681818171876702
Loading...

O NOÉ DA BÍBLIA


Manoel dC


Recebi a seguinte mensagem do meu amigo de café, Victor:

- Victor Maciel: — Bom dia, Pastor Manoel Do Carmo Filho, tive a oportunidade de ler seus comentários sobre este filme, e agora li também este que compartilho com vc. Gostaria de ouvir suas considerações sobre este ponto de vista. Um forte abraço!

- Minha resposta: — Li o comentário do Lamartine Possela. Concordo com ele em muitos aspectos e se quisesse defender o ponto de vista da Bíblia, talvez escrevesse algo parecido como o que ele escreveu. Na verdade, o que quis colocar anteriormente, foi a possibilidade de sermos livres para ver o filme como filme, como arte, como livre narrativa, e não algo que pudesse ser destrinchado teologicamente, e que que fosse combustível para zelos exacerbados de cristãos zelotes e radicais.

Sendo assim, aqui descrevo minhas impressões e admiração por uma dos homens mais fascinantes, segundo as Escrituras Sagradas.

— O Noé da Bíblia era um homem justo que andava com Deus e CONHECIA A DEUS PROFUNDAMENTE. Talvez tivesse diante de si o exemplo de Enoque, seu bisavô que andava com Deus, e como consequência, Deus o tomara para si. Essa nota biográfica revela claramente que salvação tem a ver com relacionamento, e não com religiosidade. Hoje, se vê milhares de templos, milhões de cristãos nominais, mas pouco conhecimento de fato e experimentalmente.

— O Noé da Bíblia era diferente dos demais. O único seguidor fiel de Deus em sua geração, que era marcada pela presença da maldade, de gigantes anômalos sanguinários, e de toda sorte de depravação humana. Por isso, a graça e o favor de Deus o acharam (não o contrário, como se Noé fosse merecedor, conquistando a graça de Deus e Deus achando graça nele, senão, não seria graça, mas puro desempenho humano).

— O Noé da Bíblia obedeceu obstinadamente a Deus construindo um arca contra as circunstâncias, contra a oposição dos homens maus, contra a natureza, quando não havia antes a “experiência” de chover sobra a superfície da terra. — Pedro o intitula o Noé da Bíblia de “pregador da justiça”. Não se sabe se ele avisou verbalmente seus contemporâneos, ou se sua vida silente através de atos de justiça foi uma pregação prática, mesmo sem abrir a boca.

— A história do Noé da Bíblia revela também que Deus inclui a família no seu plano de salvação. Esse é um fio doutrinário que percorre toda a extensão da história da redenção no Antigo e Novo Testamento. A aliança que Deus faz com alguém, inclui sua família, inclusive nos dias atuais.

— Mas o Noé da Bíblia não era nenhum super-homem da espiritualidade. Revelou intemperança e descontrole quando abusou do vinho. E isso é o que é empolgante na Bíblia. Os heróis da fé, os patriarcas e apóstolos revelam fraquezas humanas, creio que exatamente para não se criar expectativas e suposta adoração a esses homens e aos que se intitulam hoje santos, pastores e missionários.

O único HOMEM infalível, que viveu sem pecado sobre a terra, foi Jesus, nosso Sumo Sacerdote que é capaz de se condoer de nossas fraquezas, porque foi tentado em todas as coisas, mas sem cometer pecado. Hoje em dia, infelizmente prolifera uma verdadeira adoração a homens falhos, gananciosos e abusadores da fé dos simples.

— Por fim, a história do Noé da Bíblia evoca um eloquente apelo ecológico quando Deus quer preservar os animais na arca. Essa mensagem é pertinente pelo fato de desperdiçarmos e depredarmos a natureza inconsequentemente, como cidadãos e como igreja, aquilo que Deus pôs em nossas mãos para cuidar e administrar. Nessa matéria temos “levado bomba”.

É bom pensar seriamente se já não estamos vivenciando em nossos dias, uma situação semelhante aos dias de Noé, como mesmo alertou Jesus, a respeito do fim dos tempos.

Se assim se sucede, então devemos correr para a Arca, que tem uma única porta de entrada, a qual tipifica o Senhor Jesus Cristo, que disse: Eu Sou a Porta, e assim, nos refugiar Nele, mesmo em meio a uma geração corrompida, secularizada, humanista, hedonista, e outros “istas” dos tempos conturbados de hoje.


Manoel colabora com o Genizah



Cultura 5163791946772182422

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail