681818171876702
Loading...

Um pastor manchado de sangue

Um pastor manchado de sangue


Alberto Dines entrevista Cláudio Guerra, ex-delegado do DOPS, autor do livro 'Memórias de uma guerra suja'


OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

Estou em Vitória e aqui, nos arredores da cidade, acabo de ouvir um dos mais tenebrosos depoimentos, talvez uma das confissões mais fortes, mais dramáticas da história recente do Brasil.

Cláudio Guerra, ex-delegado do Dops, participou ativamente na repressão, no extermínio, na matança, não fez tortura mas atribui-se a ele mais de 20 mortes. Ele contou a sangue frio seu encontro com Deus e a vontade de ajudar a buscar a verdade.

Esta é uma história que a imprensa levantou quando saiu o livro “Memórias de uma guerra suja” mas não teve coragem de tocar. E se a imprensa não levantar, essa história pode acabar mal.





Vale a pena assistir até o final. São relatos de um homem tocado por Deus. Uma página mal contada da nossa história é revelada. Muitos irão mudar seus conceitos.

Nutro muita esperança na Comissão da Verdade. É preciso fazer  justiça! Parafraseando o Ariovaldo Ramos, "Perdão não é contrário de justiça. Perdão é contrário de vingança. A justiça tem que existir! ". 







Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail