681818171876702
Loading...

Missionário que produziu fotografia com crianças simulando cheirar cocaína em bíblias se retrata.


Genizah publicou uma série de matérias sobre as “desventuras” do pastor engraçadinho da Lagoinha, Lucinho Barreto, hoje conhecido nas redes sociais como pastor Maradona, o pastor que cheira pó na bíblia.

Na semana passada recebemos a denúncia de um missionário – Leandro Borges – que cometeu a insensatez de produzir a fotografia vista AQUI para chamar a atenção de Lucinho Barreto para o projeto em que este trabalha.

Genizah denunciou a matéria, mas também recomendou que os seus leitores contribuíssem com o projeto em questão, entendendo que há uma igreja por suportando o mesmo e a tal a atitude do pastor deveria ser compreendida como uma má influência que não poderia vir a prejudicar as crianças amparadas pelo Projeto Amar.

Entenda melhor o caso e confira a fotografia clicando no link a seguir:






Ontem o missionário Leandro Borges entrou em contato conosco pedindo para enviar uma carta de retratação, onde se mostra arrependido pelo ato que causou prejuízos a sua imagem e a do projeto e nos pede para publicar a sua carta – a seguir – e retirar a matéria do ar. Genizah irá atender ao pedido do missionário e pela primeira vez em sua história irá retirar deletar um post, com todos os prejuízos que isto nos causa nas buscas do Google. Isto será feito após o período necessário para que boa parte dos 130.000 leitores que tiveram acesso ao post original tomem ciência da retratação.

Leitores do Genizah,

Sou o Leandro Borges, o missionário do projeto amar, que alguns dias publiquei uma foto das crianças aqui do projeto “Cheirando a Bíblia”.
Gostaria, de me retratar com os irmãos e se possível que o conteúdo deste e-mail fosse publicado, ou enviado de alguma forma para que todos possam saber da retratação.
Não vou gastar o tempo de vocês como explicações ou justificativas, apenas quero que os irmãos saibam que eu agi de forma impulsiva com as crianças e não medi exatamente a proporção que poderia tomar. A Palavra nos ensina que não devemos servir de escândalo e gostaria que os irmãos em Cristo pudessem acalmar o coração e saber que a foto foi retirada do meu twitter e que eu não ensino nada de mim mesmo, mas da palavra de Deus e utilizo livros e suportes como “Pescadores de criança” do C. Spurgeon. Tenho convicção de que as crianças estão aprendendo a sã doutrina aqui no projeto, pois elas estão aprendendo a amar a Bíblia e os ensinamentos de Cristo e podemos ver a mudança de postura de cada uma delas apesar das dificuldades que a vida lhes impôs.
Gostaria de pedir também, que se possível, fosse retirado o conteúdo do site, apenas para não prejudicar o projeto que existe a mais tempo do que eu estou nele. E para ninguém pensar que estou me retratando apenas com medo disso, acredito, que se quiser pode ser deixada a nota sobre mim, sem citar outras pessoas pois o que fiz, eu fiz sozinho.
Deixo aqui meu pedido de desculpa aos irmãos por tirar tal foto.
A quem interessar: As crianças aprendem no Projeto Amar a palavra de Deus e a sã doutrina em princípios como Salvação pela graça, santidade em todos os aspectos de sua vida, histórias missionárias de pessoas como Amy Carmichael, vida de sacrifícios por Cristo e não um evangelho fácil. Decoram versículos, aprendem histórias Bíblicas e praticamente todas as crianças do projeto entenderam o evangelho de salvação e já confessaram a Cristo como único Senhor e Salvador de suas vidas.
Estou aberto a tirar mais dúvidas sobre o Projeto Amar e também para aqueles que quiserem conhecer um pouco mais o que nós fazemos. E como fui citado de forma pessoal, aqueles que quiserem saber algo sobre mim também terei prazer em responder.
Agradeço a atenção de todos
Que a graça e a paz de Jesus esteja sobre todos
Leandro Borges

A hombridade do missionário deveria servir de exemplo ao próprio Lucinho Barreto que com as “gracinhas” termina por escandalizar novos na fé e induzir outros ao erro.



Joana B. Weeler, por Genizah







 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail