681818171876702
Loading...

Pisam sobre a cabeça dos necessitados como pisam no pó da terra, e negam justiça ao oprimido


Dani Marques


"Deus é o mesmo ontem, hoje e sempre. Já ouviu falar? Pois então, cerca de 750 anos antes de Cristo, um pastor de ovelhas chamado Amós, foi incumbido por Deus para denunciar a injustiça, a corrupção e a opressão que tomava conta de Israel. Os problemas daquela época não eram muito diferentes dos nossos: anseio pelo poder, soberba, apego ao dinheiro, egoísmo, desprezo pelos pobres e marginalizados, arrogância e etc. Iniquidade no meio do povo que conheceu a Deus, suas leis, seu amor, caminhou 40 anos no deserto, viu o mar se abrir, maná cair do céu e água sair de pedra? Exato! E era por este motivo que Amós estava lá, profetizando: “Voltem para Deus, arrependam-se enquanto ainda é tempo!” Ah! E vale lembrar que esta não foi a primeira e nem a última vez que Deus precisou levantar um profeta para alertar o seu povo. Eita gente teimosa!

Bom, voltando a história do ontem, hoje e sempre, não tenho receio de afirmar que a mensagem enviada por Deus ao povo de Israel há centenas de anos atrás, é atualíssima! A iniquidade, soberba, egoísmo, apego ao dinheiro, anseio pelo poder e desprezo pelos pobres e oprimidos não deixou de existir no meio do povo que se diz "povo escolhido por Deus". Por isso, a mensagem do “ontem” ainda precisa ser dita HOJE: “Vocês odeiam aquele que defende a justiça no tribunal e detestam aquele que conta a verdade. Vocês pisam no pobre e o forçam a dar-lhes o trigo. Por isso, embora vocês tenham construído mansões de pedra, nelas não morarão; embora tenham plantado vinhas verdejantes, não beberão do seu vinho. Pois sei quantas são as suas transgressões e quão grandes são os seus pecados. Vocês oprimem o justo, recebem suborno e impedem que se faça justiça ao pobre nos tribunais. Vendem por prata o justo, e por um par de sandálias o pobre. Pisam sobre a cabeça dos necessitados como pisam no pó da terra, e negam justiça ao oprimido.” (Amós 5: 10 a 12 e 2:6 e7).

Sim, já estamos cansados de saber, mas eu não me canso de repetir: Você pode ser um frequentador assíduo dos cultos, missas e programações, um dizimista fiel, um instrumentista profissional, um cantor afinado, um pregador de arrepiar os cabelos ou um líder religioso de destaque, mas se suas ações, casadas com as intenções do seu coração não condizem com aquilo que prega, nada do que fizer chegará como oferta suave ao trono de Deus, muito pelo contrário: "Eu odeio, eu detesto suas festas religiosas, não tolero suas reuniões solenes. Não aceito animais que são queimados em sacrifício, nem as ofertas de cereais, nem os animais gordos que vocês oferecem como sacrifícios de paz. Parem com o barulho de suas canções religiosas, não quero mais ouvir a música de harpas." - Amós 5:21-23

Por que Deus odiava as festas, assembleias e canções religiosas do povo que Ele mesmo escolheu? Porque os mesmos que pregavam o amor humilhavam os pobres. Os mesmos que ofereciam o dízimo de suas melhores colheitas roubavam dinheiro dos inocentes. Os mesmos que ministravam na casa de Deus, mentiam e omitiam. Os mesmos que oravam em alta voz, ansiavam pelo poder. Os mesmos que anunciavam as suas "boas obras", desprezavam os que estavam à margem da sociedade. Os mesmos que cantavam as músicas de louvor, adulteravam. Tinham prazer em pecar: "Vão a Betel e ponham-se a pecar; vão a Gilgal e pequem ainda mais. Ofereçam os seus sacrifícios cada manhã, os seus dízimos no terceiro dia. Queimem pão fermentado como oferta de gratidão e fiquem proclamando por aí suas ofertas voluntárias; anunciem-nas, israelitas, pois é isso o que gostam de fazer", declara o SENHOR Soberano.” Amós 4:4-5 (Qualquer semelhança, não é mera coincidência). E se Deus é o mesmo ontem, hoje e sempre, essas atitudes continuam sendo abomináveis aos seu olhos!

Não, Ele nunca esteve preocupado com aparências, mas sim com o coração. Sempre foi assim. Você pode aparentar ser um exemplo de cristão, mas se faz acepção de pessoas, sua fé é morta. Se prega a Palavra, mas despreza os pequeninos de Deus, seus sacrifícios e ofertas exalam um aroma de podridão. "Meus irmãos, vocês que creem no nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, nunca tratem as pessoas de modo diferente por causa da aparência delas. Escutem meus queridos irmãos! Deus escolheu os pobres desse mundo para serem ricos na fé e para possuírem o reino que ele prometeu aos que o amam. Se vocês obedecerem a lei do Reino, estarão fazendo o que devem, pois nas Sagradas Escrituras está escrito: Ame os outros como você ama a você mesmo. Mas se vocês tratam as pessoas pela aparência, estão pecando, e a lei os condena como culpados. Porque quem quebra um só mandamento da lei quebra todos. Quando Deus julgar, não terá misericórdia das pessoas que não tiveram misericórdia dos outros. Mas as pessoas que tiveram misericórdia dos outros não serão condenadas no Dia do Juizo Final." (Tiago 2)

O interessante nesse texto de Tiago, é que quando ele termina de falar sobre amor ao próximo, acepção de pessoas e misericórdia, logo na sequência fala sobre a fé sem obras: "Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé se ela não vier acompanhada de ações? Será que esta fé pode salvá-lo?" (Tiago 2:14). Ou seja, de que adianta dizer que ama a Deus, ao próximo, tem misericórdia dos pobres e oprimidos e não levanta o traseiro do banco da igreja ou da comodidade do seu lar para mudar essa situação? Como disse acertadamente o pastor Antonio Carlos Costa: "Se você se diz cristão, mas nunca caminhou com pobres, marginalizados, órfãos e viúvas, ainda não conheceu o verdadeiro evangelho". Se esta afirmação te escandaliza, simples: olhe para a vida de Cristo. "Portanto, a fé é assim: se não vier acompanhada de ações é morta.” Sua fé é comprovada por meio das ações! “Portanto, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem ações está morta." (Tiago 2: 17 e 26)

Mas não pense que pode enganar a Deus com suas “boas ações”. Ele sabe muito bem se elas comprovam uma fé genuína ou de aparências: "Quero que rasgue o coração e não as suas vestes." Joel 2:13. Não faça como Caim, que optou por oferecer um sacrifício sem amor, apenas por aparência e ritualismo. O Senhor não aceitou a sua oferta e também não aceitará a nossa se não for movida pelo amor a Deus e ao próximo, por mais "bonita" que pareça ser.

Deseja oferecer um culto de adoração, ofertas e sacrifícios que realmente agradam a Deus? Então ajude os pobres, socorra os necessitados, ampare os idosos, órfãos e viúvas, visite os presos, não menospreze os que estão à margem da sociedade, não faça acepção de pessoas, “assim, será verdade o que vocês dizem, isto é, que o Senhor, o Deus Todo Poderoso, está com vocês. Odeiem aquilo que é mau, amem o que é bom e façam com que os direitos de todos sejam respeitados nos tribunais... quero que haja tanta justiça como as águas de uma enchente e que a honestidade seja como um rio que não para de correr” Amós 5:14,15 e 24

Jesus é a chave hermenêutica da Bíblia, e ela resume-se ao amor. Ele pregou e viveu o amor, e esta é a raiz de todos os seus ensinamentos: “Pois estes mandamentos: 'Não adulterarás', 'não matarás', 'não furtarás', 'não cobiçarás', e qualquer outro mandamento, todos se resumem neste preceito: "Ame o seu próximo como a si mesmo. O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei.” Romanos 13:9-10. O amor é o cumprimento da lei! Deus foi amor ontem, Deus é amor hoje e Deus será amor eternamente. Amor é a sua essência, então nada, absolutamente NADA agradará a Deus se não for movido por uma atitude sincera de amor!

Doou todos os seus bens aos pobres? Ajudou uma ONG? Mandou roupas para uma família necessitada? Entregou cestas básicas? Expulsou demônios? Pregou bonito? Ministrou bem? Deu um show de conhecimento bíblico? Profetizou? Falou em línguas estranhas? Deu o dízimo? Frequentou todas as programações da igreja? Visitou doentes? Escreveu um lindo texto no blog? Ohhhhhhhhhh! Que legaaaaaaaaal! Mas sinto-lhe dizer, se cada uma dessas atitudes não foi gerada pelo mais precioso dos sentimentos, o amor, de nada valeu. “Nem expulsar demônios Dani?” Nem! “Ah... você tá forçando a barra!”. Bom, se confia mais no Paulo diz, então aí vai:

“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me valerá.” 1 Coríntios 13:1-3

Não há mais tempo a perder. “Voltem para Deus, arrependam-se enquanto ainda é tempo!” Tome uma posição!

Falamos muito sobre o amor, a graça e a misericórdia de Deus. Isso é realmente maravilhoso, verdadeiro e deve ser dito, mas não podemos esquecer que esse mesmo Deus também é justo, e em breve voltará para buscar os seus:

“Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus. Quem rejeitava a lei de Moisés morria sem misericórdia pelo depoimento de duas ou três testemunhas. Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, que profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça? Pois conhecemos aquele que disse: "A mim pertence a vingança; eu retribuirei"; e outra vez: "O Senhor julgará o seu povo". Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!” Hebreus 10:26-31

“Pela mesma palavra os céus e a terra que agora existem estão reservados para o fogo, guardados para o dia do juízo e para a destruição dos ímpios. Não se esqueçam disto, amados: para o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, ele é paciente com vocês, não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento. O dia do Senhor, porém, virá como ladrão (de surpresa). Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada. Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa, esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda. Naquele dia os céus serão desfeitos pelo fogo, e os elementos se derreterão pelo calor. Todavia, de acordo com a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, onde habita a justiça. Portanto, amados, enquanto esperam estas coisas, empenhem-se para serem encontrados por ele em paz, imaculados e inculpáveis. (...) sabendo disso, guardem-se para que não sejam levados pelo erro dos que não têm princípios morais, nem percam a sua firmeza e caiam. Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, agora e para sempre! Amém”. 2 Pedro 3:7 à 15 e 18

“O leão rugiu, quem não temerá? O SENHOR Soberano falou, quem não profetizará?” Amós 3:8



Dani Marques é  colaboradora do Genizah




 

profetismo 3133322058577069350

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail