681818171876702
Loading...

A imprensa ama Marco Feliciano: um poço de polêmicas sem fim




Mais uma notícia requentada envolvendo o pastor-deputado Marco Feliciano ganha os noticiosos nacionais, com direito a repercussão e até ameaça de processos.


Feliciano ataca a Igreja Católica: “Eu conheço Deus... Não é o Deus desta religião morta e fajuta... Se há algum católico aqui, o que eu duvido muito, mas, se tiver, está em busca de alentamento. Deixa eu te explicar uma coisa. Primeiro, você não pode sentir aquilo que nós sentimos sem experimentar o Deus que nós sentimos. ‘Não pastor, não pastor, mas eu sou carismático, eu até aprendi a falar em línguas, botar uma fita no rádio e eu decorei.’ Esse avivamento é o avivamento de Satanás... Por que é que você não pode experimentar o mesmo avivamento? Porque o seu Deus não é o mesmo que o meu... O meu Deus exige santidade, santidade física e de alma”, declarou.

Também não passaram despercebidas as declarações depreciativas de Feliciano acerca dos gays feitas na mesma pregação, o que para a maioria dos editores confirma a fama de homofóbico do pastor-deputado: “O meu Jesus não foi feito para ser enfeite de pescoço de homossexual nem de pederasta nem de lésbica”, conclui.

As declarações  repercutiram e o bispo Dimas Lara Barbosa, porta-voz da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) comentou as declarações do pastor Feliciano e exigiu “respeito” para com a denominação.

“O diálogo pressupõe o respeito à liberdade de confiança e à liberdade religiosa das pessoas. A mensagem católica caminha na direção do diálogo e do respeito, não do confronto”, afirmou Barbosa.

Ainda segundo o bispo católico, a Comissão Brasileira de Justiça e Paz, uma entidade que segue os trabalhos realizados na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), irá analisar o caso para decidir se devem ser tomadas medidas em relação às polêmicas falas do pastor deputado.






O poço de polêmicas não tem fim


Conversando outro dia com amigos jornalistas cobrindo o caso, eu tive a oportunidade de parabeniza-los (ironicamente, claro) pela pujança das matérias sobre Feliciano e a incrível capacidade investigativa da turma para descolar a próxima polêmica, coisa assim dificílima: dar uma busca no Genizah e no Pavablog de 2010 pra trás... Risos.

O poço de polêmicas envolvendo o pastor-deputado Marco Feliciano não tem fundo. Aqui mesmo neste blog encontram-se, facilmente, declarações antigas do pastor da era AC (antes da chapinha) que deixam estas polêmicas atuais no chinelo. De fato, entre 2009 e meados de 2011 Feliciano tinha presença semanal garantida por aqui. Era categoria de postagem!

Estamos todos carecas de saber que as presentes declarações do pastor – com a exceção da tal interpretação sobre a maldição sobre Cão e os afro-descendentes, datam de 2009 para trás. A maioria no início da década passada. Se as redações pretendem seguir ressuscitando estas perolas a cada semana teremos pauta para fazer Feliciano mais conhecido no Brasil do que o Ronaldinho e, se o objetivo é este mesmo,  apresento os meus préstimos, por módica quantia (risos), e reuno logo as pérolas mais esdrúxulas que farão a alegria de qualquer editor de política (ou de humor!). Quem topa?




Ora, tenham paciência! Mudem esta pauta negativa acerca da igreja evangélica que a esta altura já nos prejudica muito. Já perdemos a algum tempo a imagem que cultivamos por décadas de povo honesto, de moral ilibada... Ganhamos fama de trapaceiros e, hoje, somos motivos de piada nas ruas. Em breve, todas aquelas anedotas sobre burrice, atribuídas injustamente aos nossos irmãos de Portugal se iniciarão assim: E tem aquela do evangélico que foi comprar um papagaio encapetado e, na hora, estava tocando um CD de fados dos Mamonas Assassinas... KKK

Se a imprensa fuçar o YOU TUBE buscando vídeos de pastores pentecostais detonando a Igreja Católica A. R., seus santos e doutrina, a comoção vai ser grande na CNBB... Só que não! Os cardeais, os bispos, padres e até os coroinhas estão todos carecas de saber que há centenas destes vídeos, tanto que já mobilizaram padres para detornar os protestantes em vídeos muitíssimos mais ofensivos contra os evangélicos, como por exemplo o vídeo abaixo, onde um padre muito ousado nos chama de otários por defendermos o livre exame das Escrituras e a sua autoridade. 

E ai, produção? Um peso e duas medidas? 

"A mensagem católica caminha na direção do diálogo e do respeito, não do confronto”. Sério, bispo Dimas Barbosa? Queira assistir o vídeo a seguir e passe amanhã para um café...




Um peso e duas medidas? O que a CNBB tem a dizer sobre isto?



PS: Alô focas de O Globo! O vídeo do padre é de 2011 e, na ocasião, ele desconhecia quem era o Feliciano,rs 




Danilo Fernandes para o Genizah



 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail