681818171876702
Loading...

MASTURBAÇÃO e FAST-FOOD

Dani Marques


Gosto muito de ilustrações. Jesus também gostava. Ele usou diversas parábolas para nos trazer ensinamentos, então, seguindo o seu exemplo, vou fazer uma analogia para tratar do assunto: "Masturbação é como Fast-food, uma forma rápida e prática de matar a fome, mas se for consumido em excesso, pode prejudicar a saúde e viciar". Brincadeiras à parte, o vício em masturbação é um assunto sério. Não falo de masturbação no parceiro como parte do ato sexual, mas sim de "fazer justiça com as próprias mãos", entende? Milhões de pessoas sofrem com este pesadelo, um vício do qual não conseguem se libertar. Estão entre a cruz e a espada: o desejo incontrolável a flor da pele e por outro lado, o peso do pecado. Durante anos a igreja pregou: "Masturbação é pecado, veja o caso de Onã. Ele se masturbou e Deus tirou a sua vida!" Pra quem ainda não sabe, a história de Onã não está relacionada a masturbação. Leia Gênesis 38 e entenda o contexto. Aliás, se os cristãos resolvessem raciocinar, estudar a Palavra e parar de balançar a cabeça para tudo o que é dito nos púlpitos, muitos conflitos internos e externos seriam evitados. E é exatamente isso que estou tentando oferecer à você através desse texto. Uma oportunidade de raciocinar com base na Palavra.

Bom, voltando a analogia do Fast-food, vamos dar uma olhadinha nos "números" que a rede "Masturber King" nos oferece:

N° 1 - pornografia pela tv;
N° 2 - pornografia pela internet;
N° 3 - desejo por homens/mulheres alheios(as);
N° 4 - mulheres seminuas se insinuando nos programas de televisão, inclusive os infantis;
N° 5 - revistas pornográficas e ensaios sensuais;
N° 6 - meninas circulando pelas ruas, shoppings e inclusive dentro das igrejas com roupas a la piriguete: calças e blusinhas do tipo "segunda-pele" e saias "abajur de perereca".

O dono desta rede não está muito preocupado em saber qual combo você vai consumir, na verdade, a sua intenção é te persuadir e seduzir, para que na hora da "fome", recorra ao "lanchinho rápido". O interesse deste empresário é enriquecer as custas da sua necessidade. Ele não está nem um pouco preocupado com o estrago que esta qualidade de alimento vai causar à sua saúde física e emocional, inclusive à saúde do seu relacionamento conjugal. Na verdade, o seu real interesse está em alcançar o maior número de 'clientes ' para a rede "Masturber King"!

Eu, particularmente, acredito que Deus não está com os olhos fixos no ato da masturbação. Acho muito imaturo pensar que Ele condenaria uma pessoa por ter estimulado seu órgão genital, pois conhece as limitações do ser humano. Assim como o adultério, Jesus vai mais além: "Vocês ouviram o que foi dito: ‘Não adulterarás’. Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração." Mateus 5:27-28. Seguindo esta linha de raciocínio, a pergunta certa a se fazer é: O que está por trás do ato da masturbação? Uma pessoa não se masturba simplesmente porque faz parte da rotina do seu dia-a-dia: "Bom, tomei meu cafezinho, agora vou me masturbar antes de voltar ao trabalho". Para chegar ao ponto da masturbação, é porque o "Sr. Desejo" foi muito bem alimentado. Este é um dos ponto. A vontade de se masturbar não surge do nada. Ela começa com um simples pensamento ou uma imagem "inofensiva".

Assim como um empresário de uma rede de Fast-food lança na mídia propagandas irresistíveis, fazendo com que o desejo do público seja alimentado através dos olhos, a masturbação só se concretiza depois do "Sr. Desejo" ter sido muito bem alimentado. E as grandes presas são: jovens ardendo em desejo ou maridos e esposas que estão há muito tempo sem sexo (ou com uma vida sexual monótona sem graça). Quanto dinheiro a indústria pornográfica ganha às custas da humanidade! Para ela pouco importa saber se está destruindo vidas e relacionamentos. O seu interesse está em vender, vender e vender, e vai usar todas as "armas" disponíveis para seduzir os sedentos por sexo.

Dizer para uma pessoa que masturbação é pecado e não agrada a Deus, não funciona. Lei não transforma, não cura e não muda caráter. A pessoa vai continuar se masturbando, se sentindo suja, culpada e indigna de estar na presença de Deus. É isso que a igreja tem feito no decorrer da história. Através de suas leis infundadas, tem afastado as pessoas de Cristo. Sim, muitas delas continuam frequentando a igreja, usando belas vestimentas, estampando um sorriso no rosto, pagando o dízimo, participando de ministérios, mas por dentro é só desespero e escuridão: "Não me sinto digno de fazer uma oração sequer, Deus não vai me escutar, afinal, sou um pecador... Não consigo me libertar do meu vício!". Sem contar os muitos que, por não conseguirem se desvencilhar do pecado, acabam se afastando da igreja e inclusive de Deus.

"Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores". Marcos 2:17

"Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo." Apocalipse 3:20

É maravilhoso saber que o Senhor vem ao nosso encontro e não se importa com a situação em que estamos. Ele não está nem um pouco preocupado com o seu passado, mas sim com o seu futuro. Ele veio também ao encontro dos masturbadores. Sim, é isso mesmo! Ele veio ao encontro dos masturbadores, ladrões, prostitutas, alcoólatras, drogados, mentirosos, fofoqueiros, fornicadores, maldizentes, ou seja, ele veio ao encontro dos pecadores. Ele veio ao meu encontro. Não somos pecadores porque pecamos, mas pecamos porque somos pecadores e a lei não tem poder de nos fazer mais santos:
Como está escrito: "Não há nenhum justo, nem um sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus. Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer"... Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado. Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas, justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. Romanos 3: 10-12,20-24
E como resolver este impasse? Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno." Mateus 5:29. Não quero dizer com este versículo que você deve arrancar seu pênis ou encher sua vagina de concreto, mas sim que deve cortar o mal pela raiz. Se é o vício da pornografia que tem te levado a se masturbar com frequência, arranque-o da sua vida. Se é o hábito de desejar em pensamento homens/mulheres alheios(as), lance-o fora! "Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas." Filipenses 4:8.

Se o problema está na falta de sexo com o seu cônjuge, converse com ele, orem juntos e em amor, tentem aumentar a frequência sexual. Acompanhei o caso de um homem casado que era viciado em pornografia e masturbação. Ele sofria calado. Sentia-se sujo e longe de Deus, mas não conseguia se libertar. Sua esposa também sofria, se sentindo humilhada e rejeitada. Conversei com os dois e perguntei: Qual a frequência sexual entre vocês? A esposa respondeu: "Meu marido trabalha muito e eu passo o dia com as crianças. Quando ele chega estou exausta. Essa nossa rotina fez com que diminuíssemos a frequência sexual. Acho que fazemos sexo apenas umas duas vezes ao mês, e olhe lá!"

Bingo! Encontrei o problema e disse: Cortem-no pela raiz! Apesar da vida corrida, aconselhei que se esforçassem a fazer sexo pelo menos 2 vezes por semana, durante dois meses. Os dois estavam abertos e dispostos a salvar o casamento. Ao final deste período, a esposa me retornou dizendo que o marido só tinha acessado pornografia apenas duas vezes nesses dois meses, sendo que antes, acessava quase que diariamente! Como consequência, o desejo pela masturbação também diminuiu. Mas nem tudo são flores. Mulheres feridas emocionalmente (pelo cônjuge) não conseguem sentir prazer no sexo. Na mulher, sexo e emoção estão intrinsecamente ligados. Deus nos fez assim. Por isso, marido, se deseja uma frequência sexual maior no seu relacionamento, trate sua esposa com muito amor, carinho e afeto. Ajude-a nas tarefas de casa e ofereça toda atenção que ela necessita. O desejo por afeto e atenção na mulher está no mesmo nível que a necessidade de sexo nos homens.

"Dani, mas por que masturbação é pecado?" O pecado não está na masturbação em si, mas no que vem por trás dela - normalmente a pornografia ou o desejo por outras pessoas, que não o seu cônjuge. Quer dizer então que posso me masturbar pensando no meu cônjuge? Eu, particularmente, não vejo problema algum. Mas acho importante deixar um alerta: Masturbação vicia e te leva a andar por caminhos perigosos! O seu desejo precisa estar no seu cônjuge e não no ato de se masturbar. Você precisa ter domínio sobre os seus pensamentos ao se masturbar. Existem casos e casos. Imagine uma esposa que está de repouso absoluto por causa de uma gravidez de risco? Ela pode tranquilamente resolver o "problema" do marido com carinhos e masturbação. E se o marido está incapacitado de praticar o sexo convencional por algum problema, ele também pode masturbar sua esposa sem culpa nenhuma. E se o marido precisa viajar por muitos dias? Pode se masturbar tranquilamente pensando na esposa quando o desejo estiver a flor da pele.

"Ah, mas que heresia! Deus fez a polução noturna para resolver este problema!" Primeiro, mulheres não tem polução noturna. Segundo, se você é homem, consegue passar um bom tempo sem sexo e isso não influência em nada os seus pensamentos e desejos, ótimo, a polução noturna (que não é tão frequente e sempre vem acompanhada de sonhos eróticos) vai resolver o seu problema. Mas nem todos são assim. A polução noturna ocorre em todas as idades, mas é disparadamente mais comum nos períodos de menor frequência sexual. É um meio que o organismo encontra de "se livrar" do sêmen acumulado. Com o aumento da frequência de atividades sexuais, elas tendem a diminuir e até cessar. Ou seja, a polução noturna é um meio do seu corpo dizer: "Ei cara, estou precisando de sexo!"

A grande maioria dos homens (e também algumas mulheres) possui um desejo intenso por sexo. Para alguns, passar três ou quatro dias sem manter relações sexuais é uma tortura sem tamanho. Aí o negócio complica, porque qualquer decote ou calça agarrada acaba fazendo um estrago. Paulo sabia o que estava falando quando disse: "Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo." e "Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio." 1 Coríntios 7:5 e 9. Arder em desejo não é pecado, é natural do ser humano. Pecado é permitir que esse desejo escravize a sua vida a ponto de prejudicar seu relacionamento com Deus e com o próximo.

Se seu cônjuge, por algum motivo mais sério, não está podendo satisfazer a sua necessidade sexual, resolva o problema pensando nele. Aquela tensão sexual desaparecerá instantaneamente! O que é melhor, não se masturbar e ficar ardendo em desejo e suscetível a qualquer bumbum ou decote mais ousado ou se masturbar pensando no seu cônjuge e resolver o problema? O seu corpo pertence a seu cônjuge e o corpo dele pertence a você (1 Cor 7:4), inclusive em pensamentos! Mas fique atento, o hábito da masturbação é um caminho que pode levar ao vício. Como eu disse, a sua satisfação plena deve estar no seu cônjuge e não no ato da masturbação.

Mas e o solteiros, como ficam? Alimente-se de pornografia que você vai transpirar imoralidade sexual. Alimente-se da Palavra, que é Cristo, que você vai transpirar Vida. Desta maneira, quando estiver ardendo em desejo e isto estiver te fazendo pecar, será muito mais fácil ter domínio sobre seus olhos e pensamentos. E é provável que tendo domínio sobre seus pensamentos, o desejo pela masturbação diminua. Se alimente da Palavra, viva uma vida de oração, ande no Espírito que o próprio Deus vai ajudá-lo a ter domínio sobre esta área da sua vida. Nem você, nem a igreja e muito menos a lei é capaz de fazer isso. "Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito, e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei." Gálatas 5:16-18.
E sejamos sinceros... a maioria dos jovens se masturba, especialmente os meninos. Não podemos tapar o sol com a peneira. Durante a adolescência e em boa parte da vida adulta o desejo fica a flor da pele. Por isso Paulo aconselha o casamento para aqueles que vivem abrasados. Um jovem ardendo em desejo é uma presa fácil para Satanás.

"Sou viciado em masturbação, mas quando me casar este problema vai se resolver"
Mentira! Se entrar no casamento com o hábito de se masturbar, uma hora ou outra ele virá à tona, levando consigo a paz do seu relacionamento. Citando Mario Fernandez: "Aquilo que nos envergonha ou dificulta cumprir o chamado de Deus, deve ser voluntariamente abandonado e cicatrizado, sem que seja necessário um escândalo", que neste caso, seria o sofrimento do seu cônjuge. Por que estou dizendo isso? Conheci o caso de um homem casado que era viciado em sexo e em masturbação. Ele fazia sexo com a esposa mais de uma vez ao dia e ainda se masturbava. Sim, isso existe e é muito comum. Ele sabia que estava escravizado pelo pecado, não conseguia se libertar e quase destruiu seu casamento. Sua esposa vivia chorando pelos cantos, pois se sentia incapaz de satisfazê-lo. Mas Cristo veio ao seu encontro, assim como fez com a mulher samaritana. O esposo reconheceu que precisava de ajuda e o Senhor o libertou. Foi um processo que durou meses. Hoje ele consegue ter domínio sobre seus desejos, mas não deixou de vigiar. Quando percebe que está envolvidos em pensamentos obscenos e tentado a acessar pornografia, rapidamente clama ajuda a Deus em oração. Sua esposa tem sido uma ferramenta poderosa nesta luta.

Se você costuma se masturbar com muita frequência, é provável que esta prática tenha afetado de alguma forma o seu relacionamento conjugal ou a sua comunhão com Deus. Quero que saiba que nada, absolutamente nada vai conseguir te fazer se livrar deste vício. A sua única saída é Cristo! "Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim. Assim, encontro esta lei que atua em mim: Quando quero fazer o bem, o mal está junto a mim. Pois, no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus, mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. Miserável homem eu que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor!" Romanos 7:19-25

"Mas como Jesus vai conseguir me libertar? Isso não cabe na minha mente, é mesmo possível?"
"Ninguém na verdade pode saber o que a outra pessoas está pensando, exceto a própria pessoa, e ninguém pode conhecer os pensamentos de Deus, a não ser o próprio Espírito de Deus. Nós porém não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito enviado por Deus, para que possamos entender os admiráveis dons de graça e bênção concedidos por Deus. (...) Entretanto, o homem que não tem este Espírito, não pode entender e nem aceitar estes pensamentos que nos são ensinados pelo Espírito de Deus. Perecem-lhe loucura, porque só aqueles que tem o Espírito Santo em si mesmo podem compreender o que só pode ser entendido de maneira espiritual. " 1 Coríntios 2:11, 12 e 14.


Pela graça somos salvos, e isso não vem de nós, é dom de Deus. Ele não veio em busca de pessoas santas e moralmente corretas, mas daqueles que reconhecem sua total necessidade e dependência de Deus. Você não precisa parar de se masturbar para se achegar a Deus. Rasgue seu coração, receba o perdão que já lhe foi dado na Cruz e clame ao Senhor que encha a sua vida com o Espírito Santo. Vivendo pelo Espírito e caminhando no Espírito, as mudanças necessárias serão feitas, a seu modo e a seu tempo.


Dani Marques é a sexóloga do Genizah




 

sexualidade 2188063486642578912

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail