681818171876702
Loading...

COMO CERTAS IGREJAS SE TORNARAM FÁBRICAS DE SUICIDAS




Na semana passada, soube de um irmão de fé que cometeu suicídio. Soube que era um buscador de Deus. Envolvido com a sua igreja e na ação social.

Soube também de algumas de suas lutas d `alma.

Soube que a sua comunidade era uma destas igrejas moderninhas aqui de São Paulo, tocadas por pastores filósofos-coxinhas aderentes do teísmo aberto.

Anteontem, me contaram mais detalhes das lutas do irmão X, seus embates espirituais e sobre como a teologia de seu pastor pode ter contribuído para sequestrar a sua esperança, enganado por um projeto de Deus humanizado, escravo da história. Eternizado em um estado de humilhação, como se não nada houvesse após a Cruz.

X está morto. Pulou no vazio.

Buscou a Deus. Encontrou uma pizza meio Kant meio Ana Maria Braga.

Imagino que este tal "deus relacional" tenha se sentado a beira do caminho, em um meio-fio de rua, e esteja chorando as pitangas pela morte de X junto a seus familiares em profunda dor. Impotente. Coadjuvante.

E X, onde estará?

Um "deus" estufado de compaixão, não apenas solidário e misericordioso para com o sofrimento humano, mas refém do sofrimento, esvaziado do seu papel de autor e consumador, relegado ao papel de “buddy” do homem. Encaixotado nos moldes da compreensão humana. Coautor deste suicídio.

Incrível, como ao tentar equalizar o problema do mal, esta teologia relacional aponte uma proposta ainda mais cruel e árida do que aquela contra a qual se opõe : Dá ao homem um projeto de "deus" cheio de solidariedade, mas esvaziado de soberania. Um assassino da esperança.


O assunto mais sério para a igreja sempre foi o próprio Deus e o fato mais solene sobre qualquer homem não é o que ele diz ou faz em alguns momentos, mas como ele, no mais íntimo de seu coração, concebe Deus. (A.W. Tozer - The knowledge of the Holy.)



Danilo Fernandes (sem revisão e maiores elaborações. Publicando o gofo matinal como veio. Amargo.)







 

Teologia 6130857083892358686

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail