681818171876702
Loading...

Pastor cego (mas nem tanto) que traçava cachorro é preso por estupro da filha, da enteada, da sobrinha, etc..


Pastor era líder da Igreja Pentecostal SOS-Socorro de Jesus


O pastor evangélico Antônio Benevides da Silva, deficiente visual, de 45 anos, foi preso ontem, em Cáceres (a 222 km de Cuiabá), acusado de abusar sexualmente de uma filha e uma enteada, ambas de 12 anos de idade. Ele foi levado para a Cadeia Pública do município. 

A prisão ocorreu após a filha mais velha, 24 anos,  denunciar o caso. A moça, que é cantora na igreja, contou que estranhou o comportamento da irmã que, durante um final semana na casa da denunciante, acabou revelando que era abusada há cerca de 4 anos.

Filha e enteada viviam na mesma casa. Aos policiais, elas relataram que os abusos eram praticados quando a mulher do pastor ia para igreja. A filha biológica revelou, ainda, que tinha medo do pai porque sofria ameaças de morte. De acordo com a delegada Elizabeth Garcia Reis, o pastor é um pedófilo contumaz, pois cometia os abusos ao mesmo tempo com as crianças. 

Silva pregava na Igreja Pentecostal SOS-Socorro de Jesus, perto da Prefeitura de Cáceres. Ele foi denunciado por Elaine Félix da Silva, de 24 anos, filha do primeiro casamento do pastor, e irmã da menina de 12 anos que teria sido abusada. Na época, os abusos motivaram a separação dos pais dela.

A garota contou a Elaine que o pastor a obrigava a tocar as partes íntimas dele e que era abusada há quatro anos.

Ela disse ainda que o pai a ameaçava de morte e que, quando ela sangrava após os abusos, o pastor a fazia tomar banho. A vítima disse ainda que viu ele mantendo relações sexuais até com um cachorro.

A enteada de Silva também confirmou a Elaine que foi abusada por ele. A irmã mais velha, então, procurou a polícia e denunciou o caso.

Elaine disse aos policiais que nunca foi abusada pelo pastor, mas que se lembrava que, quando criança, ele teria cometido o crime com uma colega dela e que também tentou fazer o mesmo com uma prima.

A delegada Elizabeth Garcia dos Reis, responsável pelo caso, determinou que a irmã de Elaine fique com ela. Ela também mandou que as duas enteadas que vivem com o pastor sejam entregues ao pai biológico.

A prisão do pastor foi decretada pela juíza Graciane Pauline Mazeto Correa da Costa, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres.

A atual mulher do pastor afirma que o marido é inocente. 



Com informações do Diário de Cuiabá/Midia News/JCorreio










 

Só pode ser brincadeira... 4297056455833583842

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail