681818171876702
Loading...

Juiz nega a Edir Macedo retirada de vídeo sobre fraude. Assista aqui.



PAULO LOPES

A 34ª Vara Cível de São Paulo negou pedido dos advogados dos bispos Edir Macedo (foto) e Honorilton Gonçalves da Costa, da Igreja Universal, para retirada do Youtube dos vídeos gravados em audiências onde ambos negam à Justiça de Itajaí (SC) a prática de falsidade ideológica. [ver vídeos abaixo].

As audiências se referem à ação penal aberta em 2005 para apurar a acusação de que Macedo falsificou uma procuração para transferir as cotas da TV Vale do Itajaí do ex-pastor Marcelo Pires para o pastor Honorilton Gonçalves.

No dia 28 de agosto de 2012, Macedo disse ao juiz não ter se lembrado de tal procuração porque assinava muitos documentos.

Posteriormente, Gonçalves, na sua vez no banco dos réus da Justiça de Itajaí, também afirmou não ter nenhuma informação sobre a suposta fraude na procuração. Ele confirmou que adquiriu 88 cotas da emissora em 1996.

O ex-pastor Pires alegou na ação penal que Macedo fez uso de uma procuração falsificada para lhe tirar as cotas da TV Itajaí.

Pela argumentação dos advogados de Macedo e Gonçalves, a gravação dos depoimentos tem de ser deletado do Youtube por se trata de um “ato covarde” com o objetivo de “promover o sensacionalismo barato”.

Para o juiz Anderson Fabrício da Cruz, contudo, não há nenhuma ilegalidade na divulgação dos vídeos porque eles se referem a um processo judicial de interesse público cujos autos qualquer pessoa pode ter acesso sem necessidade de autorização.


Pela interpretação magistral no vídeo a seguir, Edir Macedo foi indicado ao Oscar de melhor ator de comédia e indiciado por estelionato e formação de quadrilha








TREMENDO 171




 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail