681818171876702
Loading...

Uma prosa sobre o meu lugar favorito….


Luis A R Branco


Hoje depois do desjejum, passei a mão no saco com livros, bloco de anotações e canetas e corri ao meu local predileto, um jardim. Mas não é um jardim qualquer, é daqueles feitos há um século.

Cercado por um muro branquinho, cujo o único acesso é um estreito portão de ferro preto. O jardim não está cuidado, o relvado ralo e em desnível deixa visível a falta de um jardineiro. Mas mesmo assim ainda é lindo. As plantas misturam-se com o mato, flores mesmo só vi duas ou três corajosas, azuis e amarelas.

Há uma figueira mal cuidada num canto do jardim, com figos em abundância, dos quais provei vários, doces e deliciosos, e disputados pelos pássaros. Insetos há aos montes, mas não nos incomodam, seguem suas vidas neste mundo isolado e abandonado.

Há pelo menos quatro bancos de madeira espalhado pelo lugar, cada um com capacidade para cinco pessoas, um deles, bem a porta uso para dormir quando canso-me de ler ou escrever… Ô sono bom sô! Os bancos denunciam que num passado qualquer este jardim hoje solitário, outrora já foi mais visitado.

Há uma capela, branca, portas e meia parede azul, está trancada. Pelos vidros vi algumas imagens de escultura empoeiradas e adiante delas dois genuflexório, o que mostra que ali já foi feita oração. Que jardim é este que me convida à entrar sempre que passo por ele? É um jardim de Deus….

Não do Deus Católico ou do Deus Protestante, é um jardim do SENHOR, SENHOR de todos que queiram ou não, que acreditem ou não, do céu, da terra, do mar e de todo o universo. Como é possível, um Deus tão perfeito, tão maravilhoso, tão magnifico estar aqui neste jardim de caos estrutural, e enche-lo de tamanha paz?

Mas não é assim conosco? Ou por algum acaso achamos que nosso jardim interior de encontro com Deus é perfeito? Não, somos todos um caos diante deste Deus perfeito. O Éden foi ele quem construiu e cuidou, por isto foi perfeito, Os nossos têm buracos, pedras, pragas, insectos, bancos sujos e vazios das pessoas e amigos que deixamos do lado de fora da nossa vida. Nossa capela segue trancada e empoeirada. Mas Deus está nele, e nos convida a juntos, fazermos dele um lugar melhor.

Bem, vou terminar aqui e dormir um pouquinho… é tão bom…



Luis A R Branco é o mais novo colaborador do Genizah
Desde Cascais - Portugal
Conheça seu blog pessoal AQUI
@LuisARBranco









 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail