681818171876702
Loading...

Preachers of L.A. - Pregadores ricos e maravilhosos vivendo a boa vida

Kate Bowler 
para a CNN

Isso é um dia na vida dos " The Preachers of L.A. ", o novo reality show centrado na vida dos pregadores de mega igrejas do chamado "evangelho da prosperidade".

O show, que estreia quarta-feira na rede Oxygen, é uma mistura caótica de oração, “BBB” e tramas orquestradas da vida de intima dos pastores e suas "primeiras-damas". Ou como diriam alguns, uma mistura de evangelho da prosperidade com o "Real Housewives".

Homens em roupas extravagantemente bregas, carros luxuosos, relógios de ouro pesados, jatos particulares,  cachorrinhos de colo e, por pano de fundo, o glamoroso sul da Califórnia.

Entre as estrelas-pastores, temos Ron Gibson, um bispo da maior denominação pentecostal do país, que afirma: "P. Diddy, Jay Z. (estrelas do showbiz) não são os únicos que podem dirigir Ferraris e viver em casas cinematográficas. "

Clarence McClendon, que dizem ser tão bonito que foi obrigado a obter da justiça medidas cautelares contra algumas mulheres de sua igreja, concorda: "A Bíblia diz que eu desejo acima de todas as coisas a sua prosperidade financeira e sua saúde, assim como a tua alma. "

Ele sorri. "Eu acredito nisso."

Para os críticos, "Os pregadores de LA" representa uma combinação do que há de mais tóxico entre as doutrinas pretensamente cristãs e uma geração de pregadores obcecada por dinheiro.

Mesmo para os simpatizantes, o show parece reafirmar todos os estereótipos negativos sobre os gananciosos pregadores da prosperidade mais interessados em que dinheiro do que na Bíblia.

Se é assim tão evidente o caráter nocivo de Preachers of L.A, o que levaria seis pregadores da prosperidade muito bem-sucedidos a arriscar suas carreiras aparecendo em um programa destes?

Eu passei a última década estudando o evangelho da prosperidade e tentando convencer os meus leitores de que, debaixo de todo o este modismo (N.T. gospel) e todo o glamour sobre o estilo de vida dos seus pregadores, não há uma teologia séria no trabalho.



O evangelho da prosperidade é um desdobramento do pentecostalismo que gira em torno de uma nova compreensão da fé. Um entendimento que leva a fé do plano da crença vivida para um patamar prático do uso de um tipo de poder espiritual liberado por pensamentos positivos e palavras.

Esta fórmula de fé é uma mistura de teologias espúrias do início do século 20, psicologia popular, filosofia metafísica e “sabedoria” relacionada ao poder da mente.

Durante o boom econômico norte-americano da década de 1950,  curandeiros pentecostais, de barraca em punho, como Oral Roberts, Kenneth Hagin e AA Allen trataram de promover o poder espiritual destas novas “descobertas”.

Segundo estes ensinamentos, por exemplo, a nova geração de crentes como eles poderia usar sua fé positiva para mudar as suas circunstâncias. A fé podia curar doenças, multiplicar as finanças, restaurar famílias e trazer um gostinho do céu para a Terra.

O evangelho da prosperidade se baseia na crença de que a sua vida, seu corpo, prosperidade financeira, família, carreira e até mesmo uma bela cabeleira são  testemunhas se a sua fé é eficaz.

Tendo viajado o país para visitar essas igrejas, tenho visto pregadores proclamar este falso evangelho de mil maneiras, inclusive: ostentando sobre a sua saúde perfeita ("Eu nunca estive doente!"), dando passeios em suas frotas de aviões e mesmo exibindo maços de dinheiro no culto de domingo.


Em "Os pregadores de LA," quando o Bispo Noel Jones da cidade de Refuge faz sua aparição para o culto de domingo a bordo de uma limousine, com sua comitiva de bajuladores e as mulheres se espremendo contra o vidro do seu carro, seu status de celebridade está confirmado. Contudo, se alguém critica-lo acerca desta atitude, ele dirá que estas coisas todas não são para a sua vaidade ou ostentação, mas servem para dar um testemunho espiritual de prosperidade, uma prova concreta de que Deus está presente em sua vida. -Olhe para o que Deus pode fazer!

Um perigo ronda este elenco de pregadores-celebridade em The Preachers of L.A . Trata-se daquela regra não escrita de todos os reality shows: Os ricos e os poderosos devem provar que eles também sofrem com os problemas da "vida real". Eles podem até estar em um jatinho, mas eles também sofrem como todos nós, mesmo a bordo de um jato luxuoso. (N.T. É o consolo da plebe, rs.)

"Ser pastor é muito perigoso, porque você tem que ser perfeito em todos os momentos", diz um pastor de LA.

"As pessoas colocam você em um pedestal que você não pode viver", reclama outro.
"Eu sou um pastor, mas no final do dia, eu sou um homem.", diz outro.

O problema é que esses pastores desistiram de ser "apenas  homens" quando se tornaram pregadores da prosperidade. O movimento coloca um grande peso sobre o poder espiritual de líderes religiosos como prova viva de que o evangelho da prosperidade pode fazer pelas pessoas.

Você vai encontrar uma justificativa teológica para isso toda vez que um jornalista faz a um pastor da prosperidade algumas perguntas incisivas sobre o porquê deste precisar de um avião ou de uma coleção de carros de luxo ou mesmo de um viveiro de aves raras em sua mansão. A resposta é sempre a mesma: O que eu tenho atua na defesa do meu o ministério. Ora, se o evangelho da prosperidade não funcionou para mim, como ele poderia funcionar para os outros? “Eu sou um escolhido de Deus para ter dons especiais para fins especiais”, dizem. Esses pastores fornecem todas as ilustrações de o seu toque de Midas em sermões intermináveis projetados para instigar a ganancia do seu público: Se você só acreditar no que eu acredito, você também pode ter o que eu tenho.

Há uma razão pela qual o evangelho da prosperidade representar um movimento tão poderoso na vida religiosa norte-americana.


Como confirmam as pesquisas que temos feito, milhões de cristãos norte-americanos se voltaram para o evangelho da prosperidade na busca de um conceito de Deus mais envolvido com suas vidas cotidianas. Eles querem um Deus que se preocupa com a sua saúde, os seus pagamentos de hipoteca e sua capacidade de conquistar uma vida melhor em contraposição a uma busca pelo transcendental, pela vida vindoura.

Muitos crentes no evangelho da prosperidade iram desprezar o "Os pregadores de LA" para este promover o lado humano dos pregadores acima da mensagem. Outros, ao contrário, irão sintonizar o programa justamente por acreditarem que uma vida glamorosa pode ser divina.




Ao assistir o trailer a seguir cuidado para não vomitar em cima do teclado. Eu, Danilo, confesso que tive vontade de fazer como Jesus, arrumar um chicote e descer no lombo destes escrotos!













 

Teologia da Prosperidade 9202506005858874337

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail