681818171876702
Loading...

Pastor pedófilo que tinha 'revelações divinas' fazendo sexo com vítimas é preso


Segundo Polícia Militar, Rúben Júlio de Barros foi denunciado pelas vítimas, que foram ameaçadas dentro de casa

Justificando seus atos como revelações divinas, um pastor da "Igreja Pentecostal Virtude de Deus"  em Lagoa Santa, na Grande BH, foi preso na manhã de terça-feira por suspeita de abusar sexualmente de três adolescentes, de 18, de 16 e outra de 11 anos. 

Como mantinha uma relação de confiança com a família, o pastor Ruben Júlio de Barros, 50 anos, conseguiu acesso a residência onde viviam. Ele se aproveitou de uma viagem feita pela mãe das vítimas e foi até a casa das jovens na noite da última segunda-feira e tentou aliciar as meninas, mas acabou sendo denunciado e preso.

"A polícia compareceu ao local e constatou, pelo depoimento delas, que ele tinha acariciado as partes íntimas das vítimas. Ele estava em um local escuro da propriedade com a mais nova. Por muito pouco, ele não conseguiu o seu intento baseado nessas ditas revelações", afirmou o policial.

O delegado responsável pelas investigações, Almir de Carvalho, acredita que os atos do pastor foram premeditados. Segundo ele, assim que a mãe das vítimas começou a frequentar a igreja de Ruben, a presença dele em sua casa era constante. Para facilitar o acesso até as jovens, ele convenceu a mãe das meninas a se separar de seu marido. Novamente, a justificativa eram as revelações divinas. Ele afirmou para a mulher que ela morreria de câncer se continuasse casada. Com medo da morte, ela acabou acatando a orientação de Ruben.

"A mãe das meninas começou a frequentar essa igreja há uns quatro meses e ficou impressionada com a pregação desse dito pastor" afirmou a autoridade.

Já com o marido fora de cena, o pastor convenceu a sua fiel de que ela deveria fazer uma viagem ao interior. Em depoimento para a Polícia Civil, a mãe conta que tinha um lote e que a mando do pastor ela decidiu vendê-lo e doar o dinheiro para a igreja. Anteontem a mulher saiu de casa para realizar a transação e deixou a família aos cuidados de Ruben. “Ele fez tudo de caso pensado, desde a separação até a venda do lote. Ele queria acesso às meninas”, acrescenta Almir.

M.D.S., de 18 anos, contou em seu depoimento que há muito tempo o suspeito já fazia propostas sexuais a ela por meio de ligações telefônicas e chegou a contar detalhes de sua intimidade com a sua esposa. As ligações também eram constantes para a adolescente de 16 anos, que acabou confessando que Ruben chegou a convidá-la para se encontrar com ele em um motel da capital. “Ele ligou para a menor, disse que daria dinheiro para que ela o encontrasse em Belo Horizonte. Ela conta que ele reclamava que estava cansado e que precisava de massagens e que precisava conversar, mas a jovem recusou a proposta”, revela o delegado.

Na última segunda-feira, o pastor ficou sozinho na casa com as meninas e chegou a colocar o dedo dentro do órgão genital da menina, de 11 anos. Ela acabou contando para a polícia que ele dizia a ela que ela tinha uma boca muito bonita e que queria beijá-la. Ruben também teria dito para as meninas que durante as suas revelações conseguia vê-las nuas e que sempre se masturbava com essa imagem.

"Ele nega as acusações. Em outro momento, diz que não se lembra de nada", disse o policial. O suspeito está preso na cidade à disposição da Justiça e, segundo o delegado, vai responder pelos crimes de estupro de vulnerável e crime sexual mediante fraude.


Com informações Estado de Minas/Midia Max/Top News





 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail