681818171876702
Loading...

Voz do que clama no deserto




Ariovaldo Ramos


“Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas; apareceu João Batista no deserto, pregando batismo de arrependimento e para remissão de pecados.” Mc 1. 3,4


João Batista era filho de Zacarias, o sacerdote (Lc 1.13), e Isabel, logo, era ou deveria ser sacerdote.

deveria ser mais, porque Isabel era da família de Arão (Lc 1.5).

para ser sumo sacerdote em Israel não bastava ser da tribo de Levi, tinha de ser da família de Arão.

como João Batista era filho de Zacarias, sacerdote, e de Isabel, da família de Arão, ele deveria ser o sumo sacerdote.

o sumo sacerdócio, entretanto, estava na mão dos romanos, que, por meio de Anás e de todos os que ele pôs no ofício, a serviço do império, tomaram o templo.

quando os romanos tomaram o templo, Deus foi para o deserto e levou o seu sumo sacerdote com ele.

João Batista, foi levado pelo Senhor para o deserto; foi tornado a voz daquele que do deserto clama.

João denunciou que o império, e o que deveria ser a estrutura de adoração ao Senhor se uniram para espoliar o pobre.

o Senhor, por sua vez. não quer outro caminho.

insiste que seja através do povo para quem se manifestou.

só que eles construíram caminhos tortuosos...

Deus, então, levanta uma voz para endireitar os tais caminhos, não para criar outros.

e é por meio da palavra.

da loucura da pregação.

essa mensagem, uma vez ouvida, endireita os caminhos.

não das instituições, essas não têm ouvidos.

mas, das pessoas, elas são os caminhos que precisam ser endireitados.

pessoas podem se deixar confundir com instituições e ideologias.

as quais se tornam óculos, por meio dos quais tudo e todos são enxergados.

a voz veio para que esses óculos sejam quebrados e pessoas, pela graça do Senhor, só enxerguem pessoas.



"O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei." Jo 15.12




No Facebook do Ari






 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail