681818171876702
Loading...

O Jovem Rico e o pastor Espertalhão

Rádio do Hélio, risos
Hélio


De vez em quando eu ouço alguma rádio evangélica na vã esperança de ver alguma luz no fim do túnel das heresias que assolam a igreja no Brasil, mas infelizmente a única luz que se percebe é a da locomotiva da insensatez vindo em sentido contrário. 

Ontem eu sintonizei uma delas no exato momento em que o "pastor" fazia seus malabarismos verbais para tentar convencer os irmãos a contribuírem com o ministério dele. Decidi me submeter a essa rápida sessão de tortura para ver até que ponto chega a sem-vergonhice desse povo. 

O "pastor" em questão já tinha ameaçado o rebanho dele com os gafanhotos devoradores e toda aquela sorte de monstros gospel com que eles rogam praga aos que não contribuem (com dinheiro, bem claro!) com esses falsos profetas que assassinam o outrora bom nome "evangélico" no Brasil. Parece que o estratagema não estava surtindo muito efeito e o pregador resolveu apelar. Do nada, se lembrou da passagem em que Jesus dialoga com o jovem rico e diante da insistência deste em se considerar santo e salvo por cumprir zelosamente a Lei mosaica, o Mestre lhe dá o xeque-mate: "Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue- me" (Mateus 19:21). 

Nunca imaginei que um preletor da teologia da prosperidade fosse um dia utilizar esse texto, que é a exata antítese do seu discurso capenga e mal-intencionado para enganar os incautos. Na versão dos "prósperos", Jesus teria dito: "Se queres ser perfeito, vai, compre tudo o que não tens e guarda-o para ti, que eu te garanto". Pois não é que o desesperado "pastor", talvez na esperança de que algum jovem rico o estivesse ouvindo e se comovesse com seu choro financeiro, teve a desfaçatez de surrupiar e corromper esse texto, dando-lhe a interpretação de que o seu ouvinte devia vender tudo o que tinha e o entregasse à "obra" dele? Foi tudo muito rápido, eu quase não acreditei no que acabara de ouvir, tive até que respirar fundo para me recompor, por pouco não me belisquei para ver se estava preso num pesadelo gospel, e parece que o próprio pregador percebeu a bobagem que havia acabado de proferir e mudou de assunto rapidinho.

Ficou a impressão de que ele se deu conta de que havia exagerado no cinismo e na ganância do seu estelionato exegético. Talvez ainda lhe sobre 1% de lucidez que - queira Deus! - pode fazê-lo se converter ao evangelho puro e simples de Jesus Cristo e Seu sangue vertido na cruz pelo pecador. Enquanto esse dia não chega, entretanto, temos que preparar nossos ouvidos e estômagos para absorver (sem nos contaminarmos) venenos abomináveis como esses.




Hélio é colunista do Genizah escreve para o Contorno da Sombra








 

Apologética 6453533999557899381

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail