681818171876702
Loading...

Em missa, Papa defende batismo de filhos de mães solteiras

Francisco defende que a Igreja seja facilitadora da fé, e não controladora
Foto: EFE


Quando era o arcebispo de Buenos Aires, Francisco incentivava padres e bispos a batizarem as crianças nascidas fora do casamento

TERRA

Em missa na Capela da Casa Santa Marta, no Vaticano, o papa Francisco defendeu neste sábado o batismo de filhos de mães solteiras. "Somos muitas vezes controladores da fé, em vez de facilitadores", disse o Papa ao se referir a algum padre que se recusa a batizar uma criança filha de mãe solteira. "Essa mulher teve a coragem de continuar a gravidez. E o que encontra? Uma porta fechada?", questionou ele.

"Isso não é zelo, isso é distância de Deus. Quando fazemos este caminho com esta atitude não estamos ajudando o povo de Deus. Jesus instituiu sete sacramentos e, com este tipo de atitude, estamos criando um oitavo, o sacramento da alfândega pastoral", acrescentou.

Antes de ser Papa, quando era o arcebispo de Buenos Aires, Jorge Bergoglio incentivava padres e bispos a batizarem as crianças nascidas fora do casamento. O Pontífice citou durante a missa outro exemplo: um casal de noivos que queria marcar a data do casamento e foi alertado pelo sacerdote de que precisaria pagar enfeites, cantos. Francisco disse que, no caso, o casal encontrou "as portas da Igreja fechadas quase como sinal de impedimento para a união". Participaram da cerimônia cerca de 70 pessoas de diversas partes da Itália e de outros países.

Papa Francisco no Brasil

Com um público estimado em 1,5 milhão de pessoas, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2013 ocorre entre os dias 23 e 28 de julho, no Rio de Janeiro. O evento, realizado a cada dois ou três anos, promove um encontro internacional de jovens católicos o Papa. A última edição da JMJ ocorreu em 2011, em Madri, na Espanha, e reuniu cerca de 2 milhões de pessoas, de mais de 190 países.

O evento marca também a primeira grande visita internacional do papa Francisco desde sua nomeação como líder máximo da Igreja Católica, em 13 de março desde ano. O Pontífice chega ao Rio de Janeiro na tarde do dia 22 de julho, com retorno a Roma previsto para o dia 28. Sua agenda no Brasil contempla a visita à comunidade de Varginha, no complexo de Manguinhos, na zona norte do Rio, e ao Hospital São Francisco de Assis.

Além disso, terá um encontro com a sociedade no Theatro Municipal, no centro da cidade, e ao Santuário de Aparecida, em São Paulo. O ponto alto fica por conta de duas grandes celebrações na praia de Copacabana, na zona sul do Rio, nos dias 25 e 26.










 
catolicismo 3001333464320409676

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail