681818171876702
Loading...

Missionário presbiteriano brasileiro foi preso no Senegal por pregar o Evangelho. Vamos nos mobilizar!



O querido irmão José Dilson, missionário Presbiteriano, que tem um projeto lindíssimo de evangelização no SENEGAL junto aos meninos de rua chamados "Talibe" FOI PRESO, como alvo de perseguição religiosa. Conheço José Dilson, meu amigo e colega de ministério e por isso peço a vocês, que leiam o texto abaixo, e orem por ele, sua família e igreja! Por favor compartilhem essa mensagem!!!

Pr. Artur Filho e Renata Ramos (LC21).



A seguir, mensagens curtas enviadas nos últimos dias(sem edição) por uma irmã relatando o desenrolar dos acontecimentos:



"Jose Dilson foi retido na delegacia esta manhã juntamente com outra irmã, a missionária Zineide, que está ajudando o trabalho no orfanato. O pai de um garoto de rua, que já estava há vários anos nas ruas, com raiva e enciumado que seu filho estava sendo amparado e que agora nao queria mais lhe seguir em suas atividades religiosas, levantou falsas acusações contra o trabalho (Projeto Obadias). Eles (Jose Dilson e a irmã Zeneide) foram encaminhados para outra cidade para serem ouvidos. Talvez passem alguns dias presos."Marly.

Precisamos imensamente de vossas orações. Muitas batalhas.É maravilhoso sentirmos o amor do Senhor através de tantas manifestacões de carinho neste momento. Aqui mesmo vários missionários estão orando. A Alianca Evangélica tambem esta se reunindo e agindo no que for necessário. Igrejas e irmãos estão clamando em várias partes do mundo. Estamos vendo o corpo de Cristo se unindo.Obrigado queridos, nao imaginam o quanto isto é importante! " Marly.


"Eles vão ficar retidos mais uma noite. Agora estão em UMA CELA COMO MALFEITORES, SEM LUZ, SEM AGUA, SEM UMA CADEIRA PARA SENTAR, SEM PODER TER NENHUM PERTENCE PESSOAL CONSIGO, NUMA CELA IMUNDA. Chorei muito ao ver esta situacao , mas preciso ser forte. Por favor orem para que possam nos permitir levar ao menos um colchão onde possam repousar esta noite." Marly.


"Triste em ver o procedimento desrespeitoso conosco e nossa organização. Nem sequer vieram com uma nota de denúncia e nem prontos a ouvir nenhuma testemunha. Simplesmente prenderam Jose Dilson e Zeneide, sem ter direito a coisa alguma, nem mesmo a um colchão para dormir. Com muita insistência e oração, Deus tocou no coracao do comandante que permitiu que lhes levássemos ao menos um colchao. Muita indignacao!!!!" Marly.


"No documento de acusação consta que somos uma "Associacao de Malfeitores para as criancas". Foram obrigados a assinar este documento, sem terem possibilidade de ler o que estavam assinando. Quem nos conhece sabe o quanto temos nos empenhado para o bem de centenas de criancas no Senegal. " Marly.


A seguir um vídeo de apresentação do projeto missionário do pastor Gilson:







Ao receber esta mensagem lembrei imediatamente de palestra recente do também pastor presbiteriano Antônio Carlos Costa, no CMESP 2012. Uma palavra verdadeiramente profética aos missionários deste tempo  "Se a manifestação do cristianismo em sua vida não tem lhe exigido coragem, é melhor que você se pergunte a “quem” você anda servindo, pois servir a Cristo é sempre uma missão que exige bravura". (Não exatamente nestas palavras, cito de memória, mas foi por ai.). 

É isto mesmo. Pregar o que Cristo pregou, clamar por arrependimento, amar o próximo como  Ele amou, desafiar os poderosos e religiosos como  Ele desafiou, servir os desvalidos, os excluídos, os miseráveis, como Ele serviu... Isto certamente exigirá coragem. Fácil é pregar a prosperidade, falar o que todos querem ouvir, servir as concupiscências, devotar-se a si mesmo, soltar trinados chorosos em shows gospel... Isto não exige coragem de um pastor. Basta-lhe um gazofilácio e um CNPJ.


Vamos nos mobilizar pelo pastor Dilson e por todos os que servem a Cristo com coragem! De joelhos, com o bolso, exigindo providências das autoridades, dos seus representantes no congresso... Bora povo!








 
igreja perseguida 344075381110780801

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail