681818171876702
Loading...

FRAGMENTOS DE UMA TRAGÉDIA – Parte 1 (NÓS)



" O domingo começa com o cheiro desagradável e o gosto amargo da morte. Meu Deus, quanta dor…"  Fabricio Cunha
 
“Um pranto em Santa Maria, de choro sentido e lamentação: Raquel chora seus filhos e sem consolo, pois eles não voltarão.” (Jeremias 31.15 – adaptação)


“O fim da dor é a própria dor para quem sofre: sem sentido, sem explicação, sem consolo aparente.” Jonathan Menezes


“Solidar o que sobrou / dos cantos dessa cidade / e o canto que me restou / é o da solidariedade.” José Barbosa José Barbosa Junior e Gladir Da Silva Cabral


…234 futuros. 234 sonhos. 234 amores. 234 filhos. 234 jovens é vida demais, que virou vida de menos… Fabricio Cunha


“Toda a tristeza deve ser convertida em solidariedade! A dor em cultura preventiva. E a raiva em ação anti-IMPUNIDADE !!!” Carlos Minc


“Essa tragédia em Santa Maria é a nossa bomba de Hiroshima. O País inteiro está de luto. Essa dor é de todos nós.” Poeta Sérgio Vaz


“Todos de luto porque perderam pessoas. Se você tem as pessoas que ama com você, valorize-as agora. Ainda dá.” Carlos André Gomes


“Creio no Deus Consolador Emanuel, que sabe como ninguém acolher e apascentar onde existe dor, sofrimento, desespero e sombra da morte. Jesus.” Carla E Nelson Bomilcar


“No vazio, da escuridão, que veste a noite, meu coração pequenino, clama ao Senhor: Pai, seja o consolo dos que perderam o amor genuíno.” Fabrício Correia
 
“É uma dor que não se pode mensurar. Somente o tempo nos ajudará a superar, temos de seguir em frente”. Cezar Schirmer (Prefeito de Santa Maria)
 
"Quando alguém morre sem “precisar” morrer, todos nós morremos um pouco…"  Fabricio Cunha

 "Que o Senhor tenha misericórdia dos religiosos legalistas. De gente que acredita num deus que mata pra lhes dar vitória. Que seus corações, sim, estes queimem de arrependimento nas chamas do Espírito Santo. E que as consolações deste mesmo Espírito sejam sobre as famílias enlutadas de Santa Maria." Luiz Rogério

Porém, a lógica da Palavra nada tem a ver com esses “fasci-fariseus”. Jesus fez considerações contrárias ao pensamento dessa turba: uma tragédia não faz de suas vítimas mais pecadoras que qualquer outra pessoa (Lc 13.4), rejeitou o pensamento de causa e efeito fatalista (Jo 9.1-3), declarou que coisas boas e ruins acometem pessoas boas e ruins (Mt 5.45). Até mesmo Seu sacrifício quebra essa lógica “urubulina”, já que um inocente (Lc 23.22) morreu de forma vergonhosa para que nós, pecadores, pudéssemos viver (Rm 5.8).   Digão

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail