681818171876702
Loading...

PASTOR ADÚLTERO E PEDÓFILO: "DEUS DISSE QUE DEVEMOS FAZER SEXO!" Caso verídico!



Dani Marques
DIRETO DO CONSULTÓRIO DA NOSSA SEXÓLOGA


"Sabe acho que não vou conseguir esperar uma resposta... Céus, isso está me matando por dentro. Minha mãe namorou meu pai, engravidou de mim e ele nunca assumiu. O conheci com 18 anos. Nesse tempo de mãe solteira, numa cidade pequena, sem muito apoio, não passamos fome porque Deus colocou no caminho dela um homem que a ajudou financeiramente. Eles criaram uma amizade. Nessa época eu tinha uns 4 anos. Já com uns 7, morávamos na casa da igreja, que por sinal era ao lado. Ele ia todas as segundas-feiras a noite nos ver, escondido. Era bom no começo, eu tinha ele como um amigo, mas eu fui crescendo, entendendo algumas coisas e percebendo que não era somente amizade. Comecei a perceber que tinha algo mais entre eles, e depois de um tempo, ele passou a dormir lá em casa. A noite eu acordava e não encontrava minha mãe na cama, até que um dia eu fui até o quarto onde ele dormia e o vi de quatro em cima da minha mãe. Comecei a sentir raiva, ódio e ciúmes da minha mãe. Raiva porque mentiam pra mim, tripudiavam em cima da minha inteligência. Eu o maltratava na forma de agir, ao mesmo tempo que gostava de encontrá-lo. Acho que carência de pai... Ele nos ajudava financeiramente e minha mãe sempre me fez ver isso.

Eram sentimentos contraditórios. Não lembro como começou, nem quando, sei que eu era muito nova ainda, nem sabia o que era masturbação. Lembro que minha mãe saia para trabalhar toda manhã, e na noite que ele dormia lá, ele ficava um pouco da manhã comigo, brincava, enfim... Lembro de uma manhã estar deitada e ele me acariciando as pernas. Não lembro de detalhes, como começou, mas chegou num estágio (como é difícil falar isso!) que ele passava o pênis na minha vagina. Eu nem tinha muita noção do que estava acontecendo, só sei que era bom, mas sentia raiva e nojo ao mesmo tempo, culpa também.

Ele sempre dizia que não era pra contar pra minha mãe, pois ela não entenderia. Eu não contei nunca. Isso foi por um bom tempo, até que um dia pedi que ele parasse com isso, porque gostaria de vê-lo como pai. Não sabe o quanto foi difícil falar disso com ele, mas consegui. Ele disse que queria parar, mas que me amava muito e que isso vinha de Deus, e não parou. Eu sentia uma raiva tão grande de mim por permitir, mas ele me seduzia. Enfim, chegou um período que eu já menstruava e lembro que isso ainda acontecia. Eu devia ter uns 10 anos, até que eu consegui fazê-lo parar, e logo mudamos da casa também, e então ele não ia mais na outra casa, pois "não tinha mais a igreja pra esconder a porta por onde ele entrava". Sim, ele é um homem casado, tem idade pra ser meu avô, pai de 3 filhos e foi (ou ainda é) amante de minha mãe por muito tempo.

Deve estar se perguntando como minha mãe permitia ele ficar sozinho comigo em casa nessas manhãs? Na cidade ele é visto como uma pessoas acima de qualquer suspeita. Na época, era presbítero da igreja que frequentávamos, hoje é pastor, e o fato de eu não demonstrar nada em relação a isso, acho que ela nunca imaginou que ele seria capaz de fazer algo tão grave. Ela me perguntou algumas vezes o que fazíamos nessas manhãs, mas eu conseguia mentir muito bem, mentia por medo da reação dela, por não saber o que fazer também. Eu era uma criança e minha cabeça estava uma bagunça.

Hoje eu tenho 23 anos e essa pessoa continua tendo vínculos conosco. Minha mãe não sabe que sei do caso deles, mas para ele eu já disse que sei e que não quero saber os porquês, mesmo ele tentando justificar e me fazer entender que isso vem da parte de Deus. Hoje eu moro a mais de 1000 km de distância dele e também da minha mãe. Saí de casa para estudar. Eu tinha planos de voltar e viver mais perto dela, mas as vezes desisto, por tudo que sinto. Sabe, o conflito maior disso tudo é porque o nome de Deus está envolvido. Esse pastor é muito usado por Deus, tem dons e inclusive de profecia... É difícil pra mim entender que isso é algo que Deus permitiu, imagina pra quem está de fora? Eu não quero justificar o que ele fez, só Deus sabe o que me custou perdoá-lo, e as vezes acho que nem consegui ainda.

O dia que abri o verbo dizendo que sabia do caso dele com minha mãe, ele disse que Deus já havia dito a ele que eu o havia perdoado, é verdade, mas o que me assusta é o que Deus fala através da boca dele. Não fala abertamente, mas eu sinto, ou tenho tendência a entender dessa forma, as vezes entendo que num futuro Deus iria querer me colocar na posição de mulher dele entende? É difícil explicar isso. Hoje ele me ligou, atendi e ele quis fazer uma oração no final, e Deus falou (eu sei que é Deus, tenho discernimento do Espírito Santo) das bênçãos materiais e vida profissional, disse que mesmo eu tendo tantas experiências negativas ao meu redor, em questão de casamento, o que provém Dele é diferente, não é possível comparar, e não é pra ser comparado, mesmo sendo parecido.

Eu leio nas entrelinhas disso que ele fala, da questão de ter um amante, mas eu fico em dúvida se Deus fala disso entre minha mãe e o pastor, ou me preparando pra alguma coisa no futuro.. Me sinto uma idiota falando disso pra você, me sinto ridícula, mas Deus sabe o medo que tenho só de imaginar que um dia isso venha acontecer. Eu me questiono por que Deus permitiu isso na minha vida? Mesmo que tenha sido permitido por Ele, não acho correto... Já perdoei mas é tão difícil conviver com isso! Eu só queria ter uma vida normal, isso traz tanta dor ao meu coração, será que Deus não percebeu que isso iria acontecer? Não tinha outra maneira demonstrar amor por mim?

Eu tô questionando, mas é justamente uma coisa que Deus já falou a mim, através desse pastor, que as coisas Dele não são pra ser questionadas. Esse pastor já sonhou algumas vezes que estamos num país distante e Deus me usando muito. Realmente Deus fala que tem coisas grandes para minha vida espiritual, mas tudo se amarra com essa pessoa. Quando eu era criança, numa dessas manhãs em que ele orava, Deus disse através da boca deçe que poderíamos fazer sexo, estávamos liberados pra isso. Na mesma hora eu "gritei" que NÃO, e Deus disse que me admirava mais ainda por rejeitar essa oportunidade.
Então eu tinha consciência de que o que acontecia era algo permitido por Ele e não enxergava como pecado. Ele disse também que eu teria dois amores na minha vida e isso me marcou muito, nunca esqueci... Lembro que contei pra minha mãe e ela achou muito estranho e ficou preocupada, mas acho que acabou esquecendo. Eu entendo que pra ter dois amores um teria que morrer né? Mas diante das circunstâncias...

Eu não sei se você está me entendendo, se está achando que sou doida. É difícil coordenar os fatos pra mim. É a primeira vez que conto isso pra alguém. Tudo que eu queria era uma vida normal, não ter vivido isso e a certeza que Deus não planeja nada parecido pra mim. Eu não quero isso pra mim, ainda que Deus diga que é a vontade dele, sei lá... Eu vou desobedecer, vou apelar pro livre arbítrio, enfim, esse é meu medo maior, isso me machuca, me amedronta, me tira paz, me faz querer fugir de tudo, me faz desejar nunca ter conhecido essa pessoa... Queria um esposo e ter minha família, apenas isso.

Ora por mim, tenta entender isso, tenta saber o que Deus pensa, pretende disso tudo, Ele nunca falou disso através de outra pessoa, até porque é complicado, outra pessoa não poderia saber, seria um escândalo, e comigo diretamente Deus não fala há muito tempo, por culpa minha mesmo. Continuo tendo fé, mas há muito não sigo certinho na igreja. Mas tenho uma vida correta, não faço coisas erradas. Sou caseira, não faço coisas que jovens do mundo fazem.

Me sinto aliviada e com vergonha também, de falar sobre isso. Ora por mim Dani, eu preciso de paz no meu coração, eu não quero essa incerteza na minha vida, eu não quero sentir medo cada vez que Deus fala comigo através desse homem. Eu quero uma vida normal, quero ter a certeza que Deus tem um jovem preparado pra mim e que seremos apenas um do outro, sem interferências. Eu sonho com um casamento para toda vida, tenho me guardado pra isso.

Obrigada pela oportunidade de poder desabafar. Sinta-se a vontade pra falar e perguntar também. 

Um abraço, 

Amanda.




Resposta de Dani Marques


Amanda, meu Deus! Quanta coisa você passou menina... Quanta dor, quanta angústia, quanta confusão, quanta distorção da Palavra! Gostaria de estar perto para poder abraçá-la e orientá-la. Precisava de muito tempo ao seu lado... Mas vamos conversando aos poucos, ok?

Bom, vamos começar do zero. Nem todos que falam em nome do Senhor são do Senhor, coloque isso na sua cabeça. Pelos frutos conhecemos a árvore (Mateus 7:15-23), e os frutos deste homem estão podres, fétidos e cheios de bichos! O que ele faz é usar o nome de Deus para te amedrontar e manipular, e isso é repugnante! Nada do que ele te disse tem fundamento Bíblico. Leia o Novo Testamento e você mesma vai perceber. Tudo foi distorcido para benefício próprio. Veja bem tudo o que coloquei em negrito. Não acha estranho Deus falar com você somente através deste homem e sempre com a tendência de que mantenham um relacionamento sexual/afetivo? O que ele quer é manter uma relação de "amor" com você para o resto da vida e está usando o nome de Deus para isso. Então, não pense duas vezes, corte qualquer tipo de relação que tiver com ele. Continue longe deste homem. Acredite no que estou dizendo, ele não fala em nome de Deus e existem milhares de homens que agem como ele, milhares! Verdadeiros lobos em pele de ovelha. Leia um texto aqui do blog que diz: "Trair e orar é só começar!" Fala bem sobre isso.

A segunda coisa que tem a fazer é perdoar a ele e a sua mãe. Perdão é uma decisão que tomamos, uma decisão diária. Quando perdoamos, não somos obrigados a conviver com a pessoa, mas sim a fazer o bem quando necessário (e fazer o bem não significa que deve deitar com ele ou se deixar ser abusada, pois isso entra em contradição com a própria Palavra). Libere perdão a ele através da oração diária. Busque a Deus como nunca, através da oração, jejum e leitura diária da Palavra. Comece lendo o Novo Testamento, leia os Evangelhos, leia as cartas de Paulo e ore a Deus pedindo sabedoria e entendimento. Deus fala através de sua Palavra, portanto, não fique esperando um porta-voz de Deus para falar com você. Leia a Bíblia! Dessa forma, não haverá possibilidade de ser enganada novamente.

Peça à Ele que cure suas feridas, restaure sua sexualidade e que nada disso venha interferir no seu futuro relacionamento conjugal. Creio ser importante também um acompanhamento psicológico. Procure um psicólogo cristão na sua cidade, vai te ajudar na caminhada. E ore por isso incessantemente. Peça a direção do Senhor para saber se deve conversar com sua mãe sobre o assunto. Ela, como filha de Deus, deveria se posicionar e se afastar desse homem o quanto antes. Ela está vivendo no pecado, uma vida de adultério! Meu Deus, isso é tão óbvio. Este homem tem esposa e filhos, uma família, e mais, dirige uma comunidade. Deveria ser exemplo: "É preciso que o presbítero seja irrepreensível, marido de uma só mulher..." Tito 1:6. Ele se aproveitou da fraqueza da sua mãe para seduzi-la, e ela se entregou... Creio que você deveria sim conversar com ela sobre o assunto, contar toda a verdade e cortarem definitivamente o relacionamento com este homem. Mas ore a Deus pedindo direção e sabedoria para esta conversa.

E grave isso: Deus não fala só através de pessoas, mas principalmente através de sua Palavra. Muitas vidas e famílias são destruídas por conta de falsas profecias. Toda a vontade de Deus para a sua vida já foi revelada na Bíblia, através da vida de Jesus. Ele é o nosso modelo, nosso exemplo de caráter. Deus quer falar com você através da vida de Jesus. Busque uma igreja que se sinta bem e que realmente siga os ensinamentos de Cristo. Examine as Escrituras antes de acreditar no que te dizem. A Bíblia fala que o povo perece por falta de conhecimento, por isso, busque sabedoria e entendimento na Palavra, que é Cristo!

Deus não quer você casada com este homem, acredite! Isso entraria em contradição com o que o próprio Cristo nos ensinou. Deus também deseja que você encontre um homem especial, construa uma família e seja feliz. Tudo o que aconteceu com você não foi algo que Deus planejou. Ele jamais demonstraria amor pela sua vida dessa forma. Isso é uma ideia maligna! Você foi apenas mais uma vítima de escolhas erradas. O pecado alimentado gera a morte. Sua mãe, provavelmente sem a intenção, prejudicou sua infância e sua vida enquanto alimentava este relacionamento. Por isso Cristo nos ensina: Não adultere, vidas estão em jogo! E mais: o adultério começa com uma pensamento inofensivo, não alimente-o! Não é apenas regra ou moralismo, mas amor sem medida. Cuidado e preocupação de Pai!

Oro para que o Senhor te direcione e console seu coração. Podemos continuar conversando. Estou a sua disposição.

Deus a abençoe e derrame paz sobre o seu coração.

Em amor,

Dani













 

Apologética 5736843441206092372

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail