681818171876702
Loading...

Jesus está vendo: Sapatões evangélicos casam em cerimônia na igreja


A imagem divulgada pelas noivas. Depois não querem que o povo faça piada... Detalhe para o bem-casado homoafetivo 

Foram divulgadas as fotos do casamento das pastoras evangélicas lésbicas Lanna Holder e Rosânia Rocha. A primeira colação de velcro religiosa do país.


GENIZAH

E não faltaram as fotos capciosas e as tweetadas provocativas em uma cerimônia cheia de beldades e aquela estética típica dos gospelentos... O que prova que a cafonice evangélica é uma força descomunal superando até mesmo a orientação sexual.

As fotos são do blog o Fuxico Gospel (sic) que enviou repórter ao evento gayligioso.

O testemunho de cura gay FAIL


Lanna Holder e a sua companheira Rosania Rocha vivem juntas, como casal, desde que Lanna assumiu (novamente) a sua homossexualidade desfazendo (mais uma vez) o seu testemunho de cura gay.

Holder foi o meteoro pentecostal do final da década de 90 e início dos anos 2.000. Surgiu oferecendo um testemunho de ex-drogada, ex-lésbica e outros exs que juntamente com o seu carisma foram o sucesso dos Gideões de Camboriu, o grande evento pentecostal brasileiro. “Com apenas 12 anos de idade conheci o lesbianismo e aos 17, fui a uma boate gay e tive a minha primeira intimidade sexual com mulher", relembra Lanna em entrevista de 2011.  "Logo depois desse acontecimento, saí de casa para morar com uma mulher 12 anos mais velha do que eu", informou Lanna, que tinha  21 anos de idade nesta época. Mais tarde, a futura pregadora viveu uma experiência religiosa, que segundo ela mesma teria mudado a sua vida: "Larguei todas as minhas práticas imediatamente. Pedi à minha mãe, que ligasse para a minha ex-companheira e avisasse que eu não iria mais voltar, pois havia me convertido. Milagrosamente o álcool, as drogas e o homossexualismo ficaram para trás." Era o início da carreira religiosa que se iniciou com a sua entrada na indústria dos testemunhos evangélicos, um dos grandes motores humanos à serviço do crescimento evangélico brasileiro. O outro é o dinheiro.

Gizuz está amarradão com tamanha fé, que não se viu tão grande nem em Israel


Em 2002, o escândalo. As notícias davam conta de que Lanna se envolvera com a belíssima dirigente do louvor da World Revival Church – Assembléia de Deus de Boston, nos Estados Unidos, e estava mantendo um relacionamento homossexual. O incidente caiu como uma bomba e se transformou em um choque para muita gente, sobretudo as multidões que lotavam os eventos onde ela pregava e que consumia vorazmente as fitas e vídeos com suas mensagens. Lanna Holder é acusada de continuar mantendo as suas práticas homossexuais o que culmina na confissão pública que cai feito uma bomba no universo pentecostal. O resultado foi o fim de seu casamento com missionário Samuel Davi de Souza. Na ocasião, os evangélicos pentecostais não sabiam com o que se escandalizar mais: a queda de uma pregadora importante de sua comunidade, a comprovação que a indústria de testemunho é cheia de farsas, o adultério, a corneada pública ou o escândalo gay.

Noivo sapatão perdeu os sapatos na cerimônia. Ao fundo, as madrinhas que são uma bênção!

A segunda volta


Em 2007 a missionária diz se arrepender, mais uma vez, de sua homossexualidade e ensaia um retorno aos púlpitos: “Sei que pequei. Não me orgulho disto e estou trabalhando minha restauração com Deus”, desabafou. Lanna colocou no ar um site dedicado ao seu recomeço ministerial e passou a comercializar DVDs com suas velhas mensagens e outras novas. Sabe-se que a missionária andou recebendo o apoio de diversos assembleianos ligados aos Gideões de Camboriu e foram abertas portas para que voltasse a pregar em certo círculo restrito de alguns ministérios da AD. Chegou, inclusive a receber uma carta de recomendação de um ministério, antes ligado à CGADB, o que lhe ajudou a abrir portas. Contudo, o retorno não foi capaz de lhe encher a agenda.

Religiosas homossexuais provocam religiosos heterossexuais nas redes sociais (twitter da noiva). E o casamento só tinha daminhas, olha só no fundo...


No início de 2010 Lanna Holder concede entrevista para um site LGBT, dando conta de sua opção, sem que o fato, contudo, tenha gerado grande repercussão no meio evangélico. Ao que parece, para a maioria, Lanna Holder seguia enterrada no passado.Neste ponto, ela reassume o seu romance com Rosania Rocha, a bela que havia servido de instrumento do caramulhão para a sua  tentação no último escândalo envolvendo o seu nome. O diabo, que sempre leva a culpa, havia foi redimido. O responsável pela benção-tentadora (sua futura esposa) teria sido, afinal de contas, Jesus. As duas montam casa juntas e vivem o seu sonho de princesas. Lanna, contudo, ainda sente no coração o desejo de servir ao Senhor e planeja abrir uma comunidade religiosa.

Como toda noiva...


A primeira igreja Lésbica Evangélica de Gizuz do Brasil


Em 2011 a missionária Lanna Holder e sua companheira Rosania Rocha anunciam  a inauguração de seu ministério, a Comunidade Cristã Cidade de Refúgio. E, desta vez, Holder conseguiu a atenção dos evangélicos e também da mídia secular. Afinal, estava sendo aberta a primeira igreja de lésbicas do país, para muitos um sinal claro da volta de iminente de Jesus.

A Cidade de Refúgio é uma comunidade cristã inclusiva em São Paulo. Desde a sua inauguração já abriu outras unidades em outros estados em em 2014 chega ao quarto templo. “É uma igreja para Jesus, não só para gays”, explica Lanna. A comunidade tem mais de 500 seguidores já celebrou mais de dez casamentos homossexuais. E como dizem alguns evangélicos, se está crescendo é porque Deus está aprovando. Cuma?! Não é isto não?!












 

Comportamento 8980666376471639765

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail