681818171876702
Loading...

Eu não vou comentar o caso de Lauriete e Magno Malta. Não adianta insistir!






Danilo Fernandes



Eu não vou tratar deste assunto.

Muito embora sejam duas pessoas públicas, líderes evangélicos de expressão e zelosos contumazes defensores da moral e dos bons costumes... 

Ah! Eu não vou comentar isto não!

Ainda que ela tenha seus hinos e corinhos recheados dos usos e costumes pentecostais e haja até quem confunda as letras de suas canções com versículos bíblicos (Veja AQUI), eu não vou me meter nisto não... Pra que? Afinal, para ser santarrão, não é preciso ser santo e para pregar algo nesta nossa igreja não é preciso dar exemplo... Ou é?

Eu? Me meter nesta fofoca? Estou fora. O que pensarão os meus amigos apologistas, os meus amigos intelectuais... Teria virado o Genizah uma revista Caras gospel?

Há de se considerar que ele é o zagueiro parlamentar dos evangélicos no congresso, sempre disputando a primazia dos projetos que seus eleitores julgam importantes, Membro-fundador da “Frente Parlamentar pela Família”. Não, sabia que isto existia, não? Pois existe! E o senador Magno Malta é o presidente eleito (por aclamação pessoal, risos). Um adúltero defendendo a família... Quando ele mesmo destruiu duas de uma só pernada?

Ah! Deixa quieto! Não vou tratar deste assunto não.

Não obstante boa parte dos fãs e eleitores da dupla julguem ser necessário conhecer os detalhes da conjugalidade de seus líderes, eu mesmo, desde sempre, aprendi que ídolo vivo faz mais estrago do que ídolo morto e não me deixando decepcionar pelo inevitável - “Maldito o homem que confia no homem” – fujo destas constatações da obviedade: Quem vive a vida de um comercial de margarina? Você vê seu pastor assim? Um perfeito super-homem em todas as coisas? O modelo do cristão 24h – 7 dias por semana? O procurador espiritual das SUAS orações, dos SEUS jejuns, da SUA fé? Eu não me engano com isto! E nem devia você! Não é cada qual carregando a SUA Cruz e seguindo a Cristo? Ou você acha que a “cobertura espiritual” (Ó besteira da boa!) do seu pastor vai te dar salvo-conduto para o Céu?

Ademais, nesta questão específica - o divórcio- sou plenamente a favor da felicidade e consciente da nossa natureza caída. Quando acaba o amor -e até o respeito- é mesmo o fim. Se não há respeito, quase nunca há restauração, pois sem respeito ao outro não há arrependimento, não há coração quebrantado... Como o Senhor vê quem tem coração de pedra? Se é assim, a Palavra já não é mais a bussola desta união desde muito e eu não vejo mesmo sentido em quem vive junto a se matar a conta-gotas numa união falsa onde nenhum dos vive aquilo que diz crer.

Mas veja, assim penso eu. Não me siga, não sou GPS. Siga a Palavra.

Mas voltando ao “causo” que me recuso comentar...

Não disse nada quando a boataria começou na internet dando conta que o pivô da separação da cantora e deputada Lauriete era o senador Magno Malta. Achei o “maior barraco” quando soube que, no auge da separação de Lauriete e seu esposo, o senhor Magno chamou o ex-marido da cantora de “canalha e vagabundo”. Mas pensei: Ah... Não vou comentar isto não! Não sou Silas Malafaia para ter opinião sobre tudo... E por falar nisto o Mala disse alguma coisa sobre o causo? (risos)

Também não vi razão para comentar as esquivas dadas pelos supostos amantes adúlteros (hoje um casal assumido) a tantos veículos de imprensa, como foi na entrevista concedida, ainda em 2011, por Lauriete à Gazeta Online. Ali a cantora pentecostal declarou: “No balanço de sua estreia na política, Lauriete critica quem considera discreta sua atuação e faz revelações, como a de que grava canções do amigo e senador Magno Malta desde a adolescência. E deixa claro: não comenta a sua vida particular e nem de como, sendo evangélica, enfrentou uma separação recente.”

Os leitores se cansaram de pedir um artigo sobre o acontecido. Devem ter uns cem comentários neste sentido em posts dos últimos meses... Todos devidamente ignorados.

Contudo, quase me resignei e assenti aos apelos quando diante de tudo o que se dizia, começaram os boatos mais escrotos (peço desculpas aos santarrões, mas não encontro  palavra mais adequada) da turba arrumando outros eventuais amantes para a deputada e cantora Lauriete. Tipo assim: Se não era o Malta, alguém haveria de ser. E, neste enredo de pura maldade, típico dos escarnecedores da igreja, muita gente inocente foi carregada para o escândalo. ‘Quem está pegando a cantora Lauriete?’, diziam. Uma boataria que parecia orquestrada com o intuito de dar ao senador Malta a possiblidade de “tirar o dele da reta”. Sobrou para a própria cantora Lauriete que “ganhou” diversos amantes nas páginas da internet – a mulher separada é a primeira a virar a “mal falada” da igreja. E os presumidos amantes? Vitimas também. Alguns casados, inocentes na estória. O mais famoso foi Pr. Marco Feliciano que se viu metido no escândalo alheio. Mas não foi só ele. Outros dois pastores pentecostais –casados- também tiveram que rebolar em casa para sair da sai justa. Não vou dar nomes, os ‘pobres’ já sofreram demais.

 Ou seja, como os meus caros leitores podem constatar, fiz bem em não meter o bedelho neste furdunço gospel. De maneira que também não disse nada quando as piadinhas com uma foto mostrando a cantora Lauriete, o seu ex-esposo - o pastor e também político Reginaldo Almeida - e o suspeito Magno Malta invadiram as redes sociais do baixo clero. Na fotografia, o senador aponta para o ex-marido, como quem diz “ele é o cara”, nas legendas da foto vocês podem imaginar o que se escreveu... Pense ai, fio!

E todo mundo abafando o caso, sem abafar, sabe como é? Ao estilo Chaves? Sem querer querendo...

Claro que achei um tanto insistentes as declarações dos pombinhos (bem ao estilo Revista Contigo, demostrando que celebridade gospel é igualzinha à celebridade global) “somos apenas bons amigos”. Amigos? Claro! Do tipo grudados, com benefícios de empresa multinacional, manja? Mas, sabe do que mais? Ainda assim não tratei do assunto, afinal não há espaço para este tipo de fofoca no Genizah... Né, não?

O auge do bafom se deu quando A Folha do Espirito Santo publicou que Lauriete tinha caso com o senador Malta, além de atribuir ao próprio Malta a declaração de que o motivo da separação seria a suposta bissexualidade do marido da cantora. O primeiro veículo secular a tocar no assunto. Pronto! Fedeu! E, já no dia seguinte, quando outros noticiosos do Espirito Santo já repercutiam a notícia, o jornalista Jackson Rangel, autor da nota, desmentiu o seu próprio “furo” e ainda afirmou que a sua fonte na referida matéria era mentirosa e oportunista. O estranho é que na nota original o mesmo Jackson Rangel, disse que a fonte era “ponta firme”, de sua inteira confiança... Mas no dia seguinte a tal fonte foi desqualificada e execrada: “Trata-se de um conhecido inimigo político de Magno Malta e que pretendia atacar a sua honra e coisa e tal”. O jornal se desculpou pela calúnia involuntária dando destaque muito maior do que aquele dado na nota inicial – deu a capa! – onde a manchete qualificava a notícia inicial como difamatória a honra do ilustríssimo senador Malta.

E sabe o mais engraçado? A notícia sumiu de todos os outros portais do ES e o próprio desmentido da Folha do ES também sumiu! Limparam geral. Ontem fui procurar e só achei parte da notícia no Pavablog e num pequeno portal de Cachoeiro de Itapemirim e, pasmem... Só a manchete e o lead da notícia. Ainda bem que eu tinha cá uma cópia! Quem clicar para ler a matéria já não a achará mais.... 440 page not found! O Google deve ter pirado nos links quebrados de todos os portais do Espirito Santo! Estou pra ver coisa igual! Nem no jornal de Ilhéus nos tempos de Gabriela rolava coisa assim. Até lá, na ficção coronelista de Jorge Amado, a morte de Dona Sinhazinha foi notícia publicada. Estou achando que o senador Magno Malta foi possuído pelo espírito do Coronel Jesuíno, ligou para as redações do Espirito Santo e disse como deve ter dito em ligação para a Folha do Espírito Santo: “Jackson, vou te usar esta noite” e pronto! Usou mesmo e o caso sumiu...

Até na Ilheus de Gabriela o coronel foi para as manchetes! Já no Espirito Santo...


Pois vejam vocês, meus caros leitores, que mesmo já sendo uma pauta tratando da liberdade de expressão e do coronelismo gospel, ainda assim, não comentei o caso! 

E no mesmo firme intuito quando soube por tantas fontes jornalísticas, pois nós mesmos não publicamos nada sobre o assunto, que agora os dois amantes, livres da sombra de seus ex-conjugue devidamente traídos,  assumem o seu velho `namoro`  em público. Vejam vocês, nada comentei! 

Eles eram mesmo antigos amantes! 

Ou seria coisa nova e tudo não passou de mera coincidência? Risos.

Não sei o que pensar, caro leitor. Mas fiquei muito surpreso! Tão maravilhado com este conto de fadas evangélico que começou a jorrar de minha memória a “folha corrida” dos serviços prestados pelo presidente da “Frente Parlamentar pela Família” na seara dos bons costumes e da moral (alheios). Ou vocês não sabem que quando um pastor pentecostal “cai” os primeiros na fila para admoestar o ‘caído’ são Malafaia e Jabes de Alencar e quem vem logo depois? Magno Malta. Não é um espanto isto? Claro que é! Como também espantosa é esta minha memória de elefante que não me deixa esquecer de quando um famoso pastor de Camboriú “caiu” e logo se formou à sua frente uma fila de super santos muito conhecidos a cobrar satisfações, entre eles, Batman Mala e Robin Alencar e quem mais?? Adivinha ai, meu irmão! De maneira que ao “caído” não houve alternativa senão uma fazer procissão (des) fé, por vários púlpitos do Sul, em vexatório e repetitivo pedido de perdão à igreja... Bom, né? Não sei? Não vou comentar o assunto. Nem mesmo se eu vir o patrulhador da libido alheia, o senhor Malta passar a patrulhado e sentir este perrengue na própria pele. Será que rola?

Malta sentindo o pudê ao lado da namorada assumida.


Sei não...

E seguindo sem comentar o caso, vendo a banda gospel passar, há algo que não posso deixar de constatar: 

- O silêncio condescendente dos hipócritas é ensurdecedor. 

E me dá uma gastura tão grande que mesmo sem querer comentar o caso não posso evitar  pensar em tantos outros casos onde a ‘nossa igreja evangélica ratificou o que já é uma prática usual, letra mais forte do que a Lei, rezando: Aquele que vai adiante e confessa o seu erro é disciplinado, espezinhado e dado por imperdoável pelo resto de sua vida, mas os dissimulados enganadores sempre encontrarão apoio no silêncio dos canalhas.

Os hipócritas se protegem e o seu “justiçamento”, ira e ódio em muito excedem as do próprio diabo. Para estes ‘santos do 'pau oco’ não haveria um salvo sequer, exceto eles mesmos.

Misericórdia para mim, justiça implacável para os outros.

E assim corre o esgoto: Orgulhoso e enganado. Iludido da crença de que é água límpida direto do Trono da Graça, mas é só chorume da lixeira do inferno. 

E como eu disse antes, não vou comentar a vida amorosa de Lauriete e Magno Malta, mas desejo aos dois toda a felicidade do mundo e que consigam se livrar do julgamento dos seus irmãos de fé para que se cumpra a profecia: onde abundou o julgamento hipócrita, abunde a misericórdia.

















 

Usos e costumes 3046297289928172615

Postar um comentário

  1. Cara se vc babar e pingar na roupa....fura...Vai ser maledicente na casa do chapeu.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Início item

Em quem você vai votar para presidente da república?

SOBRE A ENQUETE

Está é uma enquete entre os leitores do site evangélico Genizah. Não se trata de uma pesquisa eleitoral. A metodologia não obedece critérios científicos. Por esta razão, não possibilita inferência confiável e nem se presta a matéria jornalística, sendo assim, não se sujeita às normas do TSE.
Instagram


Siga por e-mail