681818171876702
Loading...

Jornal Extra ultrapassa todos os limites da ética e se utiliza da filha do deputado Marco Feliciano para constrangê-lo



Danilo Fernandes

Um belo dia, depois de muito apanhar, certos setores da imprensa haverão de aprender que crente é igual massa de pão, quanto mais se bate, maior fica. 

E, se forem espertos, saberão que certas causas juntam os cristãos com tanta força que não há diferença teológica e picuinha doutrinária que nos separe. 

Neste domingo o Jornal Extra, das organizações Globo, decidiu mostrar, mais uma vez, o nível da escrotidão do seu pretenso jornalismo (me desculpem, mas este é o termo mais leve que o meu teclado oferece hoje) quando o tema é a igreja evangélica. A principal matéria do caderno de “famosidades” do tabloide estampava a seguinte manchete: 



Ilustrada com nada menos do que 12 fotografias da filha mais velha do pastor Marco Feliciano a matéria traça um perfil “rede social” de Karen Feliciano em um texto milimetricamente malicioso. 

Aos 18 anos, conforme ela afirma ter em um de seus perfis nas redes sociais, a gata é evangélica, torce para o São Paulo e parece ser bastante carinhosa. EXTRA

Além de inúmeras fotos exibindo looks e “carões”, a jovem vive compartilhando frases religiosas e conteúdos positivos sobre o também presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.   EXTRA


Qualquer estagiário de  jornalismo irá perceber a vilania, o desejo de atacar o pai através de uma exposição descabida de sua filha. E texto maroto? Estamos diante de um dos truques mais manjados da página mais infame do caderno de estilo da imprensa marrom.

E, como não há nenhuma notícia ali a ser dada, nenhum fato a explorar, o autor oferece cândidos elogios a filha do pastor e alguma crítica velada ao modo de vida e a crença dos evangélicos, enquanto se equilibra naquele limite capaz manter o texto defensável de eventuais respostas dos leitores mais atentos, ou mesmo de um processo. Bem merecido, por sinal!

Eu, Danilo, acompanho a Karen Feliciano nas redes sociais. Eu a sigo e ela me segue desde o auge do ataque midiático brutal que o seu pai sofreu. Na ocasião, Karen trocou mensagens comigo. Naturalmente, como qualquer filha ficaria, Karen ficou apreensiva. Naqueles dias, até mesmo o carro de sua família foi cercado e atacado por arruaceiros diante de uma igreja evangélica. Trocamos mensagens de encorajamento no twitter. Karen tem força do Alto. 

Karen Feliciano é uma menina evangélica como todas as outras da sua idade e que gosta de postar fotografias suas e de suas amigas nas redes sociais e, como crente que é também mensagens bíblicas e imagens de cultos e eventos evangélicos.

Karen não é presidente de comissão na Câmara dos Deputados.
Karen não é pastora.
Karen não é política.
Karen não é uma figura pública.

Karen é só (*1) filha, Uma menina que recém completou 18 anos. Muito bonita, inteligente, articulada, informada, polida, estudante exemplar, serva de Deus e que ama que e obedece aos seus pais.

Karen não é instrumento para ataques covardes de uma imprensa marrom ainda capaz de reconhecer limites até quando o alvo de seus ataques é um quadrilheiro do mensalão, ou um traidor da pátria servindo no Supremo. Contudo, tais “jornalistas” não pensam duas vezes antes de cruzar a linha da ética quando o objetivo é atacar um evangélico. 

A imprensa tem todo o direito de discordar do pai da Karen, mas não tem o direito de usar os seus filhos para constrangê-lo. Não é preciso ser cristão para reconhecer isto. Também não é necessário ser um bastião da ética para respeitar este limite. Até um mafioso, um chefão do PCC reconhece esta linha estrema. Só alguns jornalistas das organizações Globo não enxergam que até a velhacaria têm os seus limites.

Karen tem um futuro de grandes realizações pela frente e poderá ser tudo aquilo que ela bem quiser na vida, pois tem talento, inteligência e caráter para isto. 

Já vocês, “jornalistas” do Extra são só (*2) canalhas.



* 1 Este é um “só” apenas no estilo do texto. Karen é superlativa.
*2 Este é um “só” que é só o que posso dizer a respeito destes jornalistas escrotos do Extra sem escandalizar os meus leitores.







 

política 923338036635542419

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail