681818171876702
Loading...

Autópsia de uma injustiça: o músico cristão



Fabiano Nascimento



Esses cantores "gospel" vem com esse papo que se preocupam com a vida espiritual de seus "empregados" músicos, como se eles (os músicos) não tivessem um pastor e uma igreja... Os cantores se preocupam é com sua falsa reputação e seu bolso acima até de Deus, pois se eles fossem cheios de Deus e submissos ao Espírito como dizem ser, não seriam tão cruéis e injustos com seus colegas de "ministério".

Antes de mais nada, antes que você diga: "nem todos são assim". A maioria é assim. E por favor, sem essa conversa de reino dividido. Ponto.

Continuando...


Quando eu toquei com a Cassiane foi a mesma coisa, o Jairinho se preocupava tanto com nossa vida (#IroniaExtrema) que queria que fossemos à pelo menos um Culto da Vitória por mês...como se isso resolvesse o problema espiritual de alguém. Por acaso eu não ia à igreja toda semana? Mas pasmem, na semana seguinte eu fui limado porque fiz algumas reclamações que um plebeu nunca poderia ter feito a realeza. Não somos importantes...somos descartáveis para esses riquinhos gospel. Eles falam tanto em Deus mas não são justos...cobram 40, 50 e 60 mil num show e não gastam 5 mil pagando seus músicos, (prometo desenvolver melhor esse tema sobre cachês).

Eu ganhei prestígio ao tocar com o Grupo Logos, mas nunca ganhei dinheiro...era oitentinha por show e olhe lá. Nunca fui pastoreado e tinha que ouvir a mesma pregação todos os cultos. Lembro-me que toquei para a Cristina Mel duas vezes...Na primeira rolou um cachê cansado de 200 reais, em Espírito Santo, viagem de Topic (não era Van), show de prefeitura, fui e voltei sem descanso. É claro que ela comeu muita grana nesse show. Logo depois ela pediu que me chamasse pra tocar de novo, na Barra....e de graça? O que? Não ouvi direito. Então eu pedi pelo menos uma ofertinha pra passagem de ônibus...pasmem, ela reclamou porque eu pedi uma ajuda de custo e por fim me deu 50 reais. SIMMM....SÓ 50 reais, e isso porque o restante da banda não ganhou nada...na verdade pagaram pra tocar. O caso era sério, porque eu estava substituindo um amigo nosso tecladista (não vou citar o nome dele)...e ela de forma anti-ética, falou que não dava mais pro rapaz e o criticou. Tem noção? O cara tocava com ela há anos e ela fazendo isso com o cara, falando mal de um colega de trabalho pra um estranho. Então ela me convidou pra tocar pagando um cachê de 50 REAIS POR SAÍDA. Cara, isso pagava muito mal minha passagem e lanche. Você acha que ela só recebe 1000 por show? EU RECUSEI, OBVIAMENTE. Logo depois o cara que não servia mais estava tocando com ela de novo.

Amigos do grupo Logos foram cortados por serem casados (ou sem qualquer explicação convincente)...eles procuravam solteiros pra banda...Nova banda, cara nova, moleques que não tem as responsabilidades de um pai de família e que certamente não exigiriam tanto...é assim que somos tratados, não importa o quão profissional, espiritual, prestativo ou pontual você seja....Você é um produto pra eles...Mão de obra barata, mão de obra escrava. 

Outro caso: Eyshila. Um amigo  foi reclamar educadamente do baixo cachê de 60 reais e só descobriu que tinha sido limado quando compareceu ao ensaio e viu outro baixista tocando em seu lugar. Você ainda acha que estou falando demais?

Leiam as palavras de Jó:

Jó 31:13-14 

“Se neguei justiça aos meus servos e servas, quando reclamaram contra mim, que farei quando Deus me confrontar? Que responderei quando chamado a prestar contas?

Todos irão prestar contas. Acredite, .mas não acredite em tudo o que você ouve, nem em tudo o que você vê nos DVDs. Tem gente botando a mão na cabeça dos outros, (como num dvd que eu assisti outro dia) profetizando e falando em línguas... E Deus está longe disso tudo porque aquilo tudo é somente encenação (não falo o que eu acho - isso é fato)... Falsa performance no Lugar Santo. Mas nada passa despercebido aos olhos do Pai como vimos em Jó.

O riquinhos gospel estão tão preocupados com nossa vida espiritual e querem distância de nós. Não entendeu? Nem eu entendo o porquê de um cantor dormir em hotéis diferentes de seus colegas de trabalho, provavelmente pra não ter que ver suas lindas faces toda hora. Eles não se assentam na mesma mesa pra comer e nunca tem uma palavra de Deus para sua banda. Pelo contrário, ameaçam tirá-los da banda se reclamarem, como aconteceu comigo e acontece com tantos outros amigos. Eles são pastores sem ovelhas. Por isso que quando eu falo que não consigo ouvir música gospel com paz no coração, as pessoas me criticam. Me deixem com minha música instrumental...sou feliz assim.

Acho que está na hora dos músicos se unirem mais. 


Fabiano Nascimento já tocou com o Grupo Logos, Cristina Mel, Marquinhos Gomes, Kades Singer, Cassiane, Vaguinho, Elaine Martins, Nívea Silva, Marcos Natto, Sidão Pires, Wllliams Mello, George Oliveira, dentre outros. Atualmente Fabiano serve ao Senhor na IBCNP



Já que é dia de finados, vamos tratar de um esqueleto esquecido no armário das igrejas: mordomia e o músico cristão.


Há muita gente correta no meio e há muita gente 'mais ou menos'. Há 50 estrelas ganhando fortunas, cobrando altíssimos cachês e trocentos mil 'se virando nos 30'. Aos afortunados, que aproveitem o o reconhecimento por seu trabalho, dentro dos limites do cristão.    Quem traça estes limites? Consciência cristã e circunstância. Há oportunidades para se cobrar bem - show e eventos - e ocasiões para outro procedimento. Só há gente cobrando muito porque há gente pagando muito. Alguns dão péssimo exemplo e, por conta disto, dezenas de milhares de músicos de igreja para além de não terem o seu trabalho reconhecido ainda são freqüentemente criticados "por tabela". A igreja está cheia de casos de grandes compositores cristãos passando fome e muita gente ganhando dinheiro com suas composições. Para sobreviver, o músico profissional toca em diversas igrejas no mesmo dia e se tiver que tocar em um meio secular vai apanhar feito criança pequena.  Não lhes parece engraçado que justamente na igreja o músico - seu irmão - receba o pior tratamento possível? Se tudo o que diz a Palavra sobre a valorização dos diferentes dons dos que servem a igreja e a nossa responsabilidade para com os nossos irmãos, não forma o seu juízo, vai ai a palavra de uma ímpia: "Não me peça para dar a única coisa que eu tenho para vender" - Cacilda Becker. 


Lembrado que o trabalho voluntário que todos nós fazemos na nossa igreja local não é o mesmo que fazemos para o sustento de nossa família, devemos respeitar mais os direitos dos que servem a igreja.


Danilo Fernandes







 
Cultura 4389183395405702712

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail