


Informações de alunos da universidade, alegaram que existe um decreto em vigor que proíbe a realização de festas com bebidas alcoólicas dentro do campus. A equipe de reportagem do G1, entrou em contato com a universidade para apurar o assunto, mas a assessoria informou que a UFF não irá se pronunciar até o fim dos trabalhos de uma comissão que foi montada para apurar o caso.

Veja a íntegra do documento

"O colegiado do Curso de Graduação em Produção Cultural da Universidade Federal Fluminense, sediada em Niterói, tal como deliberado em sua última reunião, vem aqui manifestar seu apoio aos docentes, discentes e técnicos administrativos do Curso de Graduação em Produção Cultural do Pólo Universitário de Rio das Ostras, em razão dos desdobramentos acerca da confraternização intitulada “Xereca Satânica”, realizada no campus de Rio das Ostras da Universidade Federal Fluminense.

Causa-nos espanto o grau de estranheza e criminalização com a qual tanto a perfomance da artista Raissa Vitral, quanto a própria universidade foram tratadas nos últimos dias. Por se tratar de um espaço de experimentação de linguagens e reflexão - com seus evidentes riscos de choque à moral e ao senso comum -, é justamente na universidade onde devem ser expostos os descontentamentos, estimulados os debates, e negados quaisquer vícios de censura.

Essencial ressaltar como a insegurança na cidade de Rio das Ostras vem afetando diferentemente homens e mulheres. O alto índice de estupros registrados no município evidencia a necessidade de medidas urgentes para a proteção do corpo feminino. Por óbvio, a performance denuncia a incapacidade de nossa sociedade em proporcionar um espaço de convivência igualitária às nossas diversidades de gênero. Em função disso, parece-nos mais prudente que, de imediato, fossem tomadas providências que garantissem patamares mais adequados à plena socialidade citadina às mulheres que ora residem ou visitam a cidade.

Como tal, queremos aqui repudiar a forma como alunos e professores do Pólo Universitário de Rio das Ostras vêm sendo tratados nestes dias. Por óbvio, é obrigação da administração da universidade pública, bem como de seus docentes e discentes, avaliar e prestar contas à sociedade brasileira sobre suas ações no âmbito do ensino, pesquisa e extensão. No entanto, é inadmissível qualquer tratamento que coloque em suspenso a liberdade de expressão, de pensamento, de manifestação artístico-cultural, dentre outros direitos fundamentais garantidos pela Constituição, de nossos alunos, professores e demais funcionários.

Colegiado do Curso de Graduação em Produção Cultural"


Com este governo, o Brasil está na rota do inferno!




 

Comportamento 450348413736707651

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail