681818171876702
Loading...

ISLAMISMO

Luis A R Branco

Acredito que ao trazer este tema para reflexão num país como o Brasil parece completamente desnecessário. No entanto, há algumas informações que acredito ser desconhecida pela maioria dos brasileiros. Segundo os dados do IBGE[1], de 2010, existem no Brasil atualmente 35.167 praticantes da fé islâmica, com um crescimento de aproximadamente 25% entre 2001 e 2011. No entanto, o manual de oração pelos muçulmanos no mundo produzido pela 30-DAYS INTERNATIONAL, ao que parece um ministério da JOCUM INTERNACIONAL, diz que autoridades religiosas (islâmicas) estimam que há entre 70 mil a 300 mil[2] muçulmanos no Brasil. Acredito que os números divulgados pela 30-DAYS INTERNACIONAL parecem me mais apropriados para a realidade brasileira. Se juntarmos estes números com os números dos muçulmanos na Argentina e Paraguai, que criaram basicamente um corredor islâmico na tríplice fronteira entre o Brasil e estes dois países, o numero pode ser muito maior. Não é à toa que os EUA estejam de olho neste espaço, que tem servido para financiar grupos terroristas islâmicos em outras partes do mundo, como mostra o documento desenvolvido pelo Tenente-Coronel Philip K. Abbott, do Exército dos EUA[3].

Acredito que esta realidade islâmica brasileira nos deve despertar para alguns pontos importantes: 1. A evangelização destes povos que chegam ao Brasil - É uma oportunidade maravilhosa concedida pelo Senhor, ter tantos muçulmanos vivendo em nossa terra e que carecem do Evangelho de Jesus Cristo. Mas infelizmente a maioria das igreja evangélicas brasileiras têm perdido esta oportunidade de desenvolver algum tipo de ministério para este grupo. 2. O Brasil tem a ganhar quando pensamos na riqueza cultural e financeira que este grupo pode trazer para o Brasil. Algumas companhias aéreas já oferecem voos diretos entre o Brasil e o Oriente Médio, o que contribui para o desenvolvimento das duas regiões. 3. O Brasil precisa de fato melhorar o controle e a segurança entre este grupo, onde radicais islâmicos se infiltram com facilidade para conseguir fundos e recrutar pessoas para práticas terroristas em outras partes do mundo. Especialmente agora em que o Brasil hospedará dois grandes eventos mundiais, é imprescindível um alerta constante das autoridades. Felizmente o Brasil é um país pacifico, mas outros países mais pacíficos que o Brasil, como a Noruega, já foram vítima destes grupos radicais, com o ataque terrorista da sinagoga judaica em Oslo em Setembro de 2006. 4. É preciso estar alerta para a estratégia proselitista muçulmana, que entre outras praticas promovem o ensino grátis da língua árabe, convites para as suas festas religiosas e em especial o casamento com mulheres cristãs. Apenas na Espanha, Reino Unido e Estados Unidos, aproximadamente 59 mil mulheres se converteram aos islamismo depois de terem se casado com homens muçulmanos[4].

Como cristão quero ver este grande número de muçulmanos no Brasil como oportunidades que Deus nos tem dado como igreja brasileira de fazer missões em nossa própria terra. Já existem organizações cristãs trabalhando entre estes grupos, informação que você pode procurar em sua igreja junto com seu pastor e apoiá-los em oração e financeiramente.


[1]Fonte: ftp://ftp.ibge.gov.br/Censos/Censo_Demografico_2010/Caracteristicas_Gerais_Religiao_Deficiencia/tab1_4.pdf
[2]Fonte: http://www.30-dias.org/muculmanos-brasil/
[3] http://www.observatorioseguranca.org/pdf/abbot.pdf
[4]Fontes: Khalil Breuer, "Debatte: Warum Islam?" Islamische Zeitung, Mar. 2007; Martin Spiewak, "Meinungssstark aber ahnungslos," Die Zeit (Hamburg), Apr. 19, 2007; Christian Science Monitor, Nov. 11, 2006; International Herald Tribune (Paris), Aug. 8, 2006.

Luis A R Branco é colunista do Genizah




 

Islã 8746009418775391192

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail