681818171876702
Loading...

Pastor comanda Máfia dos Camelôs no Centro de Manaus

Osmani Abreu Lima, pastor pentecostal
PAVULO

Uma verdadeira bomba acaba de explodir sob solo manauara com a denúncia da existência de uma verdadeira máfia atuando na capital do estado do Amazonas.

Um grupo de pessoas denunciam crimes envolvendo coação, extorsão, cobrança de aluguel pelo uso de espaço público, tráfico de influência, falsificação de documentos, sonegação de impostos, contrabando, suborno é até mesmo tráfico de drogas e armas no centro da cidade de Manaus.

Osmani Abreu Lima, 52 anos, conhecido como "Pastor", é Presidente da Igreja Pentecostal Aliança com Deus, Presidente da Cooperativa dos Camelôs, réu em pelo menos 7 processos na justiça do Amazonas e Roraima, e diretamente acusado pelos próprios camelôs de pertencer à um grupo organizado que pratica o terrorismo contra ambulantes. Na manifestação de um pequeno grupo nesta terça-feira, ele aparece vestido com camisa de marca, anel de ouro e chave de uma Hilux Preta, a qual chama de "meu carro importado".

Segundo as informações apuradas, "Pastor" é camelô há mais de 30 anos e detém sob seu comando mais de 10 barracas instaladas pelas vias públicas do centro da cidade e costuma coagir trabalhadores para que adquiram seus produtos para que não sejam retirados das ruas, pois o mesmo é dono de uma cozinha industrial que produz salgados (coxinhas, risoles, pastéis e afins) que abastecem a maioria das bancas localizadas no centro da cidade. Por diversas vezes seus produtos foram considerados impróprios para consumo humano devido à situação precária de higiene em sua linha de produção e aos resultados de exames laboratoriais que apresentaram grande concentração de coliformes fecais e até mesmo metais pesados de alta capacidade de intoxicação.

Em 2012, "Pastor" foi denunciado pela invasão e transformação de um espaço interno da Santa Casa de Misericórdia em uma cozinha industrial para produção dos referidos produtos, como pode ser constatada nesta matéria veiculada pela TV Amazonas, filiada da Rede Globo de Televisão.

As denúncias dão conta de que o "Pastor" tem ligação direta com os "DONOS DO CENTRO", grupo organizado que possui blindagem de políticos, policiais militares e civis corruptos que fazem a coação dos trabalhadores para que adquiram produtos apenas de determinados fornecedores, nisto incluem-se produtos de furto e contrabando. E a situação piora quando uma das pessoas afirma que este mesmo grupo é responsável por um mercado oculto que comercializa drogas, armas, produtos pirateados, documentos falsos, carros roubados e até mesmo cafetinagem.

A gota d'água para que as denúncias explodissem se deu por conta da resistência de "Pastor" ao projeto de desocupação e revitalização do Centro Histórico de Manaus que prevê o remanejamento de ambulantes e camelôs para áreas específicas da cidade, bem como a cessão de espaços físicos em espaços chamados de shoppings populares.

Cerca de 98% dos camelôs e ambulantes aprovam as medidas e propostas oferecidas pelos órgãos públicos envolvidos nesta ação, porém, prevendo que isso atrapalhará os "seus negócios" e do grupo ao qual pertence, ele decidiu criar um movimento contra o projeto, porém, a adesão à sua empreitada até o presente momento conta apenas com 19 ambulantes e camelôs, provavelmente seus empregados.

As pessoas que fizeram estas denúncias pediram para seus nomes não fossem divulgadas temendo represálias que poderiam custar até suas vidas e de seus familiares.


Hoje, estas mesmas pessoas afirmam que o clima no centro de Manaus é de esperança misturada com medo, pois várias ameaças são feitas para que os mesmos não desocupem as vias ou façam adesão ao projeto.

As denúncias são muito graves e cabe ao Ministério Público Estadual e Federal, à Polícia Militar e Civil, bem como todos os outros órgãos responsáveis, que façam uma grande investigação para identificar e prender todos os envolvidos nesta verdadeira máfia baré.





 

religião 1392686725103100815

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail