681818171876702
Loading...

Mais um país defenestra a igreja Universal de Edir Macedo e Marcelo Crivella


Em países sérios a igreja Universal de Edir Macedo e Marcelo Crivella não se cria. Em Moçambique, a IURD é chamada igreja de ladrões. Em diversos outros país da Africa esta seita maligna já foi banida. A Universal responde a processos em dezenas de países. No Brasil, contudo, neste governo do PT, a IURD faz até ministro de estado.

Desta feita é a Nova Zelândia que decidiu tratar a IURD como ela deve ser tratada: uma organização criminosa. A matéria é do NZ Herald (AQUI), mas você pode ler em português no GO Brazilian - um tabloide para brasileiros na Nova Zelândia (AQUI).



Órgão de controle de propaganda da Nova Zelândia não aceita as alegações de cura que a Igreja Universal do Reino de Deus tem feito no país.

A igreja foi pela segunda vez obrigada a remover anúncios que diziam curar doenças "incuráveis" por meio de azeite de oliva e sessões de oração.

No primeiro caso, a igreja promoveu através de propaganda impressa que estaria fazendo cura através do uso de óleo sagrado que teria sido benzido em lugares bíblicos sagrados em Israel. No anúncio diziam curar doenças mentais, tumores, problemas de estômago e bexiga, derrame, problemas de coração e casamento.

Quando confrontado pelo jornal NZ Herald, o Pastor Victor Silva negou que óleo fizesse tais curas, mas disse que era questão de ter fé, e que a fé ajudaria no processo de cura.

Entretanto, no anúncio de 8 páginas distribuído pela igreja nas caixas de correio da cidade dizia que o óleo tinha ajudado a curar pessoas em situações onde médicos não tiveram sucesso.

A carta dizia, "O Óleo Sagrado foi escolhido por Deus como um instrumento de fé para curar o doente."

Em enquete promovida pelo jornal NZ Herald, 69% dos participantes acham que oferecer um "óleo sagrado" para cura é "terrível, é tirar proveito de pessoas vulneráveis".

No segundo caso mais recente, o órgão Advertising Standards Authority que policia propaganda na Nova Zelândia, notificou a igreja para remover anúncios de que uma sessão de orações curaria doenças incuráveis como dores constantes, saúde deteriorada, falta de trabalho por doença, dependência de pílulas, problemas com peso e crianças doentes.

O órgão Society for Science Based Healthcare que fez a reclamação, diz que não há evidência de que tais doenças poderiam ser curadas através da oração.

A igreja disse que não oferece serviços terapêuticos ou médicos, mas que a combinação da fé das pessoas, orações, as rezas de outras pessoas e a misericórdia de Deus, é que fazem a cura.

O conselho que recebe reclamações disse que a igreja apresenta suas crenças religiosas como fatos absolutos, ao invés de apenas opiniões. "Isso pode enganar pessoas vulneráveis que podem estar sofrendo de tais doenças listadas no anúncio.", diz o conselho.

O Pastor Victor Silva disse que não comentaria sobre o assunto até ver a resolução final.







 

Notícias 886757871808228770

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail