681818171876702
Loading...

COLOCANDO DEUS NA CAIXINHA

Zilton Alencar

Sou um insistente. Um causador de problemas, um questionador das coisas que acontecem nas Igrejas, principalmente as neopentecostais ― ou mesmo fora delas, nos “cultos nas casas”, nos montes, nas vigílias ou nas reuniões diversas ― comparando todos os acontecimentos, ensinos e fenômenos à luz das Escrituras. Como crente reformado, creio no princípio do Sola Scriptura, creio que a fé e a vida cristã são regidas pela Bíblia. Faço parte de um grupo conhecido como “os crentes de Bereia”, que submetem todas as ciosas, quer doutrinárias que os costumes, ao crivo da Bíblia, como faziam os irmãos da região de Bereia (At 17:11) mesmo diante das palavras e ensinos de Paulo apóstolo.

A versão moderna dos bereianos são constantemente acusados de “colocar Deus em uma caixinha”, de limitar o Seu poder e Sua forma de agir na Igreja. Afinal, Deus pode fazer tudo, como Ele quiser! Embora a Bíblia afirme que Ele age com ordem e decência, os não-bereianos afirmam que Ele faz o que quer, como quer, inclusive sem ordem e decência!

Não há teólogo, ou crente reformado, ou mesmo neopentecostal, que tenha o poder de colocar Deus em caixas. Até mesmo os neopentecostais, quando afirmam que esta será a “segunda-feira da prosperidade financeira”, não pode limitar o poder de Deus apenas a agir na vida financeira das pessoas nas segundas-feiras! Logo, não são somente os “Reformados” que tentam limitar Deus, mas também aqueles que fazem uma verdadeira “escala” de cultos, dizendo que na Igreja Deus vai fazer isso na segunda, aquilo na terça e aquiloutro na quarta!

A única coisa que limita Deus é a Escritura. E foi Ele mesmo Quem a inspirou, e a deixou para nossas gerações, para que compreendamos a Sua Pessoa, e entendamos como Ele age em nosso meio! Deixou escrito, para que não pudéssemos nos enganar! O homem não limita Deus, pois não tem poder para isto; o próprio Deus limita Sua ação entre os homens, pela Escritura, e por amor de nós!

Não foi por acaso que Deus inspirou e preservou as Escrituras. O livro mais amado e o mais odiado de nosso planeta precisou da Mão divina para que chegasse até nós, tendo em vista a multidão de seus inimigos que no decorrer da História tentaram aniquilá-la e arrebatá-la da mão do crente fiel. Lamentavelmente, até mesmo em arraiais “cristãos” a mesma é sistematicamente desmoralizada, e seu estudo é desestimulado, suas porções são ridicularizadas.

Entretanto, creio eu na Palavra de Deus!! Ela é inspirada por Deus, infalível, inerrante. É a revelação escrita que Ele nos deixou acerca das coisas que Ele mesmo revelou de Si. Nela, está contida toda a revelação necessária para conhecê-lO e, por meio deste conhecimento, encontrar a salvação.

A expressão “Palavra de Deus” é usada em dois sentidos na Bíblia: [1] os escritos sagrados, tanto os do Antigo como os do Novo Testamentos, [2] e a própria pessoa de Jesus. No Antigo Testamento, a Palavra de Deus foi escrita apontando para Jesus, a Palavra de Deus (Verbo) que se faria carne e habitaria entre nós. Em outras palavras, as Escrituras são a Palavra de Deus escrita, revelada ao homem; Jesus é a Palavra de Deus feita carne, cumprindo toda a Escritura da Velha Aliança e anunciando, em Si mesmo, a Nova Aliança.

Para que possamos entender como Deus se limita a Si mesmo pelas Escrituras, quero que você pense nEle agora. Em Jesus Cristo, Filho de Deus, que Se fez carne e habitou entre nós. Mas não peço que pense nEle no formato que comumente O imaginamos. Não O imagine ensinando sentado em um barquinho, ou à mesa ceando com Seus discípulos, nem na cruz agonizando por nós, nem subindo aos céus na Sua ascensão nem sentado à destra do Pai. Quero que pense nele com dias de nascido... Alguma vez você já tentou imaginá-lO desta forma?

Quero que imagine o Criador, o Eterno, Aquele que a Escritura revela que por meio dEle tudo o que existe foi feito, e sem Ele nada foi criado, nos primeiros meses de vida. Completamente dependente. O Rei do Universo chorando, aos berros, enquanto sua mãe acorda e expõe-lhe o seio, para que Ele possa se alimentar. Quero que pense no Deus Todo Poderoso dependendo de seu pai ou mãe para ter sua fralda trocada.

Sinceramente: você já tinha pensado em Jesus desta forma? O Deus Todo Poderoso, que Se fez carne em Jesus, e passou a ser completamente limitado, sujeito às leis da criação, dependente do alimento e dos cuidados do homem? Me desculpe as palavras que uso, mas você já tinha pensado que Ele, Eterno Criador, precisou das mãos de sua mãe para se livrar de uma fralda cheia de xixi e cocô??

Por amor de nós Ele se limitou! Por muito nos amar, submeteu-se às leis físicas. Chorou, teve fome, sede, sentiu dor. Limitou-se à “caixinha” da carne, e humilhou-se até a morte, e morte de cruz! Um dia, extenuado desta limitação, Ele exclamou em desabafo: “Ó geração incrédula! até quando estarei convosco? até quando vos sofrerei ainda?” (Mc 9:19). Igualmente, por amor de nós, para que não sejamos enganados pelos falsos profetas e falsos cristos, Ele continua limitando-Se à Sua Palavra! Não é que Ele NÃO PODE fazer o que quer; Ele NÃO FAZ por amor de nós!!

Não me imagine como um chato, que insiste em colocar Deus em uma caixinha e limitar Seu poder... De jeito nenhum!! Nem eu, e nenhuma outra criatura neste Universo, por mais poder que possua, tem o poder de limitar o Eterno Senhor Todo Poderoso, exceto Ele mesmo! E Ele o fez.. Limitou-se às Escrituras, por amor a mim, e a você!



O Zilton é esquizilton, mas é chapa do Genizah









 

Apologética 1220675026487227833

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail