681818171876702
Loading...

Paulo Junior - E a santidade para os lados. Genial! @cmesp






Paulo Jr. é pregador brilhante, em seu jeito todo particular de sê-lo. Há muitos talentos atribuídos a um pregador excepcional e há muitas formas de ser um vituose da exposição das Sagradas Escrituras. Paulo Jr. tem esta capacidade que pouquíssimos pregadores tem de  tirar do texto sagrado insights até antes não percebidos / digeridos, mas que depois de assimilados assumem o status de coisa óbvia, fundamental... sine qua non na teologia de cada um.

D. Robison Cavalcanti era assim. 

Ariovaldo Ramos é assim. O meu amado gringão bispo Bill (William Mikler) também. Ainda por cima em inglês no skype!  

Caio Fábio, Ed René Kivitz, R.C Sproul, Hermes Fernandes, Carlos Moreira, Pedrão, Renato Vargens, Russel Shedd, Sayão, Bregantin e Antônio Carlos Costa também. Todos gigantes. Contudo, para o púlpito destas feras, quando os conheci, eu estava meio que preparado,  ao menos alertado. Quatro deles já moravam no lado esquerdo do peito quando os ouvi pregando pela primeira vez, de maneira que, ainda que o susto tenha sido grande, não deu para o infarto, risos! 

Já Paulo Jr. me pegou desprevenido, rs.  Eu o assisti ao vivo e a cores no Tribal Generation,  em Uberlândia, em maio de 2012. Pela primeira vez, sem aviso válido ou, ao menos, um de confiança - Rubinho meio que me alertou, mas eu não levei fé... Rubinho é tiete KKK. Não, Danilo, disse ele: Paulo Jr. fala coisas que beiram a heresia, ai você vai, confere e realiza que é assim mesmo. Eu pensei: Heresia comestível. Meu tipo favorito. O TEOlogar, a ruminação e pronto... Um encontro especial com a revelação. Eu amo isto e amo encontrar gente que me leva a viver isto!

Voltando ao causo do Paulo Jr., a princípio,  tive a honra de dividir um painel com ele no Tribal Generation. Falamos aos jovens. Ele das suas esperanças para a igreja, eu sobre e aos desigrejados. Mas não foi ali o meu susto. O pastor Olgálvaro, da Sal da Terra, deve lembrar: Foi na sua exposição no dia seguinte que Paulo me pegou de tocaia. Uma ministração brilhante que estou digerindo até hoje. Eu ouvia o Paulo e pensava. Quem é este camarada? Como é que eu não o conheci antes? Olha o que ele está dizendo? De que "cartola" ele tirou este elefante cor-de-rosa com bolinhas amarelas? Meu! É isto mesmo! Caiu a ficha ungida no meu telefone celestial: -Alô Jesus! Sabe aquele versículo tal? Então, entendi vossa menagem! Valeu Pai. 

Paulo Jr. colocou em palavras ditas em alto e bom som coisas que sempre foram motivo de minhas inquietações  teológicas. Junto com Ari,  Bill, Caio, Antônio e Moreira, o Paulo Jr.  anda preenchendo e dando nome aos meus gaps.  

Então é isto. Não se trata de jogar confete. Mal conheço o homem. Nem sei se ele se lembra de mim ou simpatiza comigo. Até desconfio que ele não é lá muito apreciador do  Genizah não, risos. Não importa! Mas não posso deixar de dizer que o Paulo Jr. vale a viagem, de avião, trem ou buzão para qualquer congresso em lugar quente ou no meio do mato cheio de onça e mosquito, tipo Goiânia, risos. Vai lá!  E fica a recomendação forte: Sorva as palavras deste homem de Deus.



Danilo Fernandes






 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail